Menu
Projetos e Obras
Busca

(Foto: Frans Berkelaar)

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Roterdã (Parte 2): o que ainda podemos desvendar nessa cidade holandesa

22/09/2021

Confira, a seguir, a continuação do passeio pela cidade holandesa de Roterdã para conhecer ainda mais sua arquitetura cheia de arte e estilo.

A cidade holandesa Roterdã possui tantas atrações arquitetônicas que fica impossível resumirmos tudo em apenas um post. A seguir, continuamos o nosso passeio pela cidade mais diferentona da Holanda e apresentamos mais edifícios icônicos que estão espalhados por ela.

Releia a Parte 1 sobre Roterdã, aqui!

Seguindo pelo centro da cidade, deparamo-nos com o Markthal, um edifício projetado pelo escritório MVRDV. Está localizado ao lado da catedral Sint-Laurenskerk, uma catedral gótica que sobreviveu aos bombardeios da segunda guerra e em frente ao famoso mercado de Blaak, onde ocorre a feira de frutas, legumes e produtos da região todos os sábados. 

cidade holandesa
Markthal de noite (Foto: JanvanHelleman)

O Markthal é um edifício residencial e comercial e possui um arco interno em formato de ferradura aonde abriga um mercado bem diversificado e internacional. Algumas janelas dos apartamentos estão viradas para dentro do mercado; é bem curioso! 

cidade holandesa
Markthal também se destaca na cidade holandesa pelo dia (Foto: Jimmy Pierce)

As fachadas de vidro são consideradas as maiores da Europa, nota-se que as lâminas de vidro quadradas não possuem esquadrias entre elas, mas, sim, uma rede de cabos de aço que as suportam, criando uma grande cortina de vidro.

cidade holandesa
Interior do Markthal, mercado interno e janelas dos apartamentos (Foto: Frans Berkelaar)
cidade holandesa
Exterior do Markthal, fachada principal de vidro e lateral com as varandas dos apartamentos (Foto: Fred Romero)

Nossa próxima parada será a famosa estação central de trem em Rotterdam (Roterdã em neerlandês). Um projeto relativamente novo projetado por West 8 + Benthem Crouwel Architects + MVSA Architects. Foi inaugurado em 2014 e possui uma grande importância na rede de transportes do país. 

cidade holandesa
Central de trem em Roterdã (Foto: Bas Boerman)

Essa estação possui conexão direta com o aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, através dos trens de alta velocidade, completando o trajeto Roterdã -Schiphol (aproximadamente 60 km) em apenas 25 minutos. Também se conecta diretamente a Paris e a Londres em um tempo aproximado de três horas de viagem. 

Seu projeto foi interconectado com as ambições urbanísticas da prefeitura de Roterdã, oferecendo uma estação que fosse:

  • facilmente acessível por pedestres, ciclistas e carros sem gerar trânsito;
  • eficiente;
  • respeitasse o seu entorno, construído ao mesmo tempo que representasse a identidade da cidade de Roterdã de maneira contemporânea;
  • sustentável.
cidade holandesa
Entrada sul da estação de Roterdã, conecta-se ao centro através dessa ampla esplanada (Foto: Nanda Sluijsmans)

Impressionante o efeito da iluminação natural nesse projeto e a quantidade de células voltaicas em toda a extensão do seu teto. São aproximadamente 130 mil células voltaicas, distribuídas em 10 mil metros quadrados da cobertura, sendo considerado um dos maiores projetos de teto fotovoltaico da Europa! 

cidade holandesa
Imagem das plataformas de trem e o teto transparente com as células fotovoltáicas (Foto: Kevin.B)

Nossa última parada será a curiosa casa Didden Village, um edifício holandês antigo que foi coroado com uma cobertura toda azul. Mais um projeto do escritório holandês MVRDV, finalizado em 2006.

cidade holandesa
Vista do rooftop da casa Didden Village, um espaço de encontro e lazer na cidade holandesa (Foto: INGBERG IMAGE ARCHIVE)

O projeto surgiu a partir da necessidade de um espaço adicional onde a família Didden pudesse trabalhar e também estar mais próximo ao céu com uma bela vista da cidade.

cidade holandesa
Fachada da casa Didden Village vista desde a rua (Foto: Chih)

Por mais diferente que seja esse projeto, interessante como ela não destoa tanto dos seus vizinhos por possuir uma escala pequena e respeituosa ao seu entorno. Como sempre, os arquitetos holandeses não têm medo de ousar e criar algo “cool”, fora do comum.

Portas de acesso dos quartos através do rooftop
Portas de acesso dos quartos através do rooftop (Foto: JanvanHelleman)
cidade holandesa
Casa Didden Village vista de cima (Foto: 準建築人手札網站 Forgemind ArchiMedia)

Quando se faz bom tempo na Holanda, essa cobertura vista de longe se confunde com o céu azul e quase que desaparece, se camuflando. Nos dias cinzas, ela traz um toque de cor e alegria na cidade, sempre surpreendendo alguém que passe despercebido.

cidade holandesa
Rooftop da casa Didden Village na cidade holandesa de Roterdã (foto: 準建築人手札網站 Forgemind ArchiMedia)

LEIA TAMBÉM: Arquitetura holandesa: inspiração para o mundo em três eras

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *