Menu
Projetos e Obras
Busca

Portobello Matérias

Semana Criativa de Tiradentes: um festival de afeto

30/10/2019

O evento anual acontece na histórica cidade de Tiradentes e, na terceira edição, reuniu cerca de 7 mil pessoas interessadas em design, arte popular e arquitetura.

A fórmula é esta: um festival de design, que acontece longe de qualquer centro urbano e que valorize o artista popular. Muitos pensariam que não daria certo, mas, contrariando qualquer lógica, a Semana Criativa de Tiradentes cresce a passos largos a cada ano. Por que? Simplesmente porque tem propósito, tem legado, tem conteúdo, tem histórias e tem raiz. A 3ª edição aconteceu recentemente, de 17 a 20 de outubro, e reuniu nomes como o de Maurício Arruda, Baba Vacaro, Renan Quevedo, Maximo Soalheiro, Karina Arruda e André Lima, Lu Gastal, Pedro Moog e muitos influenciadores do segmento.

Vasos de pedra-sabão esculpidos por Expedito Jonas de Jesus com a tutoria de Alfio Lisi, Fernando e Yáskara Jaeger. As peças estavam expostas na exposição Desdobramentos, que exibiu trabalhos produzidos por artesãos e designers que fizeram parte de edições passadas da Semana Criativa de Tiradentes (CACÁ BRATKE)

Acostumado ao luxo, o mercado da decoração rendeu-se à simplicidade e à despretensão. Sentiu-se em casa ao andar pelas ruas e becos, ao entrar em casarões coloniais do século 18. Ignorou restrições e caiu de boca no pão de queijo, no tutu, no cafezinho e na cachaça. Encheu-se de inspiração nas igrejas barrocas. Derreteu-se pela calorosa recepção mineira. Reencontrou uma parte importante da história do Brasil e descobriu uma cidade que ainda vive de saberes e fazeres passados de geração para geração. Um lugar que se recusa a comprar pronto e se orgulha de fazer o que necessita: do queijo minas à mão-francesa.

 (CACÁ BRATKE): Coleção de peças em estanho assinada por Maurício Arruda e produzida pela Imperial Estanhos, de São João del Rei. A novidade também estava na exposição Desdobramentos

Coleção de peças em estanho assinada por Maurício Arruda e produzida pela Imperial Estanhos, de São João del Rei. A novidade também estava na exposição Desdobramentos (CACÁ BRATKE)

Em um post no seu instagram, o arquiteto Maurício Arruda disse: “tô voltando pra casa tão inspirado pela Semana Criativa de Tiradentes, que vou tentar dividir aqui com vocês um pouquinho. Se eu pudesse resumir esses dias em uma palavra, seria AUTENTICIDADE.”

A Semana Criativa de Tiradentes é um festival de experiências, onde o visitante vivencia palestras, talks, oficinas, exposições, lançamentos de livros, gastronomia, arquitetura, cultura, compras e lazer. Onde se vive o dia e o lugar. Não existe ontem e nem amanhã, somente o hoje. Onde renomados designers dividem o palco e as atenções com artesãos locais em total pé de igualdade. Onde marcas se relacionam com seu público de maneira natural e genuína. 

Entrada da exposição Design feito à mão, que apresentou os trabalhos produzidos ao longo do ano pelos artesãos Cristina Barbosa (marceneira), Raimundo Nonato (ferro), Valcir Barbosa (marceneiro), Vânia Leôncio (costura) e Vasique Leôncio (couro) ao lado da designer têxtil Ana Vaz, da arquiteta e designer Bel Lobo e dos designers Estevão Toledo e Marcus Ferreira (CACÁ BRATKE)

E tudo isso existe para encampar um projeto muito maior, o verdadeiro propósito da SCT: as imersões que acontecem ao longo do ano entre um grupo de quatro ou cinco designers e mais cinco artesãos da cidade e da região para trocarem conhecimentos. Um bebe na fonte do outro. Artesãos aprendem sobre mercado, processo criativo e, designers, conhecem técnicas ancestrais e manipulam materiais até então pouco explorados, como o estanho e a pedra-sabão, por exemplo.

A mesa Coral (ao fundo) e o banco Matriz (ao fundo, à direita), assinados pelo grupo de designers junto com o marceneiro Valcir Barbosa

A mesa Coral (ao fundo) e o banco Matriz (ao fundo, à direita), assinados pelo grupo de designers junto com o marceneiro Valcir Barbosa (CACÁ BRATKE)

Luminárias e “terços” feitos por artesãos que participaram das edições passadas da SCT – Maria Conceição de Paula, Robson Matias e Wagner Trindade – com tutoria de Alfio Lisi, Fernando e Yáskara Jaeger para a exposição Desdobramentos (CACÁ BRATKE)

Luminárias e “terços” feitos por artesãos que participaram das edições passadas da SCT – Maria Conceição de Paula, Robson Matias e Wagner Trindade – com tutoria de Alfio Lisi, Fernando e Yáskara Jaeger para a exposição Desdobramentos (CACÁ BRATKE)

Esses encontros são materializados em produtos, que são expostos na principal exposição do evento, chamada Design feito à mão, e também rendem um bate-papo que faz rir e faz chorar, literalmente. Emociona porque tem histórias verdadeiras de artistas redescobertos, que mais do que vender produtos querem o prazer de ver seu trabalho reconhecido em vida.

Olhemos para o que é produzido lá fora, mas não deixemos de prestar atenção para as riquezas que temos aqui. Porque são elas que vão nos diferenciar e nos trazer a tal autenticidade.

A próxima edição da Semana Criativa de Tiradentes será de 15 a 18 de outubro de 2020 e promete muita beleza e emoção. Prepare o lencinho!

(CACÁ BRATKE): Exposição Santo Barroco!, com obras assinadas pelo mestre-artesão homenageado da edição: o santeiro Jango ou “o imaginário”, como ele prefere ser chamado, pois diz que imagina santos, não os cria

Exposição Santo Barroco!, com obras assinadas pelo mestre-artesão homenageado da edição: o santeiro Jango ou “o imaginário”, como ele prefere ser chamado, pois diz que imagina santos, não os cria (CACÁ BRATKE)

Exposição fotográfica Portas Abençoadas, com imagens das fachadas de Tiradentes clicadas por João Bertholini com sobreposição de cruzes de papel crepom. Em Tiradentes, existe uma tradição de se pendurar cruzes decoradas nas fachadas das casas, pois acredita-se que na madrugada de 3 de maio, Nossa Senhora abençoa os locais que apresentem a cruz na entrada. Esta exposição faz referência ao costume (CACÁ BRATKE)

(HELENA LEÃO): Centro de mesa da coleção Folhas, esculpido em cedro pelo artesão Lucas Silva, participante das imersões 2019 da SCT

Centro de mesa da coleção Folhas, esculpido em cedro pelo artesão Lucas Silva, participante das imersões 2019 da SCT (HELENA LEÃO)

Cabideira, produzida pela marceneira Cristina Barbosa, com caixinhas de couro feitas por Vasique Leôncio, idealizada em conjunto com os designers Ana Vaz, Bel Lobo, Estevão Toledo e Marcus Ferreira. Ideal para ficar junto à porta de casa e acomodar correspondências, chaves, celular… (HELENA LEÃO)

Gaveteiro Pasta, com estrutura de ferro pintado, feita pelo ferreiro Raimundo Nonato, e gavetas de couro costuradas à mão, produzidas por Vasique Leôncio. Design de Bel Lobo (HELENA LEÃO):

Público assiste do jardim a transmissão simultânea das palestras que acontecem no auditório (PEDRO RETTORE)

Tiradentes

Oratórios entalhados à mão por Rondinelly Santos e pintados pela artista plástica Isabelle Tuchband, na exposição O sagrado em nós (CACÁ BRATKE)

Tiradentes

O jardim do Museu da Liturgia se tornou palco de uma série de oficinas, ministradas por artesãos e até influenciadores (MARIANA RETTORE)

Tiradentes

Uma das palestras mais emocionantes e esperadas da SCT, a que reuniu os artesãos e designers que participaram das imersões deste ano: da esquerda para à direita, Marcus Ferreira, Ana Vaz, Lucas Silva, Simone Quintas, Bel Lobo, Vânia Leôncio, Vasique Leôncio, Cristina Barbosa, Valcir Barbosa e Estevão Toledo (MARIANA RETTORE)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *