Menu
Projetos e Obras
Busca

Projeto de Rodrigo Ohtake usa volumetria para dividir espaços de apartamento com ambientes integrados (Projeto: Rodrigo Ohtake)

Portobello Matérias

Rodrigo Ohtake brinca com retas e curvas em projeto de apartamento

19/05/2022

Apartamento Escultórico, de Rodrigo Ohtake, une volumetria e cores para criar um ambiente fluido e confortável. Conheça o projeto!

A 3ª edição da Mostra UNLTD Dreams traz projetos de um jeito diferente: em escala reduzida. São diversas maquetes de arquitetura, idealizadas por grandes profissionais, como Rodrigo Ohtake.

Em seu Apartamento Escultórico, ele une elementos como volume e cor, integrando blocos, curvas e retas, como bom discípulo da escola orgânica.

O resultado é um projeto que permite múltiplos olhares, levando aconchego e certa privacidade a um apartamento com ambientes integrados.

Conheça a fundo o conceito e as características do Apartamento Escultórico de Rodrigo Ohtake nas linhas a seguir.

Apartamento Escultórico reflete talento de Rodrigo Ohtake

Rodrigo Ohtake é arquiteto e urbanista com talento em seu sangue. Criativo e rápido, ele tem seu próprio escritório e, desde 2021, toca em paralelo o legado de seu pai, o escritório Ruy Ohtake Arquitetura e Urbanismo.

Além de projetos de arquitetura, o profissional vem se dedicando cada vez mais à criação de móveis para compor a decoração de interiores. Seus projetos já foram expostos em importantes feiras como a Design Miami, nos Estados Unidos, MADE e SP/Arte, no Brasil.

No Apartamento Escultórico, Rodrigo Ohtake teve a oportunidade de revelar o seu talento em diferentes áreas da arquitetura. Além de assumir a provocação de dar curvas ao espaço quadrado, ele ainda criou diversos móveis usando porcelanato. Entenda os detalhes nas linhas abaixo.

Volumetria é destaque no projeto de Rodrigo Ohtake

 

Apartamento integrado usa volumetria para dividir espaços e levar privacidade (Projeto: Rodrigo Ohtake)

Curvas e retas se integram no Apartamento Escultórico como uma forma de dividir os espaços por meio da volumetria. Afinal, a proposta era um apartamento sem paredes, mas que mantivesse conforto e acolhimento em diferentes espaços.

Entre os recursos usados está a meia parede que divide o quarto e a sala. A superfície curva vai reduzindo de tamanho e ganha o complemento de plantas, que se unem às formas orgânicas para levar o acolhimento da interpretação da natureza.

Além desses ambientes, a volumetria também divide cozinha e banheiro, mantendo a intimidade mesmo com a integração como premissa.

Outro exemplo é a estrutura que serve como guarda-roupas. Ela fica bem na frente da cama, escondendo um pouco desse elemento tão íntimo.

Os diferentes formatos usados no projeto também são interessantes porque permitem enxergar os ambientes de diferentes maneiras. Tudo depende do ponto de vista.

Inclusive, um dos destaques é que a volumetria ajuda a não revelar muito dos espaços à primeira vista. Na maquete do Apartamento Escultórico, é possível perceber que eles vão se revelando aos poucos, conforme a pessoa entra.

Cores se integram ao uso dos espaços do Apartamento Escultórico

Cores se integram à proposta de cada ambiente para gerar conforto e deixar espaços convidativos
(Projeto: Rodrigo Ohtake)

No projeto de Rodrigo Ohtake, o volume e a cor se integram, formando blocos. Ou seja, não há integração de cores no mesmo elemento. Dessa maneira, os tons fazem um contraponto interessante.

Em homenagem ao pai e professor, Rodrigo usou as sete opções de cor da linha Oh!Take, cocriação de Ruy Ohtake com a Portobello.

A linha traz peças em cerâmica que reproduz concreto colorido, marca do mestre da arquitetura que leva atemporalidade e suavidade para o projeto de Rodrigo Ohtake.

Unir cor e concreto é uma mistura de genialidade e ousadia, da simplicidade e da elegância que envolvem e encantam.

Além do uso blocado das cores, a paleta cromática da linha se insere no projeto de Rodrigo Ohtake respeitando seu sentido de uso.

Por exemplo, na sala e no quarto do Apartamento Escultórico encontramos Oh!Take Cliff. A peça tem tonalidade quente e confortável, ideal para esse tipo de espaço.

A escolha para além da estética também aparece na cozinha, que tem bancada viva e convidativa usando a mesma cerâmica.

Nas paredes ao redor do projeto de interior, Oh!Take Mountain traz tom claro e suave, que serve como pano de fundo.

Além das Lastras, a linha também conta com kits de acessórios (Soul) para usar em paredes, como se fossem esculturas. As peças desafiam os limites entre o design e a arte e aparecem na sala do Apartamento Escultórico nas cores azul e branco.

Lastras em filetes revestem curvas

Rodrigo Ohtake teve sucesso no desafio da Mostra UNLTD Dreams de levar curvas a um quadrado.

Além de móveis e objetos de decoração em formatos arredondados, o arquiteto também usou e abusou de outros elementos curvos para criar fluidez. Assim, conduz o olhar em movimento.

Parede, meia parede e bancada, por exemplo, formam ondas revestidas por Lastras 120×270 cortadas em filetes. O resultado é interessante, inovador e plástico. Isso porque o material se apresenta de um jeito flexível, desafiando as possibilidades do porcelanato em grandes formatos.

Outro ponto interessante das Lastras é que elas formam uma superfície contínua, uma vez que não requerem muito rejunte nem tantos recortes. Ideal para criar as ondas do Apartamento Escultórico.

Cerâmica também permitiu a criação do mobiliário

Mobília criada com cerâmica mostra versatilidade da linha Oh!Take (Projeto: Rodrigo Ohtake)

Para Rodrigo Ohtake, o porcelanato tem possibilidades ilimitadas. E isso se prova em seu projeto, que faz uso das lastras da linha Oh!Take em todos os espaços. Incluindo em grande parte do mobiliário, incluindo peças de seu pai para a Portobello!

A intenção era mesmo criar um apartamento usando unicamente design Portobello. Com exceção apenas de móveis em que isso não era possível, como cadeiras, ou mesmo detalhes, como lençol.

Portanto, em seu projeto leve, ágil e criativo encontramos banco, sofá, mesas, bancadas, prateleiras e outros elementos revestidos de cerâmica.

Para a Mostra UNLTD Dreams, a Portobello reuniu mais sete arquitetos para mostrar toda a sua genialidade. Assim como Rodrigo Ohtake, todos expressaram sua genialidade em maquetes.

Entre os nomes estão Mila Strauss, Mariana Maran, Carlos Carvalho, Gabriela de Matos, Alex Atala, Martin Corullon e Paola Navone. Acesse o site e conheça todos os projetos da 3ª edição da Mostra UNLTD Dreams!

Projeto de Rodrigo Ohtake usa volumetria para dividir espaços de apartamento com ambientes integrados (Projeto: Rodrigo Ohtake)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *