Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Feng Shui: harmonize os ambientes e a energia da casa!

11/01/2021

O Feng Shui é uma prática milenar oriental, cujo objetivo é tornar os ambientes mais harmônicos. Aprenda mais sobre isso!

Devido à pandemia do novo coronavírus, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e a redescobrir o lar. Mais do que nunca, viver em um ambiente com uma boa energia passou a ser mais do que necessário. É por isso que o Feng Shui ganhou tanta notoriedade nos últimos meses.

Objetos e cores podem ser usados estrategicamente para equilibrar os ambientes, de acordo com o Feng Shui (Projeto: Portobello S.A.)

A partir dessa técnica, é possível harmonizar os espaços, com o objetivo de melhorar a energia vital nos seres e ambientes. Dessa maneira, será possível tornar os espaços mais aconchegantes ao ficar em casa, em ambientes como jardins de inverno, quartos, salas, cozinhas, entre outros. Não há espaço em que não se possa trabalhar o Feng Shui.

Feng Shui: entenda o conceito

Os chineses foram os primeiros estudiosos do Feng Shui (Foto: Pexels)

O Feng Shui é uma ciência oriental com características de arte. Os chineses acreditam que se trata de algo como o vento, que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar.

Esse conceito explica o próprio termo Feng Shui, que traduzido para o nosso idioma significa, literalmente, vento e água. A partir desse conceito, a técnica milenar chinesa parte do pressuposto de que as pessoas podem viver melhor, se equilibrarem as energias e atraírem harmonia aos ambientes em que vivem.

As técnicas de Feng Shui podem ser aplicadas em qualquer tipo de ambiente, residencial ou empresarial. Os praticantes garantem que ela realmente traz resultados positivos e melhora a qualidade de vida dos habitantes do espaço, inclusive dos bichos de estimação.

Tipos de Feng Shui

A escola do chapéu negro é uma das principais linhas de pensamento do Feng Shui (Foto: Pexels.)

Na cultura chinesa, existem diversas escolas e técnicas, que dão origem aos diferentes tipos do Feng Shui. De todas elas, a mais conhecida é a do chapéu negro.

Veja, a seguir, quais são os principais tipos de Feng Shui que são estudados nos países orientais!

Escola do chapéu negro

Na mais conhecida técnica do Feng Shui, a prática é realizada a partir do baguá, uma espécie de mapa com oito lados que, quando fechada, lembra um chapéu negro de bruxa.

O baguá se divide em oito diferentes nichos e cada um deles representa um elemento que proporciona equilíbrio nos ambientes e em nossas vidas. Mais adiante, explicaremos isso com mais detalhes.

Escola dos elementos

Para essa escola, cada um de nós nasce com um elemento e um animal, que regem as nossas vidas.

A partir disso é construído um mapa para cada pessoa, que apresenta o que deve ser colocado ou retirado dos ambientes em que ela vive.

Escola de forma

Nesse tipo de Feng Shui, os elementos do mapa são representados por figuras geométricas, como o quadrado, o triângulo e o círculo.

Bússola

Esse tipo de Feng Shui utiliza uma bússola para nortear e distribuir os móveis em um ambiente.

Radiestesia

Nessa modalidade, as ferramentas gráficas, chumbos, cobre e a mesa radiônica representam os elementos do Feng Shui.

O baguá e as energias de cada elemento

O baguá é uma espécie de mapa que serve para nortear as práticas do Feng Shui (Imagem: Wikimedia Commons)

Conforme explicamos, o principal tipo de Feng Shui utiliza um mapa chamado baguá. Ele traz oito mutações de elementos, que abrem caminhos para diferentes situações em nossas vidas.

Os elementos do baguá, que podem ser vistos na imagem acima, e os elementos que eles representam são os seguintes:

  • zhèn: madeira;
  • xùn: madeira;
  • qián: metal;
  • duì: metal;
  • kan: água;
  • kún: terra;
  • gèn: terra; e
  • lí: fogo.

Como você pode perceber, alguns elementos se repetem, mas com nomenclaturas diferentes. Isso porque, para outras técnicas milenares em que o baguá é utilizado, é necessário fazer mais diferenciações.

Para o Feng Shui, interessam os cinco elementos que representam a constituição de todas as matérias físicas: madeira, fogo, terra, metal e água. Para os especialistas no assunto, cada um deles é muito importante para a nossa energia.

Cores e formas para representar os elementos do Feng Shui

Uma forma de praticar o Feng Shui é utilizando porcelanato em cores estratégicas, como o marrom, que representa a terra (Projeto: Portobello S.A.)

Os especialistas em Feng Shui podem fazer estudos, considerando diversos fatores, para construir o seu mapa energético. Com esse cálculo, é possível saber o que você tem a mais ou a menos.

No entanto, se você não conhece o seu próprio mapa, o ideal é que busque o equilíbrio, por meio de cores e formas que podem ser inseridas na decoração dos ambientes. Veja o que representa cada elemento!

Madeira

Pode ser representada pelos tons amadeirados, como revestimento dos ambientes porcelanato que reproduz madeira.

Além disso, as plantas verdes, aromas de árvores e objetos em formas retangulares também podem ser utilizados.

Fogo

O fogo é representado pelas formas triangulares e por objetos decorativos nas cores vermelho e rosa, em todos os seus tons e variações.

Terra

A terra pode ser representada no ambiente com tonalidades de marrom, amarelo e laranja, por meio de revestimentos e objetos decorativos.

Os objetos de forma quadrada também representam a terra nos ambientes equilibrados com Feng Shui.

Metal

O metal é representado pelas formas oval e circular. Já no que se refere às cores, recomenda-se o uso do branco, do cinza, do dourado, do preto e do cromado para ter um equilíbrio no ambiente.

Água

Finalmente, a água é representada pelas cores azul e preto. As formas irregulares e onduladas, que lembram as ondas dos mares e oceanos também servem para representar esse ambiente.

Dicas para aplicar o Feng Shui em diferentes cômodos da casa

No Feng Shui, um objeto deve ser o centro do restante da decoração. A cama na imagem acima, é o que norteia os demais objetos do quarto (Projeto: Rico Mendonça)

Além de fazer combinações com as cores e formas que apresentamos anteriormente, existem outras maneiras para você praticar o Feng Shui em seus ambientes e projetos. Veja algumas dicas!

Pense na função de cada ambiente e coloque um objeto como central

Cada ambiente de uma casa tem uma função e um móvel que representa a sua identidade. No quarto, por exemplo, a cama é o que melhor representa as atividades feitas no espaço. Por isso, ela precisa estar no centro e dar as diretrizes para o restante da decoração.

Se o espaço a ser decorado fosse um escritório, o objeto principal seria a escrivaninha, na sala de estar, o sofá e assim por diante.

Evite colocar objetos na entrada de casa

A filosofia do Feng Shui acredita que os objetos atraem energias. Por isso, não é recomendado colocar objetos nas entradas de casa, tendo em vista que eles podem ser carregados por negatividades que vem da rua.

Algumas linhas de pensamento da filosofia orientam a usar espelhos no hall de entrada, acreditando que isso faz com que a energia negativa reflita de volta para o local de onde ela veio.

Tenha uma fonte de água corrente em casa

Os praticantes da filosofia também orientam a ter uma fonte de água corrente em casa, uma vez que, segundo a técnica, esse componente é importante para harmonizar o ambiente e nem sempre é possível inserir o azul ou outras representatividades na decoração.

O Feng Shui é uma prática bastante antiga, mas que não é tão conhecida no Brasil. O que você achou de aprender mais sobre isso? Aprender coisas novas é sempre interessante para quem curte decoração ou trabalho com arquitetura e interiores, não é mesmo?

Aproveite que está descobrindo coisas novas e confira agora o Trend Book 2020 da Portobello! Ele traz várias dicas e tendências para você arrasar nos processos decorativos.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *