Menu
Projetos e Obras
Busca
cobogo de cerâmica

Conteúdo Tendências

Cobogó: saiba como usar corretamente no projeto

26/02/2018

O cobogó é usado na construção civil como forma de deixar a luz natural e a ventilação entrarem nos ambientes. São peças originalmente feitas de argila ou cimento e que hoje têm um toque de sofisticação e inovação, deixando de ser um recurso apenas funcional para se tornar parte da decoração.

Uma das formas mais interessantes de refrescar um local é usar o cobogó. Criado aqui no Brasil, esse conjunto de peças vazadas é uma opção barata e eficiente para regiões muito quentes.

Ele pode ser usado como parte da decoração, substituindo venezianas ou paredes para separar um cômodo do outro.

Em uma versão contemporânea, de um olhar apaixonado por cobogós, criamos elementos em cores do Pantone Portobello, para interagir com a coleção de porcelanatos e acessórios da marca. Essa é a linha Planalto Central

O recurso oferece alternativas variadas de uso, tanto para ambientes internos quanto externos. Continue lendo e saiba como usar cobogó nos seus próximos trabalhos!

A história e a origem do cobogó

O cobogó é uma peça vazada usada inicialmente para dividir ambientes. Ele foi criado por três engenheiros que elaboraram o nome usando as primeiras sílabas dos seus próprios sobrenomes: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góes.

Esse tipo de utilização já era comum na arquitetura de países como a Índia e o Marrocos. Porém, o que esses engenheiros pensaram foi uma versão mais barata, feita com cimento e formatos geométricos simples.

As peças foram concebidas em Pernambuco quando os três precisaram pensar em estratégias para refrescar as casas do calor do Nordeste. Eles chegaram à conclusão de que a medida mais econômica e eficaz para esse problema era aproveitar a brisa fresca que vem do mar.

Usando os cobogós, é possível deixar a brisa entrar, assim como a luz do dia — elemento em abundância no Brasil, em especial no Nordeste.

As características do cobogó e como ele deve ser usado

Apesar de ser usado na construção civil, o cobogó não deve substituir qualquer parede de alvenaria comum, já que não suporta muito peso. Se precisar usar o cobogó em uma parede de sustentação, tenha certeza de que ela aguentaria essa mudança estrutural.

Originalmente, o cobogó é feito com argila ou cimento. Hoje, é possível encontrar peças mais sofisticadas feitas de cerâmica, com acabamento esmaltado e pintadas em cores diferentes.

Ficou interessado em ter cobogós na sua casa? Conheça a linha Studio Craft no site da Portobello Shop!

Elementos vazados também podem ser feitos de vários outros materiais, como madeira, ferro e vidro, gerando padrões únicos que podem servir mais ou menos para o mesmo propósito que o cobogó original.

As estruturas de madeira e ferro podem reduzir a quantidade de luz, dependendo da forma como elas são montadas, sem diminuir a circulação de ar. Portanto, são boas opções para bloquear o sol de uma varanda sem deixar o lugar abafado ou para usar de divisória entre cômodos que têm outra fonte de luz.

Já as paredes de vidro ajudam a deixar a luz entrar enquanto cortam a passagem de ar por completo — o que é ótimo para obstruir odores ou ventos muito fortes. Serve para separar, por exemplo, cozinha e lavanderia, quarto e banheiro ou a garagem do resto da casa, impedindo que o cheiro, a umidade e a fumaça passem de um ambiente ao outro.

O cobogó original feito com materiais vazados é ótimo para espaços pequenos que precisam de um pouco de privacidade ou merecem uma divisão para organizar o ambiente, como é o caso dos lofts.

Paredes vazadas feitas com até 1,80m nem precisam ser fixadas no chão ou fazer parte da estrutura de construção: seu próprio peso já é suficiente para que ela se mantenha firme. Esse tamanho é ideal para quem precisa só de uma divisão parcial ou um efeito interessante na decoração.

Se a ideia é separar o quarto do escritório ou a sala de jantar da sala de estar, então pode apostar em uma parede inteira feita com cobogó.

No interior da casa, as opções em cerâmica são excelentes: fáceis de limpar e com um acabamento elegante. Enquanto isso, nas áreas externas vale mais a pena investir em peças feitas de cimento ou argila, já que o preço é em conta e o aspecto rústico cria um visual interessante.

Os cobogós também podem ser usados no lugar de janelas, trazendo uma nova cara ao ambiente.

Escolha materiais de qualidade

Assim com qualquer outro item em uma obra, é importante que os cobogós sejam feitos com materiais de qualidade para gerar os resultados esperados e evitar refazer reformas em pouco tempo. Se quiser criar um efeito bonito e durável, invista em peças com design moderno, fáceis de limpar e que combinem com a casa.

Portobello tem alguns modelos de cobogó que podem compor diferentes estilos, servindo tanto para fazer parte da decoração quanto para separar os cômodos.

Use-o como ponto de atenção do ambiente

Esse elemento vazado também pode fazer parte da decoração da casa, principalmente as versões que têm cores muito vivas ou são feitas de um material único com uma textura interessante. É sempre bom lembrar que o ideal é não pendurar nada muito pesado na estrutura, que não é projetada para receber essa carga.

Alguns já são incorporados à arquitetura da casa e fixados no chão. Nesse caso, podem funcionar como uma estante que divide os ambientes, abriga elementos de decoração ou serve como um espaço para guardar pequenos objetos.

Misture o porcelanato vazado e o comum

Se você não quiser comprar o cobogó já pronto, é possível fazer o seu próprio com o desenho que preferir usando os porcelanatos da linha Extra Fino. Basta pedir para um profissional cortar as lâminas no formato escolhido e depois colar uma de costas para a outra.

Dessa forma, você terá um cobogó personalizado e com um ótimo acabamento dos dois lados.

Selecione formas com relação ao estilo de decoração

Os desenhos do cobogó podem ser retos ou suaves, com um acabamento fino ou mais rústico. Essa quantidade de opções combina com qualquer estilo e você pode usar como parte do design do projeto. O importante é garantir que toda a decoração tenha um sentido e que as peças não sejam colocadas aleatoriamente.

Agora que já sabe como usar cobogó, entre em contato conosco para sanar qualquer dúvida sobre o tipo de revestimento que pode ser utilizado e comprar peças com qualidade e acabamento impecável!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *