Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Vitrine

Como podemos nos inspirar na arquitetura da Casa Serralves

29/11/2019

Um respiro da arquitetura art déco na cidade do Porto, a Casa Serralves é exemplo de que esse tipo de arquitetura está voltando nos dias de hoje. Confira o porquê aqui.

Situada no Parque de Serralves, na cidade do Porto em Portugal, a Casa Serralves é considerada exemplo único de arquitetura “Art Déco” no país.

Fachada da Casa Serralves (Foto: Bárbara Cassou)

Fachada da Casa Serralves (Foto: Bárbara Cassou)

A obra da casa e seu complexo de paisagismo foram concluídos em 1940, projetada pelo arquiteto francês Charles Siclis e o paisagismo por Jacques Gréber. O dono da casa era um aristocrata da indústria têxtil chamado Carlos Alberto Cabral, que havia herdado a propriedade do seu pai em 1923. Carlos ficou 10 anos morando na casa e, depois, resolveu vendê-la para um conde.

No período pós-revolução em Portugal, a cidade do Porto foi palco de um movimento que buscava trazer mais espaços dedicados à arte na época. E na década de 1980, a Casa Serralves virou palco para o Museu Nacional de Arte Moderna, sendo considerado um dos polos culturais e artísticos mais importantes do país.

Em 2012, o conjunto do patrimônio arquitetônico e paisagístico foi classificado como “Monumento Nacional”, por conter tamanha relevância para a arquitetura histórica.

Detalhes do pátio interior da Casa Serralves (Foto: Bárbara Cassou)

Detalhes do pátio interior da Casa Serralves (Foto: Bárbara Cassou)

A arquitetura da casa possui características art déco: uma certa simetria e geometrização das formas, detalhes facetados, zigzags e cantos arredondados. O exterior da casa é da cor de um rosa mais intenso e o interior de um rosa claro. Esse tom de rosa claro voltou para ficar nos projetos de interiores de hoje em dia (confira aqui o exemplo na renovação da loja Carolina Herrera na Madison Avenue).

Os detalhes da parede e do forro possuem uma riqueza sem igual. Algumas paredes foram cobertas pela textura de ripas onduladas, que especificamente vem sendo revivido no design e na arquitetura atual. Esse detalhe foi muito encontrado em vários ambientes no Salone del Mobile 2019.

Detalhes de móveis e ambientes do Salone del Mobile 2019, inspirados nos detalhes da art déco (Foto: Bárbara Cassou)

Detalhes de móveis e ambientes do Salone del Mobile 2019, inspirados nos detalhes da art déco (Foto: Bárbara Cassou)

O forro das áreas comuns no interior do edifício possuem recortes quadrados simétricos repetidamente colocados. E o pátio interno iluminado através de uma cúpula arredondada. Outra sala da casa também é iluminada de forma zenital, porém com um revestimento de ladrilhos opacos no teto em formato de conchas (um símbolo muito comum no movimento art déco).

Hoje a casa abriga exposições artísticas diversas no seu interior (Foto: Bárbara Cassou)

Hoje a casa abriga exposições artísticas diversas no seu interior (Foto: Bárbara Cassou)

O paisagismo na área frontal da casa combina suas cores com o tom da fachada e é disposto de uma forma que temos a certeza de ter sido inspirado nos grandes jardins franceses de antigamente, como o Palácio de Versalhes.

Paisagismo em frente da fachada da Casa, com certeza inspirado nos antigos jardins franceses (Foto: Bárbara Cassou)

Paisagismo em frente da fachada da Casa, com certeza inspirado nos antigos jardins franceses (Foto: Bárbara Cassou)

A art déco voltou com tudo hoje em dia. Muitos projetos vêm sendo inspirados nele, trazendo detalhes e formas dessa estética que foi tão marcado pela década de 20, estendendo-se para a década de 50.

Assim como a Casa Serralves e outros projetos art déco, podemos nos inspirar nos recortes, revestimentos, cores e contornos. Desde a simetria das formas até na estratégia de projeto.

Hoje em dia, a Casa Serralves abriga exposições de vários tipos e é aberta ao público para visitação. Está dentro do complexo da Fundação Serralves, ao lado do Museu de Arte Contemporânea projetado por Alvaro Siza. Se você pretende visitar Porto, vale a pena incluir essa visita no roteiro.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *