Menu
Projetos e Obras
Busca

Djanira, Onírico, 1950. Uma das obras da exposição Constelação Clarice (Foto: Vicente de Mello)

Conteúdo Eventos

O que fazer em São Paulo em dezembro

29/11/2021

Dezembro é marcado por protagonismo feminino no Masp e no IMS, além da tão aguardada inauguração da primeira área da Cidade Matarazzo. Se você estiver na cidade nesse fim de ano, veja nossas sugestões de programação.

1 | Constelação Clarice no IMS

artistas mulheres
Retrato de Clarice Lispector do acervo da escritora (Foto: divulgação IMS)

Ainda na comemoração do centenário de Clarice Lispector (1920-1977), o IMS – Instituto Moreira Salles celebra a obra e o legado dessa figura fundamental da literatura brasileira. A exposição Constelação Clarice estabelece conexões entre a produção literária de Clarice e obras de artistas plásticas de sua época, como Maria Martins, Fayga Ostrower, Mira Schendel e Lygia Clark. São 26 artistas mulheres, que atuaram entre as décadas de 1940 e 1970. Além dos trabalhos de artes visuais, Constelação Clarice apresenta manuscritos, fotografias e documentos do acervo pessoal da escritora.

Período: até 27 de fevereiro
Localização: Avenida Paulista, 2424, Bela Vista
Horários: terça a sexta, das 12h às 19h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h 
Entrada: gratuita

Dica: Aproveite para visitar também a exposição Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros, até 27/3. É preciso agendar a visita em: bileto.sympla.com.br. Pelo grande sucesso das duas exposições, os fins de semana esgotam rápido.

2 | Maria Martins no Masp

artistas mulheres
Maria Martins, O Impossível, da década de 40, Acervo Banco Itaú (Foto: divulgação Masp)

Uma das exposições de arte mais comentada nesse fim de ano é Desejo Imaginante, de Maria Martins (1894-1973), no Masp – Museu de Arte de São Paulo. A artista foi protagonista no modernismo e no surrealismo internacionais, conhecida como “a escultora dos trópicos”. Suas esculturas de bronze representam figuras femininas híbridas, com referências às mitologias indígenas amazônicas e afro-brasileiras. Por ter vivido por muitos anos fora do Brasil, Maria Martins não teve o devido reconhecimento nacional à época. Desejo Imaginante é uma ótima oportunidade para redescobrir a artista e seu legado. São 45 obras, entre gravuras e esculturas, com destaque para o bronze O impossível, com quase 1,80m de altura. Depois de São Paulo, a exposição irá para a Casa Roberto Marinho no Rio de Janeiro, de março a junho de 2022.

Serviço
Período: até 30 de janeiro
Horários: terças, das 10h às 20h; quarta a domingo, das 10h às 18h
Localização: Avenida Paulista, 1578, Bela Vista
Entrada: R$ 50, terças gratuitas

Dica: Aproveite para visitar as outras exposições em cartaz no Masp: Gertrudes Altschul: Filigrana e Conceição dos Bugres: Tudo é da natureza e do mundo, até 30/1, além do riquíssimo acervo, exposto nos cavaletes de Lina Bo Bardi.

3 | Sonhei em Português no Museu da Língua Portuguesa

artistas mulheres
Exposição Sonhei em Português, no Museu da Língua Portuguesa (Foto: Ciete Silvério)

Ainda não foi visitar o reaberto Museu da Língua Portuguesa? A exposição temporária Sonhei em Português pode ser uma boa oportunidade para rever – ou conhecer – esse icônico projeto de Paulo Mendes da Rocha em São Paulo. Sonhei em Português revela como a experiência da migração é atravessada pela questão da língua. A exposição traz depoimentos de imigrantes de várias nacionalidades em São Paulo, além de instalações de vários artistas com as temáticas de migração e linguagem.

Serviço
Período: até 12 de junho
Horários: terça a domingo, das 9h às 16h30
Localização: Praça da Luz, s/n, Portão 1, Centro
Entrada: R$ 20, sábados gratuitos

Dica: O Museu da Língua Portuguesa é um passeio para adultos e crianças. Não deixe de visitar também a exposição principal, que é fixa, e o novo terraço com linda vista para o centro de São Paulo – um dos mirantes mais disputados da região, não pela altura, mas pela riqueza arquitetônica e paisagística do entorno, com Jardim da Luz, Copan, Edifício Itália, Sala São Paulo e torre da Estação da Luz.

4 | Rosewood na Cidade Matarazzo

O hotel Rosewood São Paulo dentro da antiga Maternidade Matarazzo. Abertura será em 15 de dezembro (Foto: divulgação)

Em dezembro, a primeira área da tão aguardada Cidade Matarazzo será inaugurada. O histórico Hospital Umberto Primo, de 1904, está sendo transformado em um megacomplexo, com hotel, lojas, restaurantes, centro cultural e teatro. O hotel já está pronto. Trata-se do primeiro hotel na América do Sul da luxuosa rede Rosewood, o único seis estrelas de São Paulo. O projeto de arquitetura é de Jean Nouvel e o design de interiores, de Philippe Starck. O hotel também adquiriu um acervo de 400 obras de 57 artistas brasileiros, expostas nas áreas comuns e nos quartos. Fruto de investimentos de cerca de R$ 2,7 bilhões, a Cidade Matarazzo é apontada como a maior obra de revitalização de patrimônio histórico sem aporte de recursos públicos da história do Brasil. Outras fases do megacomplexo serão inauguradas durante 2022.

Serviço
Período: a partir de 15 de dezembro
Localização: Rua Itapeva, 435, Bela Vista

Dica: Mesmo para quem não tiver a oportunidade de se hospedar do Rosewood, vale conhecer o complexo. É possível visitar a Capela Santa Luzia, de 1922, totalmente preservada e restaurada, com a novidade de um vitral feito pelo artista Vik Muniz.

5 | Bares de vinho

Bar de vinhos Paloma, no Copan (Foto: divulgação)

Recentemente, estão pipocando novos bares de vinho na cidade. Conheça alguns deles:

Paloma

No térreo do Copan, com ambiente descolado que lembra um refeitório, valorizando a arquitetura de Oscar Niemeyer.

Endereço: Avenida Ipiranga, 200, Centro Histórico

Elevado Bar

Eleito o melhor bar de vinhos 2020/2021 pela Veja Comer e Beber SP. Também chama atenção pelo lindo granilite na arquitetura de interiores.

Endereço: Rua Jesuino Pascoal, 16, Vila Buarque

Iaiá Cave à Manger

Lounge com iluminação baixa no salão interno, agradável quintal com arquibancada e jabuticabeira aos fundos.

Endereço: Rua Iaiá, 44, Itaim Bibi

Clos Wine Bar

Charmoso na Vila Madalena, com menu da chef Elisa Fernandes e bom atendimento de sommelier.

Endereço: Rua Girassol, 310, Vila Madalena

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *