Menu
Projetos e Obras
Busca
decoração dourada

Decoração

Muito ouro! Decoração dourada garante luxo e sofisticação aos projetos

13/11/2019

O dourado invadiu as decorações modernas, industriais ou mesmo rústicas. Com opções para todos os gostos, conheça como usar a nuance do ouro nos ambientes. Inshallah!

Boa parte dos projetos de ambientes inclui cores neutras, naturais ou da estação. Todo o prisma de cores aparece em composições com estampas, nuances sobrepostas e toques de cor. Mas você sabia que a decoração dourada também está em alta?

Historicamente um símbolo de opulência, o tom ligado ao ouro adiciona luxuosidade e sofisticação de maneira instantânea. Para se deixar seduzir pela alternativa e obter sucesso, é fundamental saber quais erros evitar e quais soluções escolher. Assim, a composição final é mais bonita e tem chances maiores de agradar ao cliente.

Para abordar o assunto, conversamos com a arquiteta Thyara Soares. Com a experiência no mercado de trabalho, a profissional trouxe um panorama do uso dos elementos dourados na composição dos espaços.

Veja este guia completo e entenda como adicionar sofisticação aos projetos com ajuda do dourado!

A presença do ouro na arquitetura e decoração

Apesar de a decoração dourada parecer ser algo recente, ela tem origens muito mais antigas. Isso porque o ouro já foi bastante utilizado como elemento dos projetos arquitetônicos em diversas partes do mundo. A arquiteta Thyara Soares explica o motivo.

“A popularidade do ouro provém de diversos fatores, chama atenção pelo enorme potencial estético presente na beleza da sua cor e de seu brilho. Além disso, existe também o fato de ser um metal bastante maleável, não corrosivo e muito resistente, sendo praticamente indestrutível, o que reforça o seu valor histórico. O uso do ouro na arquitetura durante a história sempre teve relação direta com o religioso e o luxo”, pondera.

Isso fez com que, desde a sua descoberta, o material fosse aplicado em diversas civilizações, ao redor de todo o mundo.

Antigo Egito

O Antigo Egito é uma das primeiras sociedades humanas da qual temos notícias. Apesar de ter acontecido há mais de 5.000 anos, ainda existem algumas influências sobre o modo de vida atual — e a decoração dourada é um ponto em comum.

“Os egípcios sempre prezaram pelo simbolismo, harmonia e monumentalidade em suas obras, buscando retratar força, majestade e imortalidade. Então, o ouro, por ser um material raro, precioso e representar o divino, sempre esteve presente em pinturas, esculturas, ornamentos e em túmulos, como joias e talismãs. Além do uso nas paredes dos templos, retratando histórias. A ourivesaria surgiu, então, para registrar com maestria e beleza a história de elegância e ostentação egípcia”, conta Thyara.

Império Romano

Como a aplicação desse material está associado às religiões e à nobreza, outra civilização antiga pode ser citada por seu uso: o Império Romano. Berço da civilização moderna, essa sociedade explorou riquezas naturais e aplicou os recursos para demonstrar seu poder e seu impacto em toda a Europa.

Segundo Thyara, “podemos observar o uso do ouro na decoração de igrejas e museus em Roma desde a época do Império Romano”. Como influenciaram os europeus que colonizaram o resto do mundo, faz sentido que a tendência tenha se espalhado para outros pontos e momentos da história.

Índia

Outro país muito conhecido pelo uso de ouro é a Índia. A diferença é que o uso não se limitou a séculos ou décadas anteriores. A população permanece apaixonada pelo material e o utiliza em várias oportunidades.

Os casamentos de cifras polpudas são grandes consumidores de ouro, mas é nos templos em que há a maior reserva. Estima-se a existência de 4 mil toneladas de ouro, espalhadas pelos diversos templos indianos.

Como é muito ligado ao hinduísmo e suas práticas religiosas, faz sentido que tantos templos e detalhes arquitetônicos contem com esse material.

Brasil Colonial

O uso do ouro nas construções e em elementos decorativos também chegou ao Brasil. O material passou a ser descoberto em abundância, principalmente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Com o fortalecimento do barroco como estilo arquitetônico, a decoração dourada ganhou força.

Thyara explica: “no Brasil, a utilização do ouro na ornamentação surge com o movimento barroco em meados do século 16, principalmente em cidades como Minas Gerais e Rio de Janeiro, onde o mineral era encontrado em sua forma pura”.

É por isso que, ainda hoje, vemos altares feitos totalmente com o material, bem como fachadas e torres do sino com esse tom característico.

Como trazer esse aspecto para o dia a dia?

decoração dourada

Banheiro luxuoso e sofisticado para casal revestido com o mármore Bianco Di Elba | Portobello Shop Lages

Até aqui, deu para ver que a decoração dourada não é, exatamente, uma exclusividade de tempos modernos. Ao mesmo tempo, não dá para negar que a tendência atual é diferente do que já foi feito, então, é preciso saber como integrá-la ao cotidiano e aos projetos oferecidos aos clientes.

O segredo? Saber qual mensagem será transmitida com essa escolha. “O ouro sempre foi sinônimo de luxo e nobreza, por isso, o tom esteve presente em estilos clássicos de decoração. Mas, hoje, quando é associado a uma decoração moderna e descontraída e em contraste com diferentes estilos, ele garante um ambiente com muita personalidade”, explica Thyara.

Na hora de elaborar um projeto de qualidade, veja dicas para incorporar a decoração dourada ao cotidiano!

Ferragens e itens de acabamentos

decoração dourada

Detalhes do banheiro revestido com o mármore Bianco Di Elba | Portobello Shop Lages

É claro que os itens metálicos e que já fazem parte dos diversos ambientes entram no topo da lista. A diferença é que, agora, o aspecto de aço ou alumínio pode ser substituído por elementos com a cor do ouro.

É o caso de pensar em torneiras com esse tom, que podem ser envelhecido ou mais intenso. Também há as diversas ferragens espalhadas pela casa, desde dobradiças nas portas a puxadores em armários ou mãos francesas nas prateleiras.

É exatamente o que diz Thyara: “muitos elementos de fixação, que antes precisavam estar disfarçados, hoje são destacados com o uso do dourado e outros tons metalizados”, comenta.

O melhor é que a decoração dourada permite elevar esses itens de acabamento. Até então considerados meros detalhes dispensáveis, passam a assumir um protagonismo no ambiente. Inclusive, podem direcionar as escolhas no restante do ambiente.

Móveis

Os móveis também entram na tendência da decoração dourada, mesmo que de maneira pontual. Utilizar um sofá ou uma cama dourada pode não ser a melhor escolha, por causa do impacto e até da visão caricata que essa decisão vai oferecer.

Por outro lado, um criado-mudo com frisos metalizados pode assumir a cor do ouro para dar um toque sutil. Uma mesa de centro também pode ter a estrutura nessa cor, enquanto uma de canto com tampo de mármore complementa a ideia de algo refinado.

A proposta, portanto, está em adicionar essa nuance aos detalhes dos móveis. Pés, botões, puxadores e parte da estrutura são algumas possibilidades. Com a escolha equilibrada, é possível manter o visual principal do móvel e adicionar esse elemento de refinamento.

Roupas de cama

Não é porque o quarto é o ambiente para relaxar e descansar que ele não pode ter um toque especial de decoração dourada. As roupas de cama, destacadamente, podem usar esse detalhe de uma forma distinta.

Novamente, a ideia não é ter um cobre-leito totalmente dourado e com aspecto temático. Em vez disso, é possível apostar em almofadas metalizadas que ajudam a compor o ambiente da cama, por exemplo. Também é possível investir em peças com fios metálicos ou com aplicações em tecido diferenciado.

Especialmente nesse cômodo, a ideia é dar apenas um toque de brilho e iluminação, o que garante uma sensação única para o ambiente.

Objetos de decoração

Ao falar nas alternativas com cores, os itens de decoração trazem o maior volume de possibilidades. Recorrer a esculturas, vasos e porta-retratos com essa cor, por exemplo, são formas de produzir o ambiente. Também há as molduras de espelhos, os pendentes e os modelos de abajur nesse estilo.

Em outros espaços da casa, há os talheres e os centros de mesa, enquanto a sala ainda conta com as capas de almofada nessa nuance. Em todos esses casos, garanta que os elementos decorativos funcionem como uma referência ao brilho — e não para preencher todo o cômodo.

Percebe como é fácil adicionar pontos desse tom no ambiente? Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para que tudo combine e ofereça um impacto positivo.

Como evitar erros na decoração dourada?

decoração dourada

Lavabo pequeno com o belíssimo porcelanato Noce Savanna e do metal dourado | Geruzza Archer Arquitetura

Para colocar essa tendência em prática, não basta escolher os itens com o tom metalizado. É preciso desviar de alguns erros comuns e que podem comprometer todo o visual. Elaborar um projeto interessante, portanto, exige atenção a algumas escolhas para que a aparência transmita a mensagem certa.

Se quiser usar essa proposta do jeito adequado, separamos algumas dicas e a arquiteta Thyara também deu sugestões de como evitar algumas falhas. Confira!

Entenda a mensagem do dourado

decoração dourada

Lavabo revestido com porcelanato Noce Savanna e detalhes em metal dourado | Geruzza Archer Arquitetura

O tom do ouro não é apenas uma cor, ele é carregado de simbologia que envolve outros elementos, que compõem uma mensagem visual. Ao incluir essa nuance na decoração, é essencial saber que você vai transmitir uma mensagem: a de refinamento.

Mesmo que a ideia seja misturar com algo rústico, o dourado sempre eleva a produção e garante um toque diferenciado. Portanto, é importante ter cuidado com o seu uso se a ideia for criar algo básico ou mesmo minimalista.

“Acredito que o uso deste não é indicado quando se deseja criar um ambiente que transmita uma sensação de simplicidade. Visto que, mesmo quando é associado a materiais rústicos confere requinte ao resultado”, explica Thyara.

Então, pense bem na intenção a ser transmitida pelo ambiente, para não adicionar o tom de maneira inapropriada.

Considere os gostos do cliente

decoração dourada

Lindo banheiro revestido com Paille St Laurent com foco nos detalhes em metal dourado e pastilhas Star Mix Gold | Elizabeth Martins

Por mais que a decoração dourada esteja em alta, ela não é uma unanimidade. Em alguns casos, gera reações extremas: de amor intenso ou não. Por isso, antes de adicionar o componente a um espaço, vale considerar os gostos do cliente.

Na hora de elaborar o projeto, não deixe de ventilar essa possibilidade. Mostre que a alternativa está disponível e que tem feito sucesso e veja qual é a reação de quem contrata o projeto de decoração ou arquitetura.

Ter esse feeling sobre as preferências é essencial na carreira, mas ainda mais relevante ao falar de um tema tão específico.

Acerte na combinação de cores

Por se tratar de uma nuance de impacto e com muita autenticidade, o dourado precisa estar aliado às cores certas para funcionar no ambiente. O melhor, segundo Thyara, é “associá-lo a cores neutras e peças modernas para criar ambientes elegantes e sutis”.

Você pode seguir uma paleta natural na decoração dourada e ir do marrom à cor do ouro, em uma composição de toque rústico. Se quiser algo arrojado e moderno, também pode investir no cinza, no branco e até no preto. Com os contrastes, o resultado fica mais interessante e com um toque contemporâneo.

Aproveite as texturas

Além de pensar nas cores de apoio, vale complementar a decoração dourada com as texturas. Esse é um jeito de obter sofisticação e contrapor o elemento metálico e que, normalmente, tem uma textura lisa e marcante.

“É possível incluí-lo em combinações mais ousadas, contrastando com texturas rústicas ou naturais. Isso vai proporcionar um resultado único e contemporâneo”, explica a arquiteta.

A proposta, portanto, é brincar com peças como as feitas de corda, linho, algodão ou seda, se quiser uma proposta natural. O uso da madeira e até mesmo do ferro fundido traz a ideia rústica e faz com que a composição se torne elevada.

Fuja do excesso

Na hora de empregar o tom metálico nos ambientes, é preciso ter cuidado para não pesar a mão. Como se trata de uma opção repleta de personalidade, há o risco de o resultado ser exagerado se não for aplicado com atenção.

“O tom dourado deve aparecer como elemento de destaque e de forma pontual, trazendo brilho e charme ao ambiente. Porém, se utilizado em excesso pode conferir um efeito de ambiente carregado e cansativo”, ensina Thyara.

Por isso, o melhor é deixar o componente para os detalhes. Em vez de uma parede inteiramente dourada, um revestimento com pequenas porções em cor de ouro já dão o toque certo. Em vez de um grande móvel pintado com a nuance, pequenas áreas com a cor ficam mais interessantes.

Principalmente, esse cuidado evita que o resultado seja caricato e que não tenha nada a ver com uma proposta contemporânea e diferenciada.

Tenha cuidado com a iluminação

Não basta apenas adicionar um toque de decoração dourada ao espaço. É essencial valorizar as escolhas por meio da iluminação, então o seu projeto também deve incluir esse elemento para chegar a bons resultados.

Em geral, a iluminação levemente amarelada e até a versão indireta são as melhores apostas nesse sentido. Elas valorizam o toque de ouro e deixam todo o ambiente com essa sensação dourada.

Por outro lado, é preciso tomar cuidado com lâmpadas brancas. Alternativas muito fortes e “chapadas” vão fazer com que os elementos destoem e não valorizem o brilho das peças. Se quiser utilizar essa opção, prefira versões mais leves ou até com iluminação focal nos pontos certos.

Alinhe design e estilo decorativo

Quando for escolher as peças para o ambiente com decoração dourada, lembre-se de que o design, as formas e os detalhes têm que combinar com o estilo desejado. Uma decoração moderna recebe bem os itens com um toque arrojado e design diferenciado. Porém, a versão rústica exige um cuidado extra para não ousar demais.

Lembre-se, ainda, de que a cor precisa ser o grande foco das suas escolhas. Por isso, mesmo em uma composição contemporânea, tente não exagerar no design das peças utilizadas.

Isso evita que o ambiente fique poluído visualmente ou mesmo que a cor do ouro se perca entre tantos detalhes. Para melhorar, as boas decisões garantem a coesão com o estilo escolhido e personalidade na medida certa!

Opte pela qualidade

Antigamente, como visto, o dourado era aplicado graças ao uso do ouro. O metal nobre aparecia em abundância e, por isso, era possível se dar ao luxo de preencher as fachadas com ele. Hoje, essa é uma opção inviável — mas não significa que a decoração dourada não possa existir.

É possível remeter ao ouro sem usar o material nobre. Mas fique atento para garantir a qualidade das escolhas. É preciso que o uso desse elemento seja adequado, para realmente transmitir a ideia de refinamento.

Thyara, inclusive, é uma entusiasta do uso de peças do tipo, desde que essa questão seja prioritária na seleção. “A melhoria nas técnicas de pintura de materiais metálicos oferece hoje tecnologia que garante resultados satisfatórios tanto em estética como em qualidade”, comenta. Portanto, prefira peças e elementos que se aproximem do ouro verdadeiro. Isso eleva o nível da composição de ambientes e permite que o espaço realmente se torne elevado com a decisão.

Não se esqueça do acabamento

O dourado não aparece em um só estilo, assim como o próprio ouro. Além da opção tradicional, há dourados que têm um fundo amarelado, enquanto outros têm um toque prateado, rosê ou mesmo branco. Então, os acabamentos das peças são diferentes e atendem a várias necessidades.

Por causa disso, é essencial se preocupar com esse aspecto. Na hora de escolher os itens, pense em qual acabamento vai transmitir a ideia desejada. Se quiser uma decoração dourada retrô, o ouro envelhecido fortalece o projeto. Já se quiser algo discreto, o ouro com um toque prateado traz reflexos leves.

Inclusive, a preocupação deve estar presente na hora de combinar itens. Uma mistura muito intensa de acabamentos fica desarmônica e prejudica todo espaço. Então, não deixe de avaliar o que funciona em cada caso.

Dourado no piso? Conheça a linha Oro Bianco

decoração dourada

Detalhes do sofisticado banheiro revestido com Paille St Laurent e pastilhas Star Mix Gold | Elizabeth Martins

Não são apenas os objetos, móveis ou tecidos que podem integrar a decoração dourada. Também é possível contar com revestimentos com essas características, como é o caso dos pisos.

Ao escolher essa opção, é possível tornar o ambiente ainda mais integrado com a cor do ouro e deixar o espaço moderno, funcional e muito bonito. De acordo com Thyara, isso é totalmente possível.

“Hoje o ouro está inserido em diversas estampas de porcelanatos, como nas texturas marmorizadas que recebem veios com pigmentos que remetem ao ouro, essa associação com o clássico dos mármores e pedras naturais é uma forma de introduzir o tom metálico aos pisos”, explica.

Para ter sucesso na tarefa, é essencial contar com materiais de qualidade e resistência. A linha Oro Bianco atende a todas essas características e permite que os espaços internos ganhem um novo toque.

As qualidades do revestimento cerâmico

Parte da coleção Marmi Clássico, a linha Oro Bianco apresenta um visual refinado e com um toque de modernidade. A superfície natural e polida apresenta veios dourados de alta qualidade. Em contrapartida, o fundo claro deixa qualquer espaço mais amplo e valorizado.

Ele aparece nas seguintes dimensões:

●    120x120cm;

●    120x60cm;

●    60x120cm;

●    60x60cm;

●    90x90cm.

As recomendações de utilização

Para montar uma decoração dourada com o piso Oro Bianco, é essencial conhecer as indicações técnicas de aplicação. É uma excelente escolha para ambientes internos residenciais, desde que tenha tráfego leve de pessoas.

Pode ser usado em ambientes comerciais leves. Lojas de circulação moderada, áreas de condomínios e corredores de passagem mediana são boas escolhas. Só tome cuidado porque o trânsito de equipamentos não é recomendado para essa alternativa.

As indicações de aplicação da linha

Para garantir um visual interessante, o piso Oro Bianco pode ser aplicado em diversos ambientes do lar, como na sala de estar ou de jantar. Também funciona muito bem em banheiros, lavabos e cozinha. Serve, inclusive, para revestir a bancada e criar um backsplash com um toque de decoração dourada.

Essas são opções com um trânsito menos intenso de pessoas e a aplicação do material oferece um efeito refinado quase instantâneo. Além disso, é possível caprichar nas combinações com texturas e outros elementos do ambiente.

A decoração dourada se destaca com os detalhes, que vão de móveis e itens decorativos até os revestimentos. Com a linha especial da Portobello e essas dicas é possível criar ambientes incríveis e que vão desde a proposta rústica até a contemporânea!

Agora que você já tem a inspiração certa, cadastre o seu projeto no Archtrends e troque inspirações com outros profissionais!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *