Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

5 tipos de escadas: qual deles é melhor para o seu projeto?

17/09/2018

Da estrutura que mantém os degraus ao corrimão que protege o usuário: uma escada incrível deve ser planejada com todos os detalhes. Confira alguns modelos para inspirar seus projetos e veja dicas de materiais!

Vários tipos de escadas marcaram a arquitetura de diferentes civilizações. Se algumas equilibravam forma e função, outras davam maior ênfase à primeira ou segunda característica.

Seja para representar alguma crença ou identidade, para transmitir poder ou status, o fato é que muitos modelos espalhados pelo mundo são carregados de simbolismo.

Hoje os arquitetos têm mais liberdade para definir o estilo e a utilidade dessas estruturas, contanto que a principal função — vencer desníveis — seja preservada e feita com conforto e segurança.

Quer ideias para se inspirar? Então, fique conosco e veja as melhores dicas para compor escadas criativas!

Cinco tipos de escada para incluir em projetos

O principal fator que diferencia os modelos de escadas é o formato. Ele varia de acordo com a quantidade e direção dos lances, bem como a disposição dos degraus.

Veja abaixo cinco opções que você pode incluir em diferentes projetos.

1. Escada reta

É aquela tradicional, compacta e comprida. Pode ter um ou mais lances (com patamares intermediários entre eles), mas não muda de direção, ou seja, não faz curvas nem viradas.

Projeto Portobello. Escada reta é tradicional, compacta e comprida

Sua principal vantagem está na simplicidade que facilita a construção.

Temos alguns exemplos de escadas retas cadastradas por arquitetos: na sala projetada por Giordano Rogoski, no hall de entrada de autoria de Andrea Manes de Oliveira Carminate e no acesso à residência concebida por Sidney Quintela.

Hall de entrada de autoria da arquiteta Andrea Manes de Oliveira Carminate

 

Sala projetada pelo arquiteto Giordano Rogoski

2. Escada em L

Segue o formato da letra “L” ao mudar de direção para algum lado, formando, assim, um ângulo de 90°. Essa transição pode ser feita a partir da adição de um patamar no trecho em que ocorre o desvio ou pode acontecer gradualmente (utilizando degraus triangulares).

Como exemplos desse modelo temos os seguintes projetos: hall de entrada feito pelo arquiteto Benedito Coelho Neto, acesso à cobertura no trabalho do escritório USOS arqdesign e sala de estar criada pela arquiteta Rosane Zanardo.

3. Escada em U

Tem dois lances ligados por um grande patamar e que seguem direções opostas, compondo o desenho em “U”.

Também pode receber um terceiro lance no centro, dividindo o patamar em duas partes para fazer a mudança de direção.

Apesar de ocupar mais espaço, o modelo se encaixa em diferentes ambientes, como no hall planejado por Sergio Coelho, no centro do cômodo feito pelo escritório Maciel e Maira Arquitetos e nas salas integradas do projeto de Edgar Monteiro.

Hall planejado pelo arquiteto Sergio Coelho

Já a profissional Sandra Moura apostou no uso de três lances ao criar um exemplar inspirador.

4. Escada caracol

Escada em caracol, também conhecida como helicoidal

Muitos profissionais conhecem como helicoidal, mas o nome popular também é aceito por se tratar de um modelo que lembra a concha do caracol.

O que diferencia essa escada das demais é sua estrutura central, composta por um eixo de onde “brotam” todos os degraus.

É uma opção interessante para ambientes compactos porque ocupa pouco espaço.

5. Escada circular

Também tem curvas, mas não segue um eixo central como a helicoidal (caracol).

Na circular, os lances e seus degraus mudam de direção de maneira aleatória, compondo caminhos sinuosos de modo suave — ideal para projetos com linhas orgânicas.

Projeto da arquiteta Andrea Carminate

Outra opção que não tem a ver com o formato e sim com a fixação dos pisos e patamares é a escada suspensa. Ela esconde os pontos de apoio e ganha charme com degraus flutuantes, que podem receber diferentes cores.

Veja como exemplo um modelo em tons escuros criado por Rosana Piló e outro em tons claros, de autoria de Regina Claudia Purchio Galletti.

Escada em tons escuros criada pela arquiteta Rosana Piló

Materiais indicados para a estrutura e acabamento

Com novos produtos e técnicas cada vez mais avançadas para aplicar na construção de elementos, os profissionais de hoje conseguem pôr ideias ousadas em prática.

Ainda assim, é preciso considerar a configuração do espaço, o orçamento do cliente e outros fatores antes de escolher a melhor solução para o projeto.

Veja abaixo os materiais indicados para construir diferentes tipos de escada:

Estrutura

A definição do sistema estrutural vai depender do cálculo — que considera diferentes cargas e esforços internos — e também da tipologia da escada: armada transversal ou longitudinalmente, com mais ou menos patamares, lajes em balanço, ortogonais ou adjacentes, entre outros detalhes.

Na maioria dos casos, os materiais preferidos para formar a estrutura de escadas são aço, madeira e concreto armado. Também é comum a mistura desses componentes em projetos mais contemporâneos.

Acabamento

Os revestimentos aplicados nos patamares, bases/pisos e espelhos dos degraus têm influência no estilo da escada e podem ser trabalhados para gerar efeitos específicos.

Nessas superfícies, você tem a possibilidade de incluir os seguintes materiais:

  • pedra;
  • mármore/granito;
  • madeira;
  • vidro;
  • inox;
  • acrílico;
  • cerâmica;
  • porcelanato.

Os revestimentos aplicados nos degraus têm influência no estilo da escada

porcelanato tem a grande vantagem das peças com resistência ao escorregamento, o que se torna uma solução vantajosa em casas com crianças e idosos.

Além disso, é um produto capaz de reproduzir o aspecto de vários materiais citados, incluindo mármore e seus veios, madeira em tábuas, tons da argila, textura das pedras naturaismetal e concreto em diferentes tonalidades.

Trata-se de um revestimento que traz inovação e praticidade para compor todos os tipos de escada, tanto as mais simples quanto exemplares sofisticados.

É fácil harmonizar o visual dos degraus com o estilo do ambiente utilizando porcelanato. Para isso, você tem a opção de aplicar o mesmo modelo de placa na escada, pisos e paredes ou, ainda, trabalhar com contrastes e combinações de tom sobre tom.

Modelos de guarda-corpo e corrimãos

Nem todo projeto inclui guarda-corpo e corrimão — ainda que ambos sejam importantes para garantir a segurança das pessoas que vão utilizar a escada.

De qualquer forma, se a ideia é adicionar esses itens na estrutura, você também deve se preocupar com detalhes como estética e formato.

Guarda-corpo

O vidro é o material mais indicado, especialmente em guarda-corpo de escadas concebidas a partir de linhas simples ou que pedem um visual minimalista (como as suspensas).

Nesses casos, é importante utilizar vidro laminado ou temperado com espessura entre 8mm e 12mm, pois estilhaça sem deixar pedaços pontiagudos.

Em ambientes que seguem um estilo clássico ou rústico, os guarda-corpos de madeira ou ferro são boas pedidas. As peças podem ter barras sobrepostas ou dispostas de modo a compor desenhos retos e curvos, em forma de grade ou tramas esculpidas.

Corrimão

Uma barra lateral que oferece apoio para as mãos também deve dialogar com os materiais e formato da escada. Para isso, você tem diversas opções além do tradicional corrimão de madeira. Há modelos de ferro tubular, aço inox, alumínio e até corda!

Muitos fabricantes já fornecem guarda-corpo e corrimão em uma única peça, na qual os componentes tendem a apresentar o mesmo material.

Há vários modelos de corrimão que podem compor sua escada

Aço e ferro fundido costumam ser escolhidos por garantirem a maleabilidade necessária para a produção de modelos ornamentados ou trabalhados com linhas sinuosas.

É importante ter cuidado com a escolha de cada parte que vai compor a escada para harmonizar as cores e texturas. Isso não significa manter tudo com a mesma linguagem, afinal, bons projetos provam que é possível unir diferentes materiais e superfícies sem perder a coerência.

E então? Já elegeu seu modelo preferido entre os principais tipos de escada? Com a combinação perfeita de estrutura, acabamento e complementos, todos podem ficar incríveis no ambiente.

Agora, para dar continuidade ao assunto, que tal dar uma olhada em nossas ideias para aproveitar o espaço embaixo das escadas? Você vai se surpreender com o potencial decorativo desses locais!

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *