Menu
Projetos e Obras
Busca
5 passos para criar um rebaixamento de gesso de qualidade

Decoração

5 passos para criar um rebaixamento de gesso de qualidade

30/11/2018

Você já conhece o rebaixamento de gesso, certo? É um ótimo recurso para quando o pé-direito é muito alto, ajudando a deixar o ambiente mais proporcional e harmonioso. Mas como fazer isso com qualidade? Descubra aqui!

O rebaixamento de gesso pode ser utilizado em diversos cômodos, como sala de estar, quartos, sala de televisão, cozinha e banheiros. Por meio do gesso, é possível esconder vigas aparentes e colunas falsas, além de embutir cortinas sem mostrar o vão.

Essa solução é muito utilizada por arquitetos e profissionais da área, transformando um imóvel em um local mais agradável e bonito. Continue a leitura deste artigo e veja cinco passos para criar um rebaixamento de gesso de qualidade. Não perca!

1. Selecione o espaço em que o rebaixamento será colocado

Acabamento em colunas de gesso aplicado sobre uma parede.

Primeiro, é preciso verificar a altura do pé-direito da edificação. Afinal, se o teto não for alto o suficiente, será impossível rebaixá-lo. A altura mínima recomendada para o rebaixamento de gesso é de 2,50m.

Depois disso, é preciso definir os espaços onde esse recurso será instalado. Veja a seguir algumas sugestões:

Banheiros

rebaixamento em gesso

Acabamento em Gesso no banheiro – Projeto das arquitetas Priscila Pinheiro e Liége Pinheiro

Para ter um banheiro moderno, muitas pessoas apostam em um rebaixamento de gesso com linhas retas e marcadas. Uma ideia interessante é fazer uma abertura larga próxima ao espelho, inserindo a iluminação.

Uma alternativa é incluir um pequeno vão entre o gesso e a parede, trazendo leveza e elegância ao teto. Assim, você terá um ambiente bonito, moderno, amplo e com aparência de maior profundidade.

Quer um bom exemplo de utilização de gesso em banheiro? As arquitetas Liége Pinheiro e Priscila Pinheiro foram responsáveis pela criação da decoração de um banheiro em Balneário Camboriú, utilizando o rebaixamento de gesso e o revestimento Gris Armani.

Quartos

Nos quartos, pode ser empregada uma luminária de encaixe no teto. Outra prática muito comum é deixar pequenos vãos entre o gesso e a parede, nos quais vai entrar a iluminação natural proveniente das janelas. Isso cria uma sombra no teto que pode, inclusive, embelezar o ambiente.

Cozinha

Teto rebaixado aplicado em cozinha – Projeto da arquiteta Bibiana Vital

cozinha é o local onde as pessoas costumam se reunir enquanto preparam alimentos e se divertem. Então, é fundamental que esse ambiente também seja aconchegante.

Nesse sentido, contar com o rebaixamento de gesso pode ser uma boa opção, principalmente ao redor das luminárias ou por cima de ilhas e bancadas.

Um bom exemplo de cozinha com rebaixamento de gesso é o trabalho realizado pela arquiteta Bibiana Vital, em Porto Alegre. O ambiente é capaz de aliar um estilo contemporâneo ao perfil do cliente.

Salas

É válido ressaltar que o rebaixamento de gesso pode deixar o ambiente mais intimista, mas em salas isso costuma passar a sensação de certo “aperto”. Entretanto, é possível combater essa impressão por meio de espelhos que reflitam a iluminação, ampliando o local.

Aproveite para apostar em efeitos decorativos, como spots, luminárias pendentes e outros recursos. É preciso ter certo cuidado com a iluminação direcionada vindo do gesso, para não causar reflexo na TV.

2. Pense no ambiente como um todo para evitar exageros

Acabamento em teto rebaixado aplicado em quarto – Projeto da arquiteta Valeria Ribeiro

Uma dica importantíssima para a criação de um rebaixamento de gesso bem-sucedido é pensar no local como um todo. Caso isso não seja feito, o ambiente pode ficar “exagerado” e não cumprir com os objetivos esperados.

Para tanto, é preciso prestar atenção em alguns pontos. Busque distribuir a iluminação em conjunto com o projeto luminotécnico. Aposte na utilização de desenhos no forro, delimitando os ambientes. Pense nisso ainda no projeto, antes de iniciar a execução dos trabalhos.

3. Faça um projeto de iluminação adequada

O projeto de iluminação é de fundamental importância para que o rebaixamento de gesso seja realizado com sucesso. A utilização de spots no ambiente deve ser previamente pensada. A luz precisa ser direcionada para pontos específicos, como uma mesa de jantar ou um item decorativo.

Os pontos elétricos de iluminação também devem ser previamente definidos, antes do fechamento do gesso. Será mais fácil realizar o encaixe depois que o processo de amarração das placas for finalizado.

4. Saiba em que etapa da obra incluir o rebaixamento

Os forros de drywall são formados por placas de gesso acartonado e exigem a utilização de mão de obra especializada para que o desempenho e a funcionalidade da instalação sejam satisfatórios. O processo em si não é muito complicado, exigindo três etapas: marcação, fixação e amarração.

A marcação nada mais é do que a definição das distâncias de fixação e modulação dos perfis nos quais as placas de gesso serão inseridas. A fixação, por sua vez, é a inserção de buchas, parafusos e pinos de aço, garantindo o encaixe das placas. Por fim, a amarração é o encaixe das chapas de gesso.

5. Pense em revestimentos que combinem com o rebaixamento

Para que o rebaixamento de gesso fique de acordo com o que o cliente deseja, é fundamental garantir sua harmonização com os revestimentos. Imagine, por exemplo, uma cozinha com um revestimento que apresenta um tipo de estampa e o forro de gesso com detalhes completamente diferentes. Não seria legal, não é mesmo?

É preciso combinar o revestimento já existente nos cômodos da residência em análise com os detalhes do rebaixamento de gesso.

Conseguir uma harmonia entre esses pontos pode ser de grande valia para transformar os ambientes, deixando seu trabalho do jeitinho que o cliente imaginou. Por isso, dizemos que a decoração deve ser vista como investimento, e não como um gasto.

O gesso é um tipo de material que pode ser empregado em diversas funções, não se restringindo somente ao rebaixamento. Em algumas situações, como o projeto da arquiteta Melissa de Castro Lopes, é possível encontrar o gesso sendo utilizado no hall de entrada.

Outro exemplo, voltado para imóveis comerciais, é o projeto do escritório ITI Arquitetura e Interiores, que aliou o rebaixamento de gesso com o porcelanato Bianco Paonazzetto, dando um acabamento incrível ao ambiente.

Observar o trabalho inovador de outros profissionais pode trazer inspiração para que você use os materiais com uma nova perspectiva, deixando seus projetos cada vez mais criativos.

E aí, o que achou dos passos que destacamos para criar um rebaixamento de gesso de qualidade? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e mostre aos seus contatos que você está por dentro do assunto!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *