Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Tendências

Public Hotel: luxo democrático em NY

12/12/2018

Fugindo dos padrões tradicionais, o local não possui recepção, não tem funcionários para carregar suas malas e tudo pode ser resolvido por meio de um aplicativo. O Archtrends pesquisou e traz um pouco mais das particularidades desse novo empreendimento que está fazendo sucesso em Nova Iorque.

Imagine um hotel onde você pode fazer pedidos pelo Ipad, o quarto é aberto por um barcode enviado para seu celular e a experiência de luxo inclui estilo e design moderno, com valores para estadias acessíveis. Logo pensamos: em alguns anos isso será uma bela realidade, ter a oportunidade de aproveitar um hotel de luxo totalmente tecnológico e quase sem funcionários. Mas o futuro já chegou e fica em Nova Iorque!

Com a inauguração do Public Hotel no ano passado, o projeto já é considerado o futuro da hotelaria mundial. Ian Schrager, criador desse hotel conceito, oferece serviços reais, sem frescura e amenidades adequadas ao estilo de vida contemporâneo. Todos os detalhes na concepção do hotel foram pensados para atender as pessoas que desejam dormir em uma boa cama, sem se importar com o tipo de algodão que é feito o lençol, e um café quente servido com rapidez, sem necessariamente estar em uma xícara de porcelana.

Ian Schrager fugiu dos padrões tradicionais do hotel e garantiu o sucesso do seu empreendimento (Foto: divulgação)

Particularidades

Quem se hospeda no Public Hotel percebe a diferença já na fachada do prédio, que forma um grid de concreto e vidro. Assinado pelos arquitetos Herzog & de Meuron, o projeto conta com aproximadamente 400 quartos com diária a partir de 200 dólares. A estrutura oferece TV Apple com entradas USB e sistema on-line para comida delivery, além de um restaurante com comida orgânica e saudável. Para os que não abrem mão da praticidade da tecnologia, o check-in pode ser feito por meio do smartphone.

A imponente fachada do hotel faz um mix de materiais (Foto: divulgação)

O lobby amplo atraí até mesmo as pessoas que vão apenas visitar o local (Foto: divulgação)

O lobby tem a possibilidade de ser usado como área comunitária e abriga ainda espaços para pequenas reuniões ou encontros sociais. Como a proposta é criar uma nova visão de luxo, na decoração foi utilizado um compensado de madeira com valor acessível. O concreto e o aço inoxidável foram outros materiais aplicados para dar acabamento e conseguir um ambiente bonito e aconchegante.

Mas a suntuosidade verdadeira fica por conta dos elementos utilizados no interior do hotel, como as colunas de concreto e o conjunto de sala, banho e quarto, com inspiração nas cabines dos iates, com apenas 18 m². O conceito que já se tornou tendência no setor hoteleiro proporciona, principalmente, além de todo o deleite visual, conforto, privacidade e independência nas escolhas da hospedagem.

O delicioso jardim é um espaço para relaxar em meio ao fervo da big apple (Foto: divulgação)

Para quem quer ficar longe da movimentação de Nova Iorque e prefere o sossego, há ainda a possibilidade de frequentar um jardim, com uma vegetação incrível. Vale a pena conferir!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *