Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Uma arquitetura brutalista dentro de um bairro gótico

19/04/2021

O Edifício Cólon possui a estética e arquitetura brutalista que se destaca no meio do famoso bairro gótico em Barcelona. Confira por quê.

Projetado pelo arquiteto Josep Ribas González, do Ribas & Ribas Arquitetos, em colaboração com J Anglada e D. Gelabert, o Edifício Cólon foi idealizado com uma estética e arquitetura brutalista, localizado perto da emblemática rua Las Ramblas, no famoso bairro gótico de Barcelona.

Arquitetura brutalista

Escada escultórica feita em concreto e detalhe metálico nas extremidades na entrada do Edifício Cólon (Foto: Bárbara Cassou)

Com 25 andares, dois restaurantes, um amplo estacionamento e as melhores vistas para o porto de Barcelona, o Edifício Cólon possui uma localização privilegiada na cidade catalã. Ao lado de uma das ruas mais importantes e turísticas da cidade, a Las Ramblas.

Na época que foi idealizado, o Edifício Cólon era o primeiro edifício na cidade que superava 100 metros de altura. Conta com 28 andares e foi considerado um dos primeiros “arranha-céus” que estava por vir dentro da cidade.

Arquitetura Brutalista

O Edifício Cólon destaca-se pela sua arquitetura brutalista no entorno gótico de Barcelona (Foto: Bárbara Cassou)

Sua estética brutalista se destaca do entorno do Bairro Gótico, onde está localizado. Porém, seu tom em concreto bege ao mesmo tempo se integra com a paisagem da cidade. Além de se destacar também por ser o edifício mais alto do bairro.

O projeto arquitetônico pode ser dividido entre quatro partes: a entrada principal de vidro, o estacionamento de concreto texturizado, o corpo da torre com escritórios e o último andar em formato de bloco hexagonal.

Arquitetura Brutalista

A leveza da entrada principal e fachada do térreo inteira de vidro, suportada por alguns pilares (Foto: Bárbara Cassou)

A entrada principal e o andar térreo do edifício se realçam pela leveza da fachada em vidro apenas suspensa por alguns pilares. Em cima dela, um grande bloco de concreto texturizado traz ainda mais essa sensação ao edifício, dá espaço e esconde o estacionamento.

Logo em seguida estão posicionados os 22 andares de escritórios, dando forma ao corpo e à altura do edifício. E no topo dele, um bloco em formato diferenciado de hexágono rompe o ritmo da torre, dando espaço a três andares: que são ocupados por cozinha, restaurante e um terraço.

Mas o destaque principal do edifício não está totalmente visível: é uma escada escultórica no térreo do Edifício Cólon. A escada é descoberta logo ao entrar no edifício e surpreende os visitantes por sua forma surpreendente. Quase como uma escultura, a escada foi produzida em concreto e possui um detalhe de acabamento em metal nas extremidades de cada degrau. Os degraus são “dobrados” de maneira estética mas também funcional, funcionando como guarda-corpo para proteger os visitantes que sobem ou descem por ali.

Arquitetura brutalista

As dobras da escada escultórica do Edifício Cólon além de ser estética também é funcional, servindo de guarda-corpo (Foto: Bárbara Cassou) 

O Edifício Cólon é desses projetos que, a princípio, passa despercebido. Mas após analisar sua história e seus detalhes torna-se memorável. Principalmente para os amantes da arquitetura moderna e brutalista.

Grandes arquitetos como Bjarke Ingels passam por ali e registram o lugar, encantados com os detalhes de mais uma obra prima na capitão catalã. Confira também o click desse renomado arquiteto aqui. 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *