Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Rino Levi: um expoente do modernismo brasileiro

30/10/2020

O arquiteto Rino Levi é lembrado como um dos profissionais que mais contribuíram para a arquitetura brasileira contemporânea. Saiba mais sobre ele!

Quando falamos em grandes nomes da arquitetura, podemos observar que cada um deles imprimiu uma marca própria em seus projetos. Jean Nouvel é um arquiteto megalomaníaco. Já Paulo Mendes da Rocha rompeu padrões na arquitetura nacional. Por sua vez, Rino Levi se tornou um expoente do modernismo brasileiro.

Sem tempo para ler? Que tal OUVIR esse texto? Clique no play.

É sobre esse último que falaremos no nosso artigo de hoje, que contará histórias e curiosidades sobre a sua vida, bem como apresentará algumas das principais obras desse grande arquiteto, que marcou época e deixou um grande legado para a arquitetura do Brasil.

Pronto para saber mais sobre Rino Levi? Então, é só seguir a leitura!

Conheça a história do arquiteto Rino Levi

A arquitetura moderna brasileira foi fortemente influenciada por Rino Levi (Foto: Gregori Warchavchik)

A arquitetura moderna brasileira foi fortemente influenciada por Rino Levi (Foto: Gregori Warchavchik)

Rino Levi nasceu em São Paulo, no dia 31 de dezembro de 1901. Ele era filho de imigrantes italianos, que haviam escolhido o Brasil para fixar residência alguns anos antes do seu nascimento.

Quando terminou os estudos na escola, Rino demonstrou interesse em estudar arquitetura e, em acordo com os pais, decidiu que iria para a Itália, país de origem da família, para fazer a faculdade.

O jovem foi viver em Milão, onde estudou na Academia de Brera e, posteriormente, na Escola Superior de Arquitetura de Roma, instituição na qual se formou no ano de 1926.

Antes mesmo de terminar os estudos na Itália e voltar para o Brasil, Levi já defendia que o nosso país deveria inovar e desenvolver um estilo arquitetônico mais moderno.

Em 1925, um ano antes de sua formatura, ele escreveu um texto chamado Arquitetura e estética das cidades, que foi enviado para o jornal O Estado de São Paulo e publicado no dia 15 de outubro do mesmo ano.

Atualmente, o artigo escrito por Rino Levi é considerado uma das primeiras manifestações acerca da arquitetura moderna brasileira. Até hoje o texto é revisitado por estudantes e profissionais que desejam compreender melhor esse momento da história das artes em nosso país.

Um estudo desenvolvido por Renato Luis Sobral Anelli e publicado na Revista de Urbanismo e Arquitetura, por exemplo, traz partes do texto que foi escrito por Rino Levi e virou um divisor de águas na história da arquitetura do Brasil.

Em um dos trechos do artigo, Levi afirmava: “é preciso estudar o que se fez e o que se está fazendo no exterior e resolver os casos sobre estética da cidade com alma brasileira. Pelo clima, pela nossa natureza e costumes, as nossas cidades devem ter um caráter diferente das da Europa. Creio que a nossa florescente vegetação e todas as nossas inigualáveis belezas naturais podem e devem sugerir aos nossos artistas alguma coisa de original dando às nossas cidades uma graça de vivacidade e de cores, única no mundo”.

Assim que concluiu a faculdade de Arquitetura na Itália, Rino Levi voltou a morar no Brasil e foi viver em São Paulo, onde começou a trabalhar na Companhia Construtora de Santos.

Um ano depois, ele deixou o emprego e fundou o seu próprio escritório de arquitetura, o Rino Levi Arquitetos Associados. No início da década de 1930, Levi se tornou popular entre a comunidade de imigrantes italianos que viviam no Brasil e desenvolveu uma série de projetos para esse público.

Levi também assinou vários projetos arquitetônicos reconhecidos até hoje, sobre os quais falaremos mais adiante.

Pela relevância que conquistou no meio, Levi participou da formação e construção do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). Inclusive, em 1952, ocupou a presidência da entidade, representando todos os profissionais de arquitetura do país.

Em 1957, foi contratado pela Universidade de São Paulo (USP), onde atuou como professor do curso de Arquitetura e Urbanismo até o ano de 1959.

Quando tinha 63 anos, Levi acompanhou o paisagista Roberto Burle Marx, seu amigo pessoal, em uma expedição botânica na cidade de Morro do Chapéu, na Bahia. Infelizmente, o arquiteto faleceu durante a viagem, mas deixou um grande legado para a arquitetura nacional.

Um livro foi lançado trazendo a história e algumas críticas às obras de Levi (Foto: Livraria Amaral)

Um livro foi lançado trazendo a história e algumas críticas às obras de Levi (Foto: Livraria Amaral)

Em 2001, foi lançado o livro Rino Levi: arquitetura e cidade. A obra é fruto da tese de doutorado de Renato Anelli e conta com dados de uma pesquisa iconográfica liderada por Abílio Guerra e ensaios fotográficos feitos por Nelson Kon.

A obra aborda histórica e criticamente toda a produção arquitetônica de Rino Levi durante a sua carreira. Tudo é ilustrado com fotografias, desenhos e croquis, fazendo com que o leitor viva uma verdadeira imersão no conteúdo.

Veja algumas das principais obras de Rino Levi

Rino Levi foi um dos maiores nomes da arquitetura de nosso país. Apesar de ter falecido relativamente cedo, ele nos deixou um grande legado e, por isso, merece ser sempre lembrado. Veja, a seguir, algumas de suas principais obras.

Cine Art-Palácio

O projeto do Cine Art-Palácio, um dos primeiros cinemas do país, foi realizado por Levi (Foto: Acervo da Biblioteca da USP)

O projeto do Cine Art-Palácio, um dos primeiros cinemas do país, foi realizado por Levi (Foto: Acervo da Biblioteca da USP)

Inicialmente chamado de Ufa Palácio, o edifício localizado no centro da cidade de São Paulo abrigou uma das primeiras salas de cinema da capital paulista. No projeto, Levi se preocupou com questões como acústica, visibilidade e acesso à plateia, entre outros pontos, que serviram como base para outros projetos do tipo no Brasil.

O Cine Art-Palácio era referência na exibição de gêneros cinematográficos populares, como faroeste e capa e espada. Entre as décadas de 1950 e 1960, sempre no dia 25 de janeiro, o aniversário de São Paulo, eram exibidas as estreias de filmes do ator e cineasta brasileiro Amácio Mazzaropi. O cinema funcionou até o ano de 2012.

Instituto Sedes Sapientiae

A sede do Instituto Sedas Sapientiae é uma referência da arquitetura contemporânea (Foto: Ana Júlia Cano)

A sede do Instituto Sedas Sapientiae é uma referência da arquitetura contemporânea (Foto: Ana Júlia Cano)

O Instituto Sedas Sapientiae, localizado na região de Perdizes, em São Paulo, é um centro sem fins lucrativos que oferece cursos e atendimento nas áreas de saúde mental, educação e filosofia.

A sede do instituto foi projetada por Rino Levi, sendo considerada uma referência da arquitetura contemporânea por seu caráter inovador.

O prédio principal tem elementos vazados em concreto com fechamento em vidro, o que dá um aspecto diferenciado para quem o visualiza.

Teatro Cultura Artística

O mosaico instalado no Teatro Cultura Artística foi desenvolvido por Di Cavalcanti (Foto: Marilane Borges)

O mosaico instalado no Teatro Cultura Artística foi desenvolvido por Di Cavalcanti (Foto: Marilane Borges)

Localizado na região central de São Paulo, o Teatro Cultura Artística tem uma fachada bastante ousada. Levi escolheu o artista Di Cavalcanti para desenvolver um mosaico que foi instalado no local.

Tudo foi projetado com muito cuidado para garantir o conforto das pessoas que assistiam às peças teatrais. A sala de espetáculos, por exemplo, tinha uma curvatura paraboloide, para que a difusão do som acontecesse de forma suave.

Infelizmente, em 2008, um incêndio destruiu parte do complexo. Paulo Bruna, arquiteto que trabalhou no escritório de Rino Levi, liderou o projeto de reconstrução e restauração dos ambientes afetados pelo fogo.

Hospital Albert Einstein

O famoso Hospital Albert Einstein foi projetado por Rino Levi (Foto: Hospital Albert Einstein)

O famoso Hospital Albert Einstein foi projetado por Rino Levi (Foto: Hospital Albert Einstein)

Rino Levi também se aventurou na arquitetura hospitalar, tendo projetado o famoso Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A obra é considerada uma das maiores contribuições para o desenvolvimento arquitetônico brasileiro contemporâneo.

O projeto de Levi foi escolhido em um concurso realizado pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIABE), proprietária do hospital. Outros arquitetos famosos como Vilanova Artigas e Oswaldo Bratke participaram da seleção e foram preteridos.

O complexo do hospital conta com uma área ajardinada, projetada para gerar mais conforto e comodidade para pacientes e funcionários. Também há corta-sóis fixos nas aberturas das circulações internas entre os blocos, fazendo com que uma iluminação difusa e uma ventilação natural ocorram entre os espaços.

Além dessas, Levi projetou outras obras interessantes, como o Edifício Guarani, o Edifício Porchat, o Cine Ipiranga e o Hospital Cruzada Pró-Infância, entre outros.

Sem dúvida, Rino Levi fez uma grande contribuição para a arquitetura brasileira. Por isso, revisitar as suas obras é sempre inspirador para quem trabalha nessa área.

Siga se inspirando com projetos que marcaram a história da nossa arquitetura! Leia agora o nosso artigo que fala sobre o passado, o presente e o futuro da Cidade Matarazzo.

Foto de destaque: Rino Levi é considerado um expoente do modernismo brasileiro (Foto: Arquivo Arq.)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *