Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Arquitetura

Realidade virtual na arquitetura: como ela vem sendo usada?

26/07/2017

Com a intenção de recriar ao máximo a sensação de “vida real”, nessa área há um investimento pesado em tecnologia de ponta que promete transformar também momentos de lazer, trabalho e negócios.

Nos últimos anos, a tendência da realidade virtual ganhou popularidade nos escritórios de arquitetura, e isso se justifica pela quantidade de benefícios que ela oferece tanto para o profissional quanto para o cliente. Por isso, conheça suas melhores aplicações e a importância do uso cada vez mais integrado dessa prática na rotina.

A realidade virtual na arquitetura

Antigamente, o desenvolvimento de um projeto era impessoal e sujeito a deslizes. Isso acontecia, entre diversos fatores, por não existir tecnologia suficiente para facilitar a visualização prévia do trabalho do arquiteto.

Ou seja, só no fim era possível ver como o projeto ficaria, naquele momento em que tudo já foi comprado e aplicado no ambiente.

Esse fato acabava tornando o processo muito mais arriscado. Era comum, já nos momentos finais, o cliente perceber que gostaria que o projeto tivesse sido desenvolvido de outra maneira.

Sendo assim, a realidade virtual chegou para facilitar o trabalho do arquiteto, na medida em que traz praticidade e possibilidade de personalização. Além, é claro, de permitir uma visualização prévia bastante precisa. Imagine só: seu cliente coloca um óculos e imediatamente começa a andar pelo cômodo de sua futura casa, já sabendo como ficarão todos os detalhes?

Com essa tecnologia, tanto você quanto seu cliente terão tempo de sobra para sugerir todas as alterações necessárias, sem gastar dinheiro ou tempo desnecessariamente na troca ou devolução de materiais.

A Portobello já trabalha com a realidade virtual e, recentemente, na Expo Revestir, utilizou os recursos durante a bienal. Eles também são uma ótima maneira de apresentar o seu trabalho, fazendo com que a pessoa se sinta dentro dos projetos. Quer jeito melhor de aumentar captação de clientes?

Como a realidade virtual vem sendo usada

Já imaginou visualizar seu projeto como se estivesse realmente dentro dele? Com a realidade virtual, isso já é possível.

Vamos destacar abaixo como a nova tecnologia está exercendo influências em escritórios de arquitetura ao redor de todo o mundo.

Proporcionando sensações cada vez mais reais

Plataformas vêm sendo desenvolvidas para que o cliente tenha a impressão de estar imerso no projeto digital.

A sensação é transmitida principalmente por meio da integração dos softwares com dispositivos já existentes no mercado. A Google, por exemplo, investe muito na área e já conta com diversos produtos que ajudam a expandir esse universo de simulação.

Para isso, além dos softwares são necessários um smartphone e óculos que deem suporte ao aparelho. Entre as diversas ações que estão sendo desenvolvidas para arquitetos, as principais dizem respeito à forma de interação do usuário com o espaço.

É possível andar pelo projeto, usar recursos de som (como barulhos exteriores de pássaros e do vento), aplicar diversos revestimentos até descobrir os que mais combinam, fazer tentativas com móveis e decoração, entender melhor o espaço disponível e verificar a forma como a luz vai entrar no ambiente, por exemplo. Esses são grandes atrativos na hora de apresentar o projeto para o cliente!

Mas a maior vantagem é que você terá todo o projeto digitalizado e planejado exatamente da maneira como ele será colocado em prática. Não correrá o risco, por exemplo, de perceber no fim que a iluminação colocada na sala não vai funcionar como foi pensada, ou descobrir falta de harmonia entre os móveis.

Esse erro pode ser previsto muito antes da aplicação, evitando gastos desnecessários e tempo direcionado a algo que não daria certo.

Supervisionando diversos projetos de uma só vez

A grande empresa de cafés Starbucks iniciou um projeto ambicioso, porém simples de aplicar na rotina de um arquiteto. Ele diz respeito às suas mais de mil e duzentas lojas no Japão, espalhadas por todo o país.

O plano era utilizar um projeto arquitetônico padronizado de acordo com as referências principais da marca; porém, cada unidade teria um toque de design exclusivo e pessoal. Para isso, foi criado um escritório que reúne um time de arquitetos responsáveis pelas lojas ao redor de todo o país.

Eles visualizam os projetos por meio de recursos de realidade virtual, e não têm necessidade de se locomover até as cidades sempre que vão realizar alguma mudança ou sugerir novidades.

A medida também pode ser adotada por você, sabia? Usando esses recursos, é possível poupar muito tempo na realização de atividades simples. Verificar um detalhe é algo que pode ser feito em segundos e sem sair do escritório! Essa é uma vantagem enorme, principalmente quando existem muitos projetos em andamento e a agenda está apertada.

Você também poderá propor mudanças e alterações com antecedência e prever erros antes da instalação e aplicação dos materiais.

Convertendo plantas que estão no modelo tradicional

Se você já possui diversos projetos em andamento mas quer testar a realidade virtual, saiba que é possível testar a tecnologia sem perder todo o trabalho que já foi feito.

A startup americana IrisVR desenvolveu um software chamado Prospect, capaz de converter seus projetos, originalmente em formato 3D, em realidade virtual.

Após essa conversão, o programa permite verificar se os recursos de realidade virtual na arquitetura realmente atendem às suas necessidades. Caso a resposta seja sim, ele ainda oferece diversas opções de personalização do projeto, de forma moderna e cheia de possibilidades.

O processo é muito simples, e é possível baixar uma versão específica sem gastar nem um centavo por isso. Existe uma gama muito grande de recursos que podem ser utilizados no software, como adicionar informações sobre as condições atmosféricas do local.

Fazendo história

É muito difícil falar sobre realidade virtual sem pensar nas implicações históricas que poderão surgir. Afinal, estamos tratando de uma área que recebe investimentos bilionários e projeções ainda mais espetaculares para as próximas décadas. Por exemplo, o Facebook comprou a empresa por trás do Oculus Rift, empresa que desenvolve realidade virtual, por 2 bilhões de dólares!

Na arquitetura, já é possível destacar exemplos de visionários que têm depositado muito estudo e trabalho em possibilidades inicialmente inusitadas, porém perfeitamente possíveis em um futuro não tão distante.

Os recursos estão sendo utilizados por arquitetos para ações que terão grande impacto no futuro. Esse é o exemplo da empresa KieranTimberlake. Com sede nos Estados Unidos, os arquitetos firmaram parceria com a NASA e outros institutos de inteligência americanos para criar uma cidade operária virtual em Marte.

O projeto, que está em curso desde o início dos anos 2000, tem como principal objetivo desenvolver uma cidade levando em conta os problemas reais que ainda impedem uma possível colonização do planeta. Por exemplo: como a energia seria gerada? Qual é a melhor forma de construir os edifícios? Como interagir com a natureza local?

E então, ficou interessado nas diversas possibilidades que envolvem a realidade virtual? Não deixe de compartilhar o nosso post em suas redes sociais!

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *