Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Perfeição na azulejaria: impressão digital para cores intensas em superfícies brilhantes

16/10/2019

A introdução da impressão digital em revestimentos na azulejaria trouxe diversos benefícios e facilidades para arquitetos e decoradores. Saiba mais!

A introdução da impressão digital para a decoração de revestimentos na azulejaria trouxe as mesmas oportunidades e desafios que a impressão jato de tinta trouxe para outras áreas de produtos.

Do lado positivo para os fabricantes, a impressão digital eliminou repetições de padrão, sempre uma limitação presente em uma impressora tradicional. Com a impressão digital, o comprimento do padrão é limitado apenas pela capacidade de memória do computador, que comanda a impressão.

Isso permitiu que os designers e arquitetos criassem padrões e acabamentos naturais e ainda mais realistas. Quer saber como? Continue lendo e veja como a impressão digital trouxe cores intensas e perfeição para a azulejaria!

Azulejaria artesanal com serigrafia para estampar as peças em uma versão com impressão digital

Azulejaria artesanal com serigrafia para estampar as peças em uma versão com impressão digital (Foto: Portobello S.A)

Decoração na azulejaria: a evolução das técnicas de impressão

A impressão digital em azulejaria é tendência alinhada aos valores sustentáveis que vêm permeando a arquitetura atual. As técnicas de decoração na azulejaria evoluíram consideravelmente nos últimos anos devido à necessidade de lançar produtos com novos acabamentos estéticos e mais econômicos.

Inicialmente, as técnicas mais difundidas para decorar revestimentos foram a serigrafia plana, que começou na década de 1960 e a serigrafia rotativa que surgiu na década de 1970. Essa técnica era relativamente simples e barata, embora a qualidade da imagem fosse baixa e não tivesse a robustez necessária para um produto industrial (colagem, diferenças de cores etc.).

Posteriormente, na década de 1990, a decoração em rotogravura melhorou a qualidade de impressão e aumentou a produtividade. Uma desvantagem era o alto preço dos rolos de silicone, que exigiam um alto número de impressões para tornar o design lucrativo.

Os sistemas de impressão digital jato de tinta são muito recentes e foram desenvolvidos no final da década de 1980 para aplicações de automação de escritório. Os primeiros estudos sobre o possível uso da impressão jato de tinta para decoração cerâmica datam da década de 1980.

O surgimento da impressão digital: as primeiras impressoras

Embora a ideia de introduzir essa tecnologia na decoração de revestimentos cerâmicos tenha se tornado cada vez mais forte, a implementação ainda exigiu uma pesquisa considerável sobre tintas, cabeçotes de impressão e impressoras.

A primeira impressora industrial foi apresentada apenas em 2000. A apresentação da máquina causou uma grande agitação. No entanto, o alto preço das tintas e das máquinas, o espaço de cores limitado obtido e a dependência do esmalte usado atuaram como barreiras à rápida disseminação dessa tecnologia.

O desenvolvimento paralelo de novas cabeças de impressão e tintas pigmentadas pode ser considerado elementos-chave na ampliação do uso dessa tecnologia. Hoje, a impressão digital na azulejaria é caracterizada por:

  • Impressão sem contato, o que reduz as perdas de produto não processadas;
  • Controle on-line e correção do design, o que reduz as diferenças de cor;
  • Decoração de perfis e relevos;
  • Alta resolução de imagem;
  • Decoração até a borda.

Impressão digital na azulejaria: como funciona

A tecnologia jato de tinta ou impressão digital é basicamente um processo em que os terminais da impressora têm as chamadas cabeças, em que cada uma distribui milhões de pixels sobre uma tela. No caso da azulejaria, a tela é o corpo do azulejo, antes de entrar nos fornos para serem queimados.

O equilíbrio entre elegância e modernidade dão o tom desse projeto com a linha Azuleja

O equilíbrio entre elegância e modernidade dão o tom desse projeto com a linha Azuleja (Foto: Renata Manso e Amanda Lima)

Nos primórdios desse processo de impressão em azulejaria, a maioria das fábricas tinha equipamentos com 4 cabeças e centenas de pixels. Os equipamentos de hoje, no entanto, contam com 6 cabeças principais e 3 adicionais para gerar cores mais vivas.

As impressoras digitais jato de tinta têm uma configuração mais rápida, eliminando desperdícios, possibilitando economia de custo e permitindo execuções muito mais curtas. Acabamentos finos e de alta qualidade são praticamente indistinguíveis dos materiais naturais. Por exemplo, as peças com reprodução de pedra são impressas com veios e imperfeições realistas.

Para a decoração de revestimentos, a primeira grande vantagem do jato de tinta digital é que ele é um processo sem contato. A distância entre o substrato (a peça) e a cabeça de impressão é geralmente de 3 a 5 mm. Isso significa que, ao contrário da rotogravura, nenhuma pressão mecânica é colocada sobre a cerâmica, que é frágil. Como resultado, as quebras são minimizadas.

A falta de contato também significa que as impressoras a jato de tinta digitais podem imprimir em superfícies irregulares para decorar peças texturizadas. A textura é adicionada ao ladrilho durante o processo de prensagem e a cabeça de impressão é, então, capaz de injetar tinta nos recessos que a impressão rotativa não pode alcançar.

As impressoras jato de tinta digital também podem decorar diretamente na borda dos ladrilhos. Assim, eliminando as bordas brancas e criando extensões contínuas de ladrilhos.

Os efeitos criados pela impressão digital

A tecnologia atingiu o ponto em que os cabeçotes de impressão podem fornecer mais detalhes combinados com cores fortes, como no caso da linha Paysage, ilustrada abaixo. Isso é conseguido dobrando as linhas dos bicos, o que gera o dobro da quantidade de tinta na mesma velocidade.

Simultaneamente, a resolução é duplicada, oferecendo detalhes precisos que podem capturar com precisão até os menores recursos, como veios de rocha e grãos de areia.

Tradução da "natureza em casa" com a linha Paysage

Tradução da “natureza em casa” com a linha Paysage (Foto: Portobello S.A.)

Isso permite gradientes suaves em áreas de baixa cobertura de tinta. Dessa forma, proporcionando a replicação de tons sutis. Também é possível produzir designs vibrantes com cores fortes para azulejos que exigem o máximo impacto.

Quantidades mais altas de tinta são normalmente necessárias para certos efeitos. Se tinta suficiente não for depositada, o efeito não será muito visível. Esse é o caso particularmente do brilho e tons metálicos, que exigem uma maior quantidade de tinta. Já efeitos de luz, como matte, normalmente requerem uma menor quantidade de tinta por m².

Com a tecnologia para impressão digital na azulejaria se popularizando, novos efeitos especiais surgem como opção para projetos de decoração. Estes fornecem aos designers e arquitetos uma oportunidade de se diferenciar. Assim, oferecendo maior criatividade e qualidade.

Gostou de saber como a impressão digital traz perfeição à azulejaria? Veja também nosso post sobre revestimentos 3D e saiba como utilizá-los na decoração!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *