Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Tendências

Tipos de iluminação: dicas para o seu projeto luminotécnico

18/11/2019

Qual a iluminação ideal para seu projeto? Descubra neste post os principais tipos, seus efeitos e dicas de iluminação por ambiente; boa leitura!

A iluminação ambiente é extremamente importante. Dependendo dos tipos de iluminação empregados, é possível valorizar a decoração, melhorar a funcionalidade dos cômodos e até expandir a segurança, como na iluminação de jardim e a iluminação externa.

Tipos de iluminação

Qualquer projeto de iluminação sempre deve considerar maneiras de integrar a luz natural e de harmonizá-la com a luz artificial, criando espaços aconchegantes e funcionais.

A luz natural é fundamental, aumentando o bem-estar dos usuários e reduzindo a necessidade de energia elétrica. Já a luz artificial poderá ser empregada de diversas maneiras e finalidades, desde para melhorar a iluminação geral, até para destacar objetos decorativos ou criar uma sensação maior de intimidade, por exemplo.

Iluminação natural em Revestimento de Parede Decor Canela Portobello

Iluminação natural em revestimento de parede Decor Canela Portobello

Luz difusa, direta e indireta

A luz difusa é o modelo mais tradicional, com a lâmpada centralizada no ambiente e instalada no teto, iluminando todo o espaço uniformemente e sem contrastes.

Painel Led de Embutir ou sobrepor na iluminação de sala de estar

Painel Led de Embutir ou sobrepor na iluminação de sala de estar

Por ser mais confortável, a iluminação difusa é usada em salas, quartos e banheiros. Mas também pode aparecer em conjunto com outros tipos, como a iluminação direta.

Chamamos de luz direta aquela que incide diretamente sobre algum objeto ou superfície com o suporte de um abajur ou luminária. A iluminação direta é mais presente em salas de estudos, home office e escritórios, embora também possa ser usada para destacar paredes, objetos decorativos ou plantas.

Luz direta destacando objetos e o revestimento Ceramique Nuage Portobello

Luz direta destacando objetos e o revestimento Ceramique Nuage Portobello

Já a luz indireta é aquela na qual se utiliza alguma superfície (como o gesso) para rebater o fluxo luminoso. Com a iluminação indireta consegue-se criar ambientes decorativos e mais intimistas, aparecendo, portanto, com mais destaque nos quartos e salas.

Luz quente ou luz fria

Outro ponto a ser avaliado é quais lâmpadas serão usadas. A luz amarela (também chamada de luz quente) traz um efeito visual mais aconchegante, é mais acolhedora e, por isso, funciona bem em salas e quartos.

Já a luz branca (ou luz fria), por sua vez, ao contrário da amarela, aumenta a concentração e, portanto, é indicada para espaços como cozinhas e escritórios.

Iluminação de tarefa, de destaque e de orientação

Por fim, podemos escolher os tipos de iluminação de acordo com o uso do ambiente. Por exemplo, a iluminação de tarefa (ou de escritório) é aquela usada em ambientes nos quais a luz é indispensável para auxiliar nas atividades como escrever, ler, cozinhar ou costurar. Assim, é possível usar luzes mais fortes e com focos menores.

A iluminação de destaque é aquela que ressalta os itens da decoração e ajuda a enxergar os detalhes em uma escultura, tela ou objeto. Por isso, é uma luz mais concentrada, que atrai o olhar para o ponto focal. Pode ser usada para destacar objetos de arte e de decoração, azulejos, estantes, coleções, adegas, detalhes arquitetônicos etc.

Iluminação de destaque em Porcelanato Slate Chiara Bianco Portobello

Iluminação de destaque em Porcelanato Slate Chiara Bianco (Portobello)

Já a iluminação de orientação é aquela instalada próxima de degraus e corredores, auxiliando no deslocamento entre os ambientes. Pode estar presente em nichos de gesso, balizadores, embutidas nas paredes ou em pequenos postes de jardim.

Iluminação por ambiente

Cada ambiente necessitará de tipos de iluminação diferentes, pensando nos usos e nas sensações desses espaços.

Iluminação da sala

É possível usar luzes diretas e indiretas. No caso da luz direta ser o foco principal, os lustres e plafons ajudam na decoração. 

Para as luzes indiretas, invista em abajures ou luminárias direcionadas para o teto ou parede.

A cor da lâmpada pode ser tanto branca como amarela, dependendo dos seus objetivos. Se desejar um ambiente mais aconchegante, prefira a lâmpada amarela. 

Iluminação da cozinha

Como essa é uma área que exige funcionalidade, prefira as luzes brancas, especialmente para o balcão de trabalho e a parte em cima da pia. O mais comum é a iluminação led ou com lâmpadas fluorescentes.

Para a mesa de jantar ou bancadas, prefira luminárias pendentes com uma iluminação mais suave e lâmpadas amarelas.

Luminárias na cozinha Branca com revestimentos de parede brilhante Portobello

Luminárias na cozinha Branca com revestimentos de parede brilhante Portobello

Iluminação do quarto

Precisa favorecer o relaxamento, por isso a dica é usar as lâmpadas amarelas e luzes indiretas, como abajures e luminárias (ao lado da cama ou em outras partes do cômodo). No entanto, se você também se arruma para o trabalho ou se maquia neste espaço, tenha uma opção de luz neutra em alguma parte do ambiente, porque ela não interfere na cor dos elementos que ilumina.

Iluminação de banheiro

Pode seguir as dicas da cozinha, com o uso de lâmpadas brancas. Se quiser algo mais moderno, opte por uma luz principal e outras indiretas, por exemplo, na bancada ou na área do espelho (evitando criar sombras).

Iluminação de banheiro decorado com revestimento de parede Antartida Portobello

Iluminação de banheiro decorado com revestimento de parede Antartida, da Portobello

Iluminação de escritório

Para o escritório ou home office, invista na luz direta e branca para a mesa e posicione os móveis próximos a janelas, para aproveitar melhor a luz natural.

Iluminação de áreas externas

As lâmpadas de LED são a aposta para uma boa iluminação da área externa, pois seu consumo é menor e sua durabilidade mais longa do que os outros modelos. Além disso, as lâmpadas LED possuem baixa temperatura, o que não prejudica as plantas.

Efeitos de iluminação

Se você tem uma parede diferenciada no ambiente, com revestimentos nobres ou modernos, use a luz certa para destacá-los. 

Uma ideia é investir no wall washing (ou banho de luz em paredes). Ele é feito por meio da fixação de spots direcionáveis ou embutidos no teto (ou ainda luminárias de piso embutidas) que focam uma extensão da parede e valorizam os volumes, as cores e as texturas.

Projeto da designer de Interiores Graziela Almeida

Projeto da designer de Interiores Graziela Almeida

Na hora de escolher os tipos de iluminação, cuidado apenas para não criar sombras no revestimento ou alterar a cor do mesmo. 

No caso de revestimentos 3D existem duas opções: a iluminação dirigida, com incidência de luz em locais específicos, que pode ser feita com spots de LED ou com lâmpadas dicroicas, dando destaque à textura do revestimento; ou a iluminação indireta que proporciona um efeito mais aconchegante. Essa iluminação pode ser combinada com a direta, criando efeitos de luz e sombra, enfatizando os detalhes do relevo escolhido.

Sala decorada pela arquiteta Mariana Bertelli

Ainda como complemento no seu projeto, as luminárias ajudam a criar efeitos diferentes e cada modelo dá uma particularidade especial ao ambiente. A começar pelos pendentes, que são ideais para criar ambientes mais aconchegantes e são muito usados em salas de estar.

O abajur também tem o objetivo de deixar o ambiente mais relaxado, sendo incluídos principalmente em cima de criados mudos, para quartos, e mesinhas de canto, em salas. 

Já o plafon é um toque discreto na decoração, pois fica acoplado ao teto, sem se integrar ao ambiente. São adequados a qualquer cômodo, mas seu uso fica ainda melhor em escritórios e cozinhas.

A luminária painel LED tem o mesmo efeito do plafon, mas possui estética slim e não demanda uso de lâmpadas, pois possui LED integrado ao produto, podendo ser de sobrepor ou de embutir no gesso.

Para finalizar, as arandelas são elementos mais voltados para o decorativo, ideais para banheiros, cabeceiras (onde podem ter o mesmo uso de abajures) e até corredores, que não precisam de luz direta.

Já sabe tudo sobre os tipos de iluminação? Ajude os seus amigos: compartilhe essas dicas nas suas redes sociais!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *