Menu
Projetos e Obras
Busca
museu_louvre

Conteúdo Matérias

Projetos modernos e universais: conheça os três museus do Louvre

16/02/2018

Com a sua primeira sede localizada fora da França, o museu do Louvre inaugurou no dia 11 de novembro um projeto em Abu Dhabi. Mas você sabia que, além do novo acervo localizado nos Emirados Árabes, o Louvre já possuía um outro museu em uma pequena cidade francesa? Neste post, eu conto tudo para vocês: as diferenças de estilo, história e o que está por trás dos “três museus do Louvre”. Venha conferir!

Um museu único. É com esse conceito que estreou o Louvre Abu Dhabi. Com o intuito de criar um alcance cultural incomparável entre dois países (um ocidental e outro do Oriente Médio de cultura árabe), esse é o primeiro museu universal dos Emirados Árabes. Oferece um mix de culturas posicionando lado a lado obras de diferentes continentes, porém, de mesmo período. Possui um acervo antigo e contemporâneo de interesse histórico e sociológico de todo o mundo.

O projeto, assinado pelo vencedor do prêmio Pritzker Jean Nouvel, teve como diretriz principal enfatizar a junção de um encontro raro. O arquiteto trabalhou com base em um importante elemento da arquitetura árabe, a cúpula, que tem 180 metros de diâmetro e é feita com um material perfurado que proporciona diferentes focos de iluminação natural.

interior_louvre_abu_dhabi

Efeito da iluminação natural entrando no edifício (Foto: reprodução site Dezeen)

luz_louvre_abu_dhabi

Efeito da iluminação natural entrando no edifício

É uma “cidade” sobre o mar em forma de museu, distribuída em 55 edifícios individuais com 23 galerias. Um dos projetos mais inovadores construídos nos últimos tempos, a obra tem como objetivo valorizar a conexão do mar com a luz, convidando o visitante a desbravar os seus diferentes prédios.

area_externa_louvre_abu_dhabi

Louvre Abu Dhabi, imagem da parte externa do projeto (Foto: reprodução site Dezeen)

O segundo museu do Louvre (e o primeiro “fora” do Palácio do Louvre em Paris) está localizado em uma cidade no norte da França, Lens, e leva o mesmo nome. Inaugurado em 2012, foi assinado pelo escritório de arquitetura japonês SANAA (Sejima, Nishizawa and Associates).

louvre_lens

Louvre Lens localizado na cidade de Lens (Foto: reprodução site Louvre)

A ideia de criar uma filial do museu foi útil também para ajudar na revitalização da cidade. Com um projeto localizado em um terreno de 20 hectares, foi distribuído em 360 metros de comprimento e 28 mil metros quadrados. Os telhados, assim como a fachada, são parcialmente de vidro, refletindo e possibilitando a leveza da luz natural.

O edifício tem uma proposta de integração com a paisagem, sem contrastar de maneira negativa com o seu entorno. O material em destaque é uma pele de alumínio polido, utilizada tanto na parte externa quando no interior.

A superfície reflete e desfoca o que está diante dela, relembrando as salas de espelhos localizadas no Palácio de Versalhes e criando uma integração maior do indivíduo com as obras expostas. A pele da edificação traz uma mensagem sobre a compreensão do mundo contemporâneo devido à nitidez desfocada em contato com obras antigas.

exposição_louvre_lens

Pele de alumínio refletindo as esculturas na parte interna do edifício (Foto: reprodução site Tripstance)

O original, localizado no Palácio do Louvre, está no topo da lista de museus mais frequentados do mundo. É aqui que você pode visitar a Monalisa e a Vênus de Milo, entre outras obras extraordinárias divididas em oito mil anos de história.

museu_louvre_paris

Museu do Louvre em Paris

O edifício é fragmentado em nove departamentos, dispondo de um acervo com mais de 380 mil peças e exibição permanente superior a 35 mil obras de arte.

piramide_louvre

A famosa pirâmide e o Palácio do Louvre em Paris

A pirâmide, o famoso símbolo do museu, foi desenhada pelo arquiteto chinês Ieoh Ming Pei no centro do palácio e demarca, nos dias atuais, o acesso principal.

São três quilômetros de galerias abertas ao público, uma verdadeira caminhada de imersão na História.

museu_louvre_noite

Pirâmide do Museu do Louvre assinada pelo arquiteto I.M. Pei

O que você achou das novas propostas de Museu do Louvre? A globalização nos permite uma conexão maior entre “diferentes mundos”, encontros de culturas e possibilidades de aliar uma arquitetura moderna aos elementos do passado.

Utilizar um edifício contemporâneo para expor obras de arte é, com certeza, um contraste fascinante! Ao mesmo tempo, o Palácio do Louvre será sempre o nosso maior contador de histórias. Au revoir!

2 Comentários

Deixe uma resposta para Portobello Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *