Menu
Projetos e Obras
Busca

(Foto: Eduardo Liotti)

Conteúdo Colunistas

Para a vida fluir a dois

07/12/2020

O escritório NV Arquitetura, equipe 100% feminina, criou um projeto de área social a partir da abertura da cozinha, com resultado personalizado para o primeiro endereço de um casal.

Passar longe dos clichês consiste em uma característica de escritórios de arquitetura cuja assinatura encontramos em projetos de qualidade. Neste caso, trata-se do NV Arquitetura, que projetou “um lugar feliz para começar a vida a dois”, conforme define a arquiteta Emília Bagesteiro Riegel. 

Sabe-se que cozinha integrada com ambientes de jantar e estar é solução para garantir o convívio de quem prepara os alimentos com a família e os amigos. Neste caso, o dono da casa é um chef, o que acabou determinando a obrigatoriedade da intervenção na planta para não separar o casal (Foto: Eduardo Liotti)

O apartamento de um jovem casal tem como contraponto um toque de tradição em meio a peças de design, mobiliário sob medida desenhado pelo escritório e materiais de qualidade nos revestimentos. Tudo para ajustar a planta e o estilo dos ambientes para um chef e sua esposa.

 – Um apartamento confortável e com uma pegada clássica para um casal jovem, mas de uma vivência e cultura que dão conteúdo ao projeto; tudo é voltado para o bem estar dos dois, seus gostos e modo de vida – resume Emília.

Mapa do paladar

Norteou a planta da área social deste apartamento a abertura da cozinha, originalmente muito pequena para o uso que o casal faria dela, tendo em vista “as vocações do lugar e as necessidades do cliente”.

Harmonia entre os materiais e seus tons (Foto: Eduardo Liotti)

Neste caso, o espaço de qualidade para o chef dono da casa, que naturalmente adora cozinhar, levou à escolha do piso, Pietra di Firenze Nude 60×120, dentro da paleta de cores integrada à proposta natural que norteia o projeto.

Vista do lado interno da cozinha (Foto: Eduardo Liotti)

– Escolhemos o material pela confiança que temos nos produtos da Portobello e pela estética da peça que vinha ao encontro da nossa proposta – diz a arquiteta Emília, que admite ser a definição da paleta de cores “decorrência dos materiais e das escolhas feitas ao longo do processo”. 

No prédio novo, em uma área nobre da cidade, o apartamento compacto atenderia às necessidades dos proprietários com pontual intervenção na planta. 

cozinha integra a sala
Toda a área social tem conexão visual pelo menos com a bancada da cozinha (Foto: Eduardo Liotti)

 – O projeto original foi alterado abrindo a cozinha, que era bastante pequena, para dar mais qualidade ao espaço – conclui a arquiteta.

Olho clínico

 “Um jovem casal na idade, não em experiências”, como os descreve a arquiteta Emília, são “clientes que valorizam design e qualidade: ela, estudante de Arquitetura e cliente do escritório NV desde menina, escolheu peças como as poltronas Paulistano, um clássico de 1957 por Paulo Mendes da Rocha, e os dois amaram a mesa Pantográfica e a luminária Ovo (ambos) da Faro Design”.

área social a partir da abertura da cozinha
Mesa Pantográfica dá um toque especial no estar (Foto: Eduardo Liotti)
cozinha integrada
A luminária Ovo tem uma sequência de lâmpadas na criação de Ilse Lang, da Faro Design (Foto: Eduardo Liotti)

 Ao observar com atenção o desenho dos móveis sob medida e as escolhas de design encontramos uma riqueza de materiais que transita desde a palhinha das cadeiras até o couro das Paulistano e o tecido alvo dos estofados que contribui com a atmosfera fluida.

cozinha integrada
Vista panorâmica a partir da cozinha (Foto: Eduardo Liotti)

Criação natural

Como a arquiteta Emília diz, os projetos do escritório são “muito personalizados” e o resultado transmite a mesma naturalidade com que são tratados dentro da empresa. Com as iniciais da fundadora, Nivia Vittore, o NV nasceu em 1983, em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, mas atua onde os clientes levam a equipe a trabalhar. 

NV Arquitetura: Sentadas, da esquerda para a direita: Nivia Maria Schamann Vittore e Fernanda Maitelli Locks. Em pé, da esquerda para a direita: Eduarda Junker Cardoso, Paula Fleck Killing, Emília Bagesteiro Riegel e Daiane Cristina R. Müller (Foto: Bernardo Möller)

Emília logo entrou para a empresa da qual, em 2002, passaria a ser sócia. Hoje, a equipe formada na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), tem na arquiteta Fernanda Locks como o ”braço direito”, conforme Emília, que menciona ainda a arquiteta Daiane e duas colaboradoras, Paula e Eduarda.

cozinha integrada
Foto: Bernardo Möller

 –  Nos envolvemos com os projetos de forma bastante natural, de acordo com a disponibilidade de cada uma no momento, mas sempre criamos juntas – diz Emília, que admite admirar muitos arquitetos, entre renomados e desconhecidos, mas, elegante, prefere não nominar ninguém.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *