Menu
Projetos e Obras
Busca
Soneva Fushi

(Foto: Bárbara Cassou)

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Soneva Fushi: a sustentabilidade em Maldivas vai além do hotel

11/10/2021

O hotel sustentável nas Maldivas, Soneva Fushi, preza por ajudar a comunidade local e conservar o seu entorno.

Vamos à segunda parte sobre o hotel Soneva Fushi, localizado nas Ilhas Maldiva, para falar do entorno sustentável. Eu tive o prazer de conhecê-lo e contarei aqui na minha coluna mais detalhes dessa incrível experiência.

PARTE II – LUXO SUSTENTÁVEL

O hotel Soneva Fushi ocupa uma ilha inteira em um dos atóis das Maldivas, especificamente a Baa Atoll. Cruzando a ilha de lado a lado dá o equivalente a um quilômetro. 

Ele possui uma política e um lifestyle sustentável, com o lema de andar descalços e viver sem preocupações. Para se ter uma ideia, de 2013 até 2018, o Soneva ganhou prêmios mundiais de sustentabilidade. 

Soneva Fushi
Ilha Soneva Fushi (Foto: Bárbara Cassou)

Começando pela conservação da biodiversidade local. O hotel preza por ajudar a conservar o seu entorno. O atol onde está localizado é considerado patrimônio e reserva biosférica pela UNESCO. Todas as atividades, sejam elas oferecidas para os hóspedes, como as operacionais do hotel, não degradam o meio ambiente e ajudam a preservá-lo. 

O Soneva Fushi também preza pela comunidade local e trabalha em conjunto com outras ilhas para eliminar o uso de plástico por lá. As águas são colocadas em garrafas de vidro, todos os produtos de higiene são enrolados em papéis reciclados como algodões, cotonetes etc. ou colocados em garrafinhas de cerâmica como shampoo, condicionador e cremes. 

Soneva Fushi
Estacionamento de bicicletas feito em bambu (Foto: Bárbara Cassou)

Os 2% do lucro que o hotel obtém com as vilas são destinados à Fundação Soneva para projetos ambientais para mitigar nossas emissões de carbono. Aliás, o Soneva Fushi é neutro em carbono. 

Tudo é produzido na ilha. O hotel possui 4 geradores, com energia suficiente para cada 15 dias. Toda água é tratada lá mesmo, desde a água da torneira, até mesmo a água que se bebe. E toda a parte de marcenaria, serralheria, manutenção e construção são produzidos lá mesmo. 

Há um lugar específico dentro da ilha para compostagem. Os restos de comida são levados lá para fazer a decomposição.

Soneva Fushi
Um dos restaurantes da ilha (Foto: Bárbara Cassou)

O impacto que o Soneva trouxe para o ambiente foi muito positivo nos últimos anos. Desde a conservação de manguezais, restaurações de ervas marinhas, sustentabilidade sobre a pesca, entre outros. 

Cerca de 900 kg de latas de alumínio foram compactadas e enviadas para reciclagem. Além disso, 2.400 metros quadrados de isopor foram reaproveitados e usados ​​na construção das vilas. E, ainda, 20.000 kg de composto foram produzidos a cada mês no Ecocentro da Soneva Fushi a partir de resíduos de alimentos diários e matéria orgânica. 

Seu investimento foi de cerca de 10 milhões de dólares, impactando positivamente mais de um milhão de pessoas e economizou meio milhão de toneladas de emissões de CO2, o equivalente a tirar mais de 100.000 carros das estradas por um ano inteiro.

Se todos os empreendimentos atuais atuassem como o Soneva Fushi, o mundo não seria somente mais bonito por sua arquitetura e lifestyle, mas principalmente mais sustentável e conscinte, pensando num futuro melhor para as próximas gerações.  

Quer saber mais sobre a arquitetura do hotel? Leia também sobre o Soneva Fushi Parte I – O Hotel

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *