Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Vitrine

Um passeio pelo Miami Design District e as lojas mais luxuosas do local

25/01/2019

O bairro, dedicado à moda, arte, arquitetura e experiências culinárias, foi criado dentro de um contexto em uma área pouco desenvolvida da cidade, a qual transformou-se completamente.

Há 50 anos, o empreendedor Craig Robis viu uma oportunidade em Miami e começou a comprar propriedades pelo Design District. Logo, com muito investimento e curadoria, a área foi ganhando importantes instalações de design, permanentes e temporárias, renomados restaurantes e uma incrível coleção de arte. Hoje é reconhecido como importante área cultural da cidade, atraindo milhares de turistas e moradores por dia.

É o exemplo perfeito de que uma região depredada pode transformar-se com investimento em design, arquitetura, moda e arte. Se tem mais interesse, conheça mais outro exemplo de bairros-subúrbios que foram transformados através do design aqui .

Instalação no Miami Design District (Foto: Barbara Cassou)

A arquitetura é a chave de Miami Design District. Renomados estúdios de arquitetura, como Aranda/Lasch, SB Architects e Iwatmoto Scott, foram convidados para participar da criação de edifícios do bairro.

Recentemente, a área ganhou o certificado de sustentabilidade LEED ND Gold (somente 33 edifícios possuem esse selo em todo Estados Unidos).

Por causa desse ambiente criativo definido pela arte e pelo design, vários arquitetos e fotógrafos decidiram abrir seus estúdios nos arredores do bairro. Cafés e restaurantes, vendo essa oportunidade, cada vez mais aparecem pelos cantos de Miami Design District trazendo experiências culinárias para os visitantes que estão de passagem ou que trabalham por ali.

Fachada-corredor da Fendi no Miami Design District (Foto: Ludovica Giuriolo)

Todo o colorido da Fendi no Miami Design District (Foto: Ludovica Giuriolo)

Hoje, o Miami Design District é o destino para quem busca o melhor das marcas de luxo e experiências gastronômicas através de um contexto arquitetônico chamativo. Marcas de luxo como Louis Vuitton, Dior, Fendi, Christian Louboutin e Hermés estão presentes no local e investem em “retail spaces” para chamar a atenção.

As marcas apostam, principalmente, na arquitetura das suas fachadas para fazer parte do distrito e atrair os visitantes para comprar. Brincam com diferentes texturas de fachadas e interior dos estabelecimentos.

Fachada da Dior no Miami Design District (Foto: Barbara Cassou)

Restaurantes de chefs renomados, como Michael Shwartz, e importantes museus e galerias de arte, como o Institute for Contemporary Art Miami, estão presentes também.

O Miami Design District possui um calendário cheio de eventos, em que todas as marcas, restaurantes e galerias participam com exposições de arte, workshops e experiências criativas para engajar a população.

Miami Design District não para por aí. A cada ano, mais marcas, restaurantes, bares, galerias, estúdios e boutiques-hotéis são planejados e construídos. O interessante desse bairro é que ele cria um ambiente “oásis” para o pedestre em uma cidade como Miami. Onde é necessário usar o carro para tudo, o Design District preza pela boa caminhada e livre acesso das pessoas.

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário para a gente!

Fachada da loja Rick Owens (Foto: Ludovica Giuriolo)

Interiores inusitados dentro dos edifícios do Miami Design District (Foto: Ludovica Giuriolo)

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *