Menu
Projetos e Obras
Busca

Na permacultura, busca é pela integração dos ecossistemas ao design (Foto: Sonnie Hiles)

Conteúdo Matérias

Permacultura: qual é a relação com a Arquitetura e o Urbanismo?

22/09/2021

Neste artigo, conheça o conceito e entenda como aplicar a permacultura em projetos sustentáveis!

A permacultura é um conceito relativamente novo, que ganha força à medida que cresce a busca por soluções sustentáveis em diferentes áreas, incluindo Arquitetura e Urbanismo.  

O objetivo principal é criar comunidades e infraestruturas para os seres humanos, sempre unindo ecologia e design.  

Nas linhas a seguir, entenda o que é permacultura e saiba como desenvolver projetos sustentáveis!

O que é a permacultura?  

A permacultura consiste na criação de espaços sustentáveis, que não apenas usem a natureza a favor dos seres humanos, mas desenvolvam a ecologia local.  

O conceito surgiu na década de 1970, idealizado por Bill Mollison e David Holmgren.  

Nessa época, diversas correntes ambientalistas começaram a se formar, com o objetivo de barrar o avanço da destruição dos recursos naturais.  

Apesar da palavra “permacultura” soar estranha, é resultado de uma adaptação do inglês Permanent Culture, ou seja, “cultura permanente”.  

No entanto, o termo inicial usava “agricultura” em vez de “cultura”. É que os estudos de Mollison e Holmgren se basearam no planejamento agrário de povos aborígenes da Austrália.  

Entretanto, com o passar dos anos isso mudou, porque a ideia de permacultura se tornou mais abrangente.  

O conceito de permacultura vai além da agricultura e abrange áreas como Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Foto: Alicia Jo McMahan

Além das práticas agrícolas, outras áreas, como a social, passaram a ser importantes para a permacultura. Sendo assim, ela engloba também:    

Entre outras frentes de conhecimento que levam em consideração diferentes recursos naturais, como hídricos, energéticos e até animais.  

Permacultura gira em torno de três éticas  

Para buscar formas sustentáveis de interação, o conceito de permacultura estabelece três éticas que precisam ser seguidas. São elas:    

  1. cuidar da terra, de maneira a preservar a vida existente e proporcionar sua multiplicação;  
  2. cuidar das pessoas, para permitir que todos tenham acesso aos recursos necessários;  
  3. compartilhar excedentes, de forma que haja maior igualdade.  

Qual é a relação da permacultura com a Arquitetura e o Urbanismo?  

O desenvolvimento da permacultura chegou até a Arquitetura e o Urbanismo e se reflete de várias maneiras. Uma delas é a bioconstrução ou arquitetura vernacular.  

Nesse tipo de projeto, há o cuidado em escolher materiais de construção sustentáveis ou naturais, além de locais adequados, de maneira a impactar o meio ambiente o mínimo possível. 

Aproveitar a luz natural e usar materiais sustentáveis são formas de adotar a permacultura nos projetos
Aproveitar a luz natural e usar materiais sustentáveis são formas de adotar a permacultura nos projetos (Projeto: Cristina Ferraz)  

Com o esgotamento dos recursos naturais, o interesse por projetos sustentáveis cresceu ao longo dos últimos anos. 

Além da busca ativa das pessoas por esse tipo de construção, há a necessidade de engenheiros, arquitetos e urbanistas pensarem em como aproveitar ao máximo os materiais disponíveis. 

De acordo com o conceito da permacultura, existem diferentes formas de fazer isso, seja na Arquitetura, no Urbanismo ou em outras áreas.  

O que pode ajudar são os princípios de planejamento da permacultura, que estão interligados às três éticas principais.  

Eles aparecem no livro Permacultura: princípios e caminhos além da sustentabilidade, de David Holmgren, publicado em 2002.  

Como aplicar a permacultura na Arquitetura e no Urbanismo?  

Os princípios de planejamento dão uma boa ideia de como a permacultura se aplica a projetos de Arquitetura e Urbanismo que prezam pela sustentabilidade. Conheça-os. 

Observe e interaja  

Para começar, é preciso observar o espaço e a cultura local.  

A reflexão sobre os padrões da natureza e os comportamentos das pessoas deve envolver não só como tudo funciona e interage no momento, mas como isso pode ser potencializado ou ajustado.  

Nesse processo, a interação com os ambientes é fundamental para gerar empatia e evitar suposições erradas.  

Capte e armazene energia  

Com a tecnologia em alta, esse princípio de planejamento da permacultura se torna mais acessível. Atualmente, é fácil e barato criar espaços autossuficientes.  

Isso inclui reaproveitar a água da chuva e usar energia solar, por exemplo. Contudo, deve formar um conjunto com outras ações sustentáveis, desde a fase da obra até o uso dos ambientes.  

É importante pensar ainda em formas de reduzir o consumo de energia, mesmo que ela seja renovável. É o caso dos projetos de casas inteligentes

Placas de captação de energia solar ajudam a tornar projetos mais sustentáveis
Placas de captação de energia solar ajudam a tornar projetos mais sustentáveis (Foto: Science in HD)  

Obtenha um rendimento  

Os seres humanos têm necessidades básicas, como comer e beber água. 

Um projeto baseado na permacultura pode oferecer diversas soluções para que se aproveite a natureza em favor das pessoas. Isso, claro, respeitando o meio ambiente.  

Entre os exemplos práticos estão a fertilização do solo, o plantio de espécies ou mesmo a criação de telhados verdes e comestíveis

Pratique a autorregulação e aceite feedbacks  

Interagir com o meio ambiente gera feedbacks, que podem ser positivos ou negativos.  

Eles tendem a demorar a acontecer, já que não dá para prever todas as situações possíveis no momento da concepção de um projeto.  

Por isso, é importante observar e interferir sempre que necessário, a fim de manter o equilíbrio.  

Use e valorize fontes renováveis  

Essa é uma das maneiras de causar menos impacto ao meio ambiente. Usar energia solar, eólica ou biocombustíveis são algumas das soluções. Além disso, é possível criar projetos que valorizem a luz natural. 

Não produza resíduos  

Outra maneira de adotar a permacultura nos projetos é evitar o desperdício. Isso inclui não só usar todos os produtos adquiridos ou disponíveis, como também escolher materiais de marcas que tenham essa preocupação em seus processos produtivos. 

Projete desde os padrões até os detalhes  

Aqui, a permacultura se aplica ao observar quais são os padrões naturais e como eles podem ser aproveitados ou aprimorados no projeto.  

É que o ecossistema precisa ser integrado, como é o caso de sol, água, vento e umidade. Então, depois de ter essa ideia “macro”, chega a hora de planejar cada detalhe.  

Padrões da natureza podem ser integrados aos projetos
Padrões da natureza podem ser integrados aos projetos (Foto: 加转 伍)  

Integre e não segregue  

Estabelecer relações saudáveis é muito importante na permacultura.  

Por isso, deve-se levar em consideração diferentes pontos de vista e buscar integrar os elementos e as características disponíveis no ambiente.  

Aqui, entra também o não desperdício, seja de materiais ou de ideias.  

Use soluções pequenas e lentas  

Muitos dos prejuízos causados ao meio ambiente vêm da velocidade do consumo e da larga escala de produção.  

Na permacultura, ao adotar pequenas soluções sustentáveis, os resultados podem ser mais lentos, porém tendem a durar. 

Aproveite e valorize a diversidade  

Os ecossistemas são diversos, cheios de elementos que podem ser aproveitados.  

Portanto, é necessário olhar para todos os aspectos e tentar tirar proveito ou otimizá-los, como ao aproveitar melhor a luz solar.   

O objetivo também pode ser a redução da vulnerabilidade, por causa da maior adaptação do projeto ao meio ambiente.  

Janelas grandes estão entre as soluções para aproveitar melhor a luz natural e economizar energia elétrica
Janelas grandes estão entre as soluções para aproveitar melhor a luz natural e economizar energia elétrica (Projeto: Portfolio Arquitetura LTDA)  

Use limites e valorize o marginal  

Ao observar os espaços, é possível perceber limites que se formam de maneira natural. Eles devem ser levados em consideração, mas questionados, com o objetivo de otimizar o projeto.  

Um exemplo prático é não seguir à risca modas ou tendências, já que elas nem sempre são adequadas a todos os projetos.  

Responda às mudanças com criatividade  

Na permacultura, a durabilidade das ações é um dos fatores mais importantes. No entanto, diversas mudanças acontecem com o passar do tempo.  

Sendo assim, é necessário ter criatividade para planejar adaptações e transformações que mantenham a essência do projeto.  

Inclusive, essas manobras podem ser necessárias ainda na fase de execução, quando algo não sai como o previsto.  

Certamente, pensar na sustentabilidade e criar projetos que causem menos impacto ao meio ambiente não é só uma tendência, e sim uma necessidade.  

Então, que tal se aprofundar no assunto e entender mais sobre a arquitetura verde? Continue conosco para conferir projetos reais que aplicam esse conceito!  

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *