Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Ultra Violet: conheça e utilize a cor do ano em seus projetos

05/02/2018

Todo ano a marca Pantone elege uma cor e dá a ela o título de “cor do ano”. Em 2018, a escolhida foi uma tonalidade inusitada que, para muitos arquitetos, pode ser desafiadora. Porém, ao usá-la de maneira inteligente, não tem erro! Saiba mais sobre a Ultra Violet no texto a seguir.

Se você ainda não sabe qual é a cor do ano de 2018, está perdendo tempo! A Pantone realizou o anúncio em dezembro de 2017, como de costume, e a notícia já movimenta empresas do segmento de arquitetura, moda, decoração e design.

Se já sabe, mas ainda não entendeu como ela pode ser reproduzida e qual é a sua importância para um arquiteto, sugerimos que pare o que está fazendo e venha conhecer de uma vez por todas a Ultra Violet!

Afinal, o que é Pantone?

A Pantone é uma empresa fundada no ano de 1963, reconhecida por trabalhar principalmente com a venda de um sistema de cores personalizado. Como muitas pessoas podem não entender de primeira o segmento da marca, explicamos com um exemplo simples: o McDonald’s.

Como sabemos, esta é uma franquia mundial que trabalha com cores específicas na sua logomarca e em todo o projeto da empresa. No passado, quando era necessário criar produtos, artes ou qualquer outra coisa que envolvia a reprodução das cores oficiais da marca, sabia-se apenas que os tons eram amarelo e vermelho.

Essas duas cores, porém, não eram padronizadas e poderiam se diferenciar. Afinal, qual era o amarelo desejado? Mais claro ou escuro? Em tons fechados ou abertos? Isso causava um grande problema.

Sabendo disso, um homem chamado Lawrence Herbert resolveu catalogar não apenas as cores “principais”, mas também seus subtons, e padronizá-las em códigos. O conjunto de tonalidades registradas pela Pantone, então, ganhou um nome e é usado hoje praticamente pelo mundo todo como forma de se comunicar quando o assunto é cor.

Você quer um tom que seja uma espécie de rosa mais fechado, porém que não se aproxime do vermelho e não seja tão escuro? Não precisa fazer essa confusão toda para se fazer entender! Basta procurar no catálogo e descobrir que, na verdade, sua escolha se traduz no código 18-1856 TPX.

Como é o processo de escolha da “cor do ano”?

O tempo passou e a marca cresceu de forma expressiva. Inúmeros profissionais se baseiam nos tons da Pantone para criar e, quem não pesquisa sobre o assunto, pode perder a oportunidade de desenvolver tendências desejadas ao redor de todo o mundo.

O conceito surgiu em 2000 e, desde então, no final de cada ano, uma cor específica desenvolvida pela própria empresa é divulgada e coroada com o título. Rapidamente, escritórios de arquitetura, decoração e outras áreas — que vão da moda ao design — já começam a pensar nas melhores formas de se inspirar.

Como ela é escolhida? Não pense que o processo é simples ou aleatório. Durante todo o ano, pesquisadores da Pantone estudam o comportamento e os hábitos da população, quais produtos fazem sucesso e o que bomba na TV e no cinema. Esses são apenas alguns dos pontos analisados por uma equipe que busca conceituar o próximo ano em forma de cor, que sempre vem acompanhada de uma justificativa e contextualização a respeito da escolha.

Qual é a cor de 2018?

Depois de entender um pouco mais sobre a história da marca, chegou o grande momento de saber tudo sobre a cor do ano de 2018: é um tom de roxo batizado de Ultra Violet!

De acordo com a marca em seu pronunciamento oficial, a cor representa os mistérios do que ainda está por vir e o misticismo, como diz o trecho a seguir publicado no site da Pantone:

esta cor sempre foi associada a práticas de expansão da consciência, oferecendo uma base mais elevada para aqueles que buscam refúgio deste mundo super estimulado.

Além de ter características reflexivas, a cor representa também movimentos de contracultura e resistência por meio da arte. Jimi Hendrix, David Bowie e Prince eram ícones conhecidos por usarem tonalidades muito parecidas com o Ultra Violet. A Pantone, inclusive, criou uma cor em homenagem a Prince em agosto de 2017.

Segundo Laurie Pressman, que é vice-presidente do Instituto de cores da marca, a Pantone deixou de ser uma empresa que “apenas” ditava tendências no mundo da moda, decoração e do design, para ser um instrumento de reflexão sobre os problemas do mundo real.

Quais são as melhores formas de aplicar o Ultra Violet em seus projetos?

Especialistas da área já vêm adiantando que usar um tom de roxo tão único pode ser uma tarefa desafiadora para quem não sabe a forma certa de combinar. Pensando nisso, separamos algumas formas de usar o Ultra Violet sem medo de errar. É muito simples!

Use a cor como forma de destacar o ambiente

Cores mais escuras e “ousadas” não devem ser aplicadas com muita abundância na parede, por exemplo, pois carregam o ambiente e podem trazer desconforto visual. Sabendo disso, é necessário escolher aquela parte do cômodo que merece destaque. O mesmo vale para móveis e objetos de decoração.

Reforme móveis

Várias pessoas têm medo de comprar móveis de uma cor que pode “sair de moda”. O medo é compreensível — por mais que “moda” seja uma questão subjetiva, ou seja, de acordo com os gostos pessoais do cliente.

A reforma de móveis é uma ótima opção! Cômodas, cadeiras e prateleiras no estilo vintage ficam muito legais quando são reformadas e pintadas de cores como o roxo. Se o cliente enjoar, é só reformar novamente. Também é possível trocar o estofado do sofá ou das cadeiras da mesa de jantar.

Combine com cores claras

O Ultra Violet é um tom fechado de roxo, ou seja, vai entrar em um conflito visual com cores como o preto ou o marrom, que “apagam” o ambiente quando usadas em conjunto.

Aposte nas cores mais claras, como o off-white, bege e branco, que, além de fazerem um contraste muito bonito com a cor do ano, suavizam qualquer cômodo e são responsáveis por darem um toque maior de sofisticação.

Atenção para os revestimentos! É recomendado que eles sigam o padrão claro que mencionamos acima. O concreto em porcelanato é uma alternativa moderna e que combina muito bem.

Invista em objetos decorativos

Outra dica para quem ainda não tem certeza se quer pintar a parede ou adquirir algum móvel nesse tom é comprar objetos de decoração. Quadros, utensílios de cozinha (como pratinhos e copos) e vasos são uma ótima opção!

E aí, o que achou do Ultra Violet? Acredita que a cor do ano da Pantone mereceu o título? Se você gostou do nosso post, temos certeza que vai adorar ficar sabendo de uma outra tendência muito legal: o micro housing.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *