Menu
Projetos e Obras
Busca

Portobello Eventos

Berlim desperta emoções nos participantes do Coletivo Criativo

27/05/2019

Durante os dias de Coletivo Criativo algo que ficou muito evidente para o grupo é o quanto a arquitetura é capaz de representar sentimentos. O passado da cidade é evidente, mas a capacidade de se reinventar é ainda maior.

“Poucos lugares aprendem tanto com os erros e com as próprias cicatrizes. Eles não tentam passar um verniz, não tentam fingir que os erros não aconteceram”, foi desta forma que Pedro Andrade, editor do Archtrends, destacou seu sentimento sobre a cidade. Acompanhando o grupo de 24 profissionais participantes do Coletivo Criativo Portobello + arquitetura – entre eles, arquitetos e designers – Pedro visitou os pontos turísticos e compartilhou seu conhecimento sobre Berlim.

A cidade até pode parecer meio “sisuda”, mas o mix feito com o verde das árvores (milhares espalhadas por todos os cantos) dá um colorido especial. O Parlamento, o Portão de Brandemburgo, obras antigas e modernas, museus e o escritório de arquitetura GMP fizeram parte da programação que foi marcada por dias repletos de conteúdo. De tudo que pudemos observar no período, o olhar apurado de cada um deles foi o que mais nos chamou atenção. Aliás, podemos ir além, a sensibilidade e a troca entre os profissionais foi o ponto alto da edição 2019 do Coletivo Criativo.

Um grupo animado e cheio de disposição desbravou Berlim em busca de inspiração

“Há 10 anos conheci a cidade, mas essa oportunidade me trouxe uma visão completamente diferente. Foi muito intenso”, destacou a arquiteta Claudia Frange Togni. Também visitando Berlim pela segunda vez, a arquiteta Nathália Montans nos contou a sua sensação, “estou com um olhar completamente diferente em relação a cidade. Simplicidade na volumetria e ao mesmo tempo tão luxuosa. Aprendemos muito sobre história, arquitetura e cultura, e como tudo isso impacta na vida deles”, disse.

Um misto de cores, inspirações e sensações em frente ao famoso muro, na East Side Gallery

Todos os movimentos direcionavam para a grande entrega da viagem, a pesquisa para a cocriação de uma linha de produtos para a Portobello e para a Officina Portobello.  “Berlim é uma cidade sempre em reconstrução, toda vez que você vem existem obras novas e monumentos sendo reconstruídos. Selecionamos locais estratégicos para as visitas, vejo o quanto o grupo está atento para fazer a entrega da pesquisa. Nossa expectativa está grande”, exaltou José Gonçalves Júnior, Diretor da Portobello Shop, que desde a primeira edição do Coletivo Criativo faz questão de acompanhar os grupos nas viagens e em todas as atividades que envolvem o processo de cocriação dos produtos.

Com tantas referências, os profissionais precisaram de muita concentração e foco, sem deixar de lado a motivação. “O que mexeu comigo foi a transmissão do luxo e do poder da forma mais natural possível. Arquiteto gosta de desafio, eu me sinto desafiado com a ideia de desenhar um produto”, nos contou Edgar Monteiro, que já é veterano no Coletivo Criativo.

Uma reunião sob o comando de parte do time criativo da Portobello, Eduardo Scóz, Pamela Golin e Caroline Zanelatto, encerrou as atividades em Berlim e deu a diretriz para os próximos passos que acontecerão no Brasil

De tudo que pudemos vivenciar junto ao grupo, além de, obviamente, a curiosidade em conhecer os produtos que resultarão da pesquisa, ficou também a vontade de participar do próximo destino do Coletivo Criativo. E pelo visto, não somos só nós que queremos estar junto no Coletivo Criativo Tel Aviv 2020 . Dêem uma olhada na foto abaixo, Isabella Rebello, Marcelo Minuscoli e Claudia Frange Togni já querem garantir seus lugares.

O trio já está pronto para carimbar o passaporte para Tel Aviv

Você é um profissional do ramo, quer participar do Portobello +arquitetura e garantir uma vaga no Coletivo Criativo? Clique aqui e saiba mais.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *