Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Olhar criativo

Tour pelo Museu Yves Saint Laurent: detalhes de uma obra cúbica audaciosa e arrojada

18/02/2019

Localizado em Marrakesh, o Museu YSL completou um pouco mais de um ano desde a abertura de suas portas. A sua arquitetura diversificada e a riqueza de matérias chamam a atenção de quem conhece o projeto mais a fundo. Neste post, dividimos com vocês os encantos desse tesouro marroquino. Venha conferir!

O prédio de 4.000 m² em cimento e terracota foi assinado pelos arquitetos Olivier Marty e Karl Fournier do estúdio francês KO. Uma arquitetura que une a mistura de dois universos: a moda e o Marrocos. O país e suas características sempre foram uma inspiração para a marca, por isso, Marrakesh tornou-se a cidade escolhida para o Museu Yves Saint Laurent.

Com um projeto dotado de biblioteca, áreas de exposições, auditório, livraria e café, os detalhes da obra ficaram por conta de materiais como marmorite e azulejo marroquino — os quais continuam como tendência para 2019.

Fachada do Museu Yves Saint Laurent em Marrakesh

A arquitetura é rica em minuciosas particularidades, e um pouco da história da moda de Saint Laurent é materializada nos corredores do museu. A cafeteria, chamada de Le Studio Café, carrega um estilo contemporâneo e minimalista, muito similar às atuais lojas da marca e ao antigo escritório de Saint Laurent em Paris. Aqui, os materiais em evidência são a madeira, o mármore branco e os azulejos.

Café Le Studio — Museu Yves Saint Laurent

Já na biblioteca, uma réplica da primeira boutique da grife foi criada pela designer Isabelle Hebey com expositores em alumínio, móveis assinados por Olivier Mougue, luminárias de Isamu Naguchi e paredes coloridas.

Na fachada principal do projeto, os tijolos foram cuidadosamente posicionados, remetendo às tramas dos tecidos da marca.

A mistura das características arquitetônicas foi fiel ao local de inserção do projeto, Marrocos, atrelada às características da grife com o uso de materiais atemporais. Mas, além disso, os arquitetos souberam acrescentar o uso de elementos que são tendência no mercado, como o azulejo marroquino.

Detalhes arquitetônicos na fachada do projeto

O espaço de exposições permanentes tem curadoria do cenógrafo Christophe Martin, que usou as instalações de luzes contínuas para realçar as cores da Yves Saint Laurent.

Detalhes arquitetônicos de formas cúbicas na fachada

Poderíamos dizer que é um encontro francês com a cultura marroquina? O que vocês acharam do projeto? Caso você esteja com viagem marcada para Marrakesh, não deixe de aproveitar a visita ao Museu Yves Saint Laurent e conhecer também o Jardim Majorelle, criado pelo pintor Jacques Majorelle, hoje ele também pertence à marca francesa.

Compartilhe com a gente a sua opinião sobre essa curiosa e rica arquitetura! Até mais!

Jardim Majorelle, localizado próximo ao museu

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *