Menu
Projetos e Obras
Busca

Portobello Técnica

Como escolher o rejunte certo para cada piso?

16/08/2017

Atualizado em 10/09/2018. Definir o tipo de rejunte que vai ser aplicado no momento de assentar o revestimento é tão importante quanto a escolha do próprio piso. Fundamental para que o processo de instalação seja bem executado, o rejunte garante que, ao final da obra, você não sofra com descolamento das peças, mofo ou bolor. Acompanhe as dicas no Archtrends e tire suas dúvidas.

Há no mercado três diferentes tipos de rejunte: cimentício, acrílico e epóxi. E a decisão correta entre essas opções é o que vai garantir o acabamento e um visual agradável ao revestimento. Afinal, além de auxiliar o desempenho estético, o produto é responsável por preencher as juntas entre as placas, impermeabilizando o espaço.

Rejunte destaca Linha Brickstar, da Portobello

Rejunte destaca Linha Brickstar, da Portobello

Mas afinal para que serve o rejunte?

O rejunte tem o objetivo inicial de vedar o revestimento e, desta maneira, evitar fissuras e infiltrações. Mas sua capacidade vai muito além. Outra função bem importante é compensar as pequenas diferenças de tamanho entre as placas, fazendo com que o rejuntamento facilite o alinhamento entre elas.

Lembre-se de adquirir um produto de qualidade e observe as caraterísticas, para ver se atendem a sua demanda, e que seja resistente e durável.

Como o rejunte é um produto mais maleável que o porcelanato ou a cerâmica, ele facilita a troca das peças no caso de reforma ou manutenção. É fundamental a presença de um profissional especializado.

rejunte para porcelanato

Há três tipos de rejunte no mercado das construções

Cimentício

Sua composição é cimento, mais agregados minerais. Pigmentos (para acrescentar cor) e aditivos e polímeros (que servem para definir o tipo de exposição que o revestimento vai ter). O rejunte cimentício pode ser instalado em todas as áreas da residência. Porém, para determinados ambientes, esse tipo de rejunte terá uma manutenção mais frequente, como em banheiros e outras áreas molhadas. No caso das fachadas só é indicado o rejunte do tipo cimentício.

Confira a junta que o rejunte cimentício suporta:

Topflex da Portokoll, por exemplo, atende a juntas de 1 a 10mm.

Acrílico

O rejunte acrílico é composto por resina acrílica, cimento, agregados minerais, pigmentos, aditivos e polímeros.

O rejunte acrílico da Portokoll, marca parceira da Portobello, é bicomponente, possuindo um pó e uma resina, nas quais sua mistura, aplicação e limpeza são feitas facilmente. Ele também tem característica de impermeabilizante, com acabamento liso, e ação bactericida, ou seja, elimina mais de 99% das bactérias e fungos.

É um rejunte que adimite juntas de 1 a 5mm, pode ser utilizado em áreas externas e internas, em pisos e paredes. Apenas em fachadas e no interior de piscinas que ele NÃO pode ser utilizado.

Epóxi

O rejunte epóxi, por sua vez, geralmente é um produto bicomponente à base de resina. No entanto, o rejunte epóxi da Portokoll, disponível nas lojas da Portobello Shop, tem o diferencial de ser tricomponente, com a carga mineral (que é o pó), a resina e o endurecedor. É a base de água, sendo um produto mais fácil de limpar.

É um rejunte indicado para interior de piscinas. Ele pode ser utilizado em juntas de 2 a 8mm, em ambientes externos e internos, em pisos e paredes. Mas não pode em fachadas.

Possui elevada resistência química e mecânica, além de ser extremamente impermeável e ação bactericida, sendo resistente a bactérias e fungos, além de manchas.

Local de aplicação e tamanho das juntas

Os rejuntes tem especificações diferenciadas. Mas todos têm os mesmos locais de uso, basicamente. Seja no chão ou em paredes, em banheiros, cozinhas, salas e quartos, ou em áreas cobertas e próximas das piscinas, com a frequência constante de água ou não. A escolha do melhor rejunte deve se basear nesses critérios.

rejunte para parede

Cimentício

Se preferir utilizar o rejunte cimentício em cômodos que recebem água diariamente, escolha um produto de excelente qualidade, que possua aditivo resistente à formação de fungos. Ele é o mais barato e o acabamento fica áspero. Com o rejunte cimentício, a distância recomendada é de 1 a 10 mm entre uma peça e outra.

Acrílico

O rejunte acrílico tem um acabamento mais liso e também com preço intermediário, mas é melhor custo-benefício porque ele tem um excelente desempenho por um custo bem mais baixo em relação ao epóxi. A distância entre as peças, neste caso, baixa para 1 a 5 mm.

Epóxi

O rejunte epóxi é o mais resistente, durável e apresenta um acabamento de excelente qualidade. Mas é preciso tomar cuidado com a aplicação do produto, que deve ser um trabalho mais minucioso. Se ficar excesso de rejunte em cima da peça é necessário  retirá-lo com o removedor de rejunte epóxi.

O rejunte epóxi pode ser utilizado em juntas de 2 a 8mm.

Sugestões para facilitar a escolha do rejunte

Salas e quartos

Porcelanato, cerâmica ou pastilha de vidro; Rejunte cimentício; Acabamento áspero; Facilidade de limpeza baixa.

porcelanato para quarto

Banheiro, lavanderia, cozinha e garagem

Porcelanato, cerâmica ou pastilha de vidro; Rejunte acrílico; Acabamento liso; Facilidade na limpeza média.

porcelanato para banheiro

Piscina e fachada

Na piscina, porcelanato, cerâmica ou pastilha de vidro; Para não ter esfarelamento de rejunte é indicado o do tipo epóxi; Acabamento liso; Facilidade na limpeza alta.

Na fachada, tem que ser o rejunte cimentício.

porcelanato para área externa

As salas e quartos que forem revestidas com pastilhas de metal, inox ou espelhadas devem receber acabamento com rejunte cimentício especial, que possui acabamento menos áspero (em relação ao cimentício, porque não tem areia na composição) e a facilidade da limpeza é menor

Cores do rejunte

Muitas pessoas se questionam quanto à cor do rejunte. Qual devo usar? Ele deve ter a mesma cor do porcelanato? Pode ser de tonalidade diferente? Não há regra para esse tipo de escolha. O que você deve levar em consideração é o seu estilo, o que você quer transmitir naquela decoração.

porcelanato para quarto

Se você pretende ter um ambiente mais clean em que as placas pareçam ser uma única peça, por exemplo, opte pelo rejunte da mesma cor do revestimento. Especialmente em ambientes internos. Os tons neutros, como o cinza platina ou o palha, garantem um espaço mais básico, formal e uniforme.

A escolha do rejunte similar ao piso produz um efeito de continuidade e harmonia. Permite ainda disfarçar alguns defeitos de assentamento, como recortes e juntas com larguras diferentes.

Agora, se você aprecia cores fortes e uma decoração um pouco mais ousada, invista em rejuntes de cores diferenciadas. Em um porcelanato com desenhos e texturas, por exemplo, você pode aplicar o rejunte branco para destacar o revestimento.

porcelanato com desenho

Há uma variedade de cores para você analisar e escolher a que melhor se adapta ao seu gosto. Entre as que se destacam, podemos citar: Branco Brilhante, Camurça, Castanho, Champagne, Cinza Ártico, Cinza Platina, Corda, Creme, Grafite, Marfim, Palha e Preto; Azul Celeste, Azul Cobalto, Azul Piscina, Azul Royal; Ambar, Bege.

Importante! Não utilize tinta na argamassa

Para trocar o rejunte, deve-se primeiro retirá-lo completamente, limpar bem a área para que não fique nenhum tipo de pó ou sujeira que possa impedir a aderência da argamassa de rejuntamento e, então, aplicar o novo rejunte. Não é recomendado a pintura ou a modificação das características da argamassa, pois isso pode danificá-la.

A maioria dos fabricantes de argamassa de rejuntamento possui um mostruário em que você pode ver a cor aproximada do rejunte. No entanto, pode haver variações na tonalidade, tendo em vista que sua fabricação é baseada em matérias-primas naturais (igual ao que acontece com o porcelanato).

Atenção extra para quem reside em regiões litorâneas ou úmidas

Os moradores que residem em regiões litorâneas, próximas do mar, podem ter algumas surpresas, com rejuntes sujos ou manchados. Em certas situações, o ideal é investir em um material com tonalidade mais escura. A opção disfarça um pouco a sujeira, especialmente as manchas. Para quem mora perto da praia, vale optar por um rejunte de cor areia.

porcelanato para região litorânea

Existe o problema das regiões úmidas onde a proliferação de fungos e bactérias é bem comum. Em casos mais graves, há o aparecimento de musgo entre os revestimentos. O ideal é fazer a limpeza constante nos rejuntes e deixar o espaço aberto, para que a circulação de ar seja constante. Especialmente nessas áreas é indicado o uso do rejunte acrílico ou do epóxi, que têm componente bactericida.

Dica

Antes de iniciar a aplicação do rejunte, é importante que as placas estejam limpas e secas. O produto deve ser preparado, aplicado, limpo e o prazo de utilização deve ser respeitado conforme indicação do fabricante, porque o tempo pode variar de produto para produto.

No post sobre rejunte para porcelanato você ainda encontra uma série de dicas e informações sobre como aplicar rejunte.

aplicação de rejunte

Conseguimos sanar algumas das suas dúvidas? Deixe um comentário aqui, abaixo. E, para mais dicas, acesse o site da Portobello.


34 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *