Menu
Projetos e Obras
Busca
Fotógrafos de Arquitetura que Viajam pelo Mundo

Conteúdo Matérias

Fotógrafos de arquitetura que viajam pelo mundo

04/03/2020

Arte, história, magia. Tudo isso é possível graças aos fotógrafos de arquitetura, que atuam viajando pelo mundo! Saiba mais!

Existem profissionais que, num primeiro momento, não são os mais lembrados quando falamos de design de interiores. Mas, são eles que registram os detalhes e permitem visualizar se a composição está harmônica ou, pelo menos, perto do que foi projetado. Eles são os fotógrafos de arquitetura.

Em arquitetura, a fotografia permite ter uma visão ampla ou específica, convencional ou angular de ambientes grandes e pequenos, de cômodos e corredores. Tudo para que o arquiteto, o designer e o cliente tenham uma visão clara e possam transformar qualquer projeto em realidade. Além disso, eternizam aquele projeto para que seja possível ver como ele se transformou em um novo ambiente com o passar dos anos. Conheça mais sobre o trabalho dos fotógrafos de arquitetura:

 As belas cores e luzes do trabalho de Rafael Guimarães (foto: Rafael Guimarães)

As belas cores e luzes do trabalho de Rafael Guimarães (foto: Rafael Guimarães)

Fotografia de arquitetura pela História

Historicamente, a fotografia possibilitou o registro arquitetônico de uma forma diferente daquela demonstrada, até então, pela pintura. Afinal, apesar de cada imagem ter a influência do profissional por trás dela, ainda há a preocupação de mostrar detalhadamente o objeto retratado.

Graças à fotografia, é possível ter uma visão histórica (mesmo que um pouco turva, pela tecnologia da época) do povo, das ruas e, claro, dos ambientes.

Com os avanços da fotografia digital e o compartilhamento pelas redes sociais, o assunto despertou mais interesse. Hoje, é possível aos fotógrafos de arquitetura ter uma vida itinerante, trabalhando em cidades, regiões e até países diferentes.

Além do trabalho da fotografia para o cliente, o fotógrafo de arquitetura pode trabalhar para o público. Perfis de arquitetura e design de interiores ganham força no Brasil e no mundo. É uma forma de mostrar seu trabalho e conseguir um novo público onde antes não parecia possível.

Arte nas lentes e muros

Mais do que registrar locais e projetos, os fotógrafos de arquitetura podem transformar seu trabalho em objeto de arte. Usando elementos (pessoas, natureza, objetos) e ângulos além do esperado, o que era para ser apenas uma cópia da realidade se transforma em um registro lúdico e único, com a assinatura daquele profissional.

Fotografar arquitetura é intervir indiretamente nos muros, fazendo arte sobre a arte.

Fotógrafos de arquitetura que você precisa conhecer

Conheça o trabalho de pessoas que, ao redor do mundo, têm transformado a fotografia de arquitetura em arte:

Rafael Guimarães

Rafael é especialista em arquitetura e sabe retratar os detalhes de uma superfície como ninguém. Seu objetivo é ajudar arquitetos, designers e lojistas a melhorarem seus trabalhos dia após dia. Para isso, cria imagens claras, com belas composições sem deixar de fora os detalhes de cada local.

Diferentes texturas marcam o trabalho de Rafael Guimarães (foto: Rafael Guimarães) 

Diferentes texturas marcam o trabalho de Rafael Guimarães (foto: Rafael Guimarães)

Em ambientes com plantas, o verde se sobressai em meio a composições neutras. O diferencial na forma de retratar os interiores é a possibilidade de visualizar bem as características de cada textura, como se fosse possível senti-las pelas fotos.

Além de fotografar, Rafael dá palestras e workshops.

Kuanglong Zhang

O observatório Mantra Yantra, em Jaipur (Índia) é o objeto retratado na fotografia de arqutetura vencedora do Ippawards (foto: Kuanglong Zhang/Ippawards)

O observatório Mantra Yantra, em Jaipur (Índia) é o objeto retratado na fotografia de arqutetura vencedora do Ippawards (foto: Kuanglong Zhang/Ippawards)

O chinês Kuanglong Zhang é o vencedor na categoria Arquitetura do prêmio iPhone Photography Awards 2019 (Ippawards). Em 2017, ele também ganhou o terceiro lugar na categoria Lugar e o primeiro em  Pôr do Sol.

Entre fotografias p&b e coloridas, Zhang traz uma nova perspectiva aos milenares pontos turísticos chineses e indianos, explorando geometria, ângulos e ilusões de ótica. O local da foto vencedora do Ippawards é o observatório Mantra Yantra, em Jaipur. Segundo ele, o local “é muito parecido com ficção científica. Eu capturei o pombo voador com o edifício para dar à foto uma sensação dinâmica”.

Daniel Rueda e Anna Devis

A interação com o objeto arquitetônico traz o elemento lúdico ao trabalho de Daniel Rueda e Anna Devis (foto: Visual Fodder)

A interação com o objeto arquitetônico traz o elemento lúdico ao trabalho de Daniel Rueda e Anna Devis (foto: Visual Fodder)

Daniel e Anna resolveram realizar o sonho de conhecer o mundo. Para isso, saíram de Valencia, na Espanha, para rodar o planeta registrando a arquitetura de um jeito mais criativo e divertido.  Em vez de fotografar o muro, eles resolveram transformá-lo em objeto artístico por meio das fotos.

O casal privilegia muros com elementos diferentes do convencional, com desenhos geométricos e simétricos, por exemplo. Além disso, faz uso da intervenção humana — no caso, deles mesmos — para interações artísticas e bem-humoradas. As cores, ora muito vibrantes, ora em tons pastel, dão aquele ar lúdico e puro ao trabalho.

Adam Dobrovits

Magia. O húngaro Adam Dobrovits tem o poder de transformar qualquer ambiente em um local que mais parece ter saído de um livro. O excesso de sombras, a brincadeira com os reflexos e as cores muito intensas, com predominância do azul, dão aquela ilusão de algo imaginado, que não existe nesse mundo. Os lugares mágicos já estão aqui; só precisavam de um ponto de vista diferente para serem realmente vistos.

O uso de azul e os diferentes ângulos dão o toque mágico ao trabalho de Adam Dobrovits (foto: Adam Dobrovits/Facebook) 

O uso de azul e os diferentes ângulos dão o toque mágico ao trabalho de Adam Dobrovits (foto: Adam Dobrovits/Facebook)

As fotos de Dobrovits são sempre em ambientes externos.Ele usa a natureza e as luzes da vida urbana para dar o toque de beleza.

Laurian Ghinitoiu

A foto do Museu The Twist foi responsável por fazer com que Ghinitoiu ganhasse o principal prêmio na categoria Exterior (foto: New Atlas/Laurian Ghinitoiu)

A foto do Museu The Twist foi responsável por fazer com que Ghinitoiu ganhasse o principal prêmio na categoria Exterior (foto: New Atlas/Laurian Ghinitoiu)

Grande vencedor do Architectural Photography Awards de 2019, Laurian Ghinitoiu via a fotografia de arquitetura como hobby até perceber que poderia tê-la como profissão. Do céu ao concreto, seus retratos são sempre muito acinzentados, retratando a melancolia do cotidiano. A foto, segundo o próprio, é “na materialidade, na escala e nas pessoas, seus hábitos e comportamentos diários”.

Ghinitoiu ganhou 3 das 6 categorias: Exterior, Habitação Social e Edifícios Construídos.

Daniel  Cheong

A incrível visão de Hong Kong pelos olhos de Daniel Cheong (foto: Daniel Cheong)

A incrível visão de Hong Kong pelos olhos de Daniel Cheong (foto: Daniel Cheong)

Daniel Cheong é considerado um dos melhores fotógrafos de arquitetura do mundo. Sua maneira única de registrar momentos de uma cidade é justamente pela falta de preocupação com o real. Segundo o próprio Cheong, “não pretendo mostrar a realidade, mas uma versão idealizada dela”.

O fotógrafo tem o mundo no próprio sangue. Nascido nas Ilhas Maurício, é de ascendência chinesa mas de nacionalidade francesa. Como trabalha na área de telecomunicações, tem a oportunidade de fotografar diversos países diferentes, como França, Japão, Singapura e Estados Unidos.

Suas imagens são extremamente nítidas e iluminadas, como se fosse possível entrar pelas janelas de cada edifício e observar o que os moradores estão fazendo.

Entendeu a importância do trabalho dos fotógrafos de arquitetura? Você também tem um projeto no segmento? Divulgue gratuitamente no Archtrends! É só se cadastrar!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *