Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Prêmio Pritzker e o empoderamento feminino em 2020

30/12/2020

Yvonne Farrel e Shelley McNamara são as vencedoras do Prêmio Pritzker 2020. Saiba mais sobre a dupla de arquitetas!

No último mês de março, foram anunciadas as vencedoras da edição de 2020 do Prêmio Pritzker, tido por muitos como o Oscar da arquitetura. Neste ano, a premiação, que já honrou o brasileiro Paulo Mendes da Rocha, teve forte presença do empoderamento feminino.

Isso porque as vencedoras são duas mulheres, as arquitetas irlandesas Yvonne Farrell e Shelley McNamara. Elas são cofundadoras do escritório Grafton Architects e se destacam por desenvolver projetos de espaços públicos e voltados para a área de educação, como escolas, faculdades e bibliotecas.


Yvonne Farrell e Shelley McNamara são as vencedoras do Prêmio Pritzker 2020 (Foto: Alice Clancy)

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre o Prêmio Pritzker 2020 e apresentaremos um breve histórico das vencedoras. Acompanhe!

A edição atípica do Prêmio Pritzker em 2020

Em 2020, o Prêmio Pritzker foi realizado em formato on-line, pela primeira vez (Imagem: Prêmio Pritzker de Arquitetura

A edição de 2020 do Prêmio Pritzker foi um pouco atípica, assim como vários outros eventos ocorridos neste ano. Por conta da pandemia do novo coronavírus, que exige que as pessoas fiquem mais em casa e pratiquem o isolamento social, não foi possível realizar a edição de forma presencial.

Assim sendo, o evento ocorreu no formato digital, com os organizadores divulgando um vídeo em que discutem o significado do prêmio e revelam reflexões das laureadas sobre a arquitetura. Foi a primeira vez que a entrega do Pritzker não ocorreu de forma presencial, nos 42 anos em que a premiação é realizada.

Essa também foi a primeira vez que as duas mulheres foram protagonistas e receberam a premiação. Antes da dupla Yvonne Farrell e Shelley McNamara, apenas Zaha Hadid tinha representado o gênero feminino entre os ganhadores do Pritzker.

Os membros do júri, que escolheu Farrell e McNamara como arquitetas de 2020, são os seguintes:

  • Stephen Breyer: representante da suprema corte de justiça de Washington, nos EUA;
  • André Aranha Corrêa do Lago: crítico de arquitetura e embaixador do Brasil na Índia;
  • Barry Bergdoll: historiador de arquitetura, educador, curador e escritor;
  • Martha Thorne: Reitora da IE School of Architecture & Design;
  • Kazuyo Sejima: arquiteta, educadora e Prêmio Pritzker 2010;
  • Wang Shu: arquiteto, educador e Prêmio Pritzker 2012;
  • Benedetta Tagliabue: arquiteta e educadora; e
  • Deborah Berke: arquiteta e educadora.

As vencedoras do Prêmio Pritzker 2020 e suas obras


Farrel e McNamara se conhecem ainda na época de faculdade (Foto: Prêmio Pritzker de Arquitetura )

Yvonne Farrel e Shelley McNamara são irlandesas e desde o início da carreira tiveram os seus destinos cruzados. Na década de 1970, quando ainda eram estudantes de arquitetura, elas se conheceram no campus da Universidade de Dublin e se tornaram amigas.

Depois de realizarem muitos trabalhos de faculdade juntas, as duas perceberam que eram boas parceiras de trabalho e tiveram a ideia de abrir um escritório em sociedade. Em 1978, dois anos após a sua formatura na graduação, a dupla inaugurou o Grafton Arquitetos.

A seguir, apresentaremos algumas das principais obras que desenvolveram juntas. Confira!

Universidade Luigi Bocconi

A Universidade Luigi Bocconi teve o prédio projetado pelas arquitetas vencedoras do Pritzker (Foto: Wikimedia Commons )

Localizada em Milão, na Itália, a Universidade Luigi Bocconi tem um salão que atua como um filtro entre a cidade e a instituição de ensino.

O extremo norte da edificação fica de frente para a artéria do Viale Bligny. A inspiração para a edificação está na vida pulsante que os moradores da cidade de Milão levam, assim como o conhecimento que as pessoas adquirem ao frequentar uma universidade.

Há ainda uma acomodação subterrânea, em que as arquitetas tentaram estabelecer uma continuidade entre a paisagem da cidade e o desenho criado no subsolo.

Bairro Cultural de Parnell Square

A paisagem de Dublin será complementada com o Parnell Square Cultural Quarter (Foto:  Parnell Square Cultural Quarter )

O Parnell Square Cultural Quarter será um destino de referência que completará a paisagem da cidade de Dublin. 

O espaço abrigará a nova Biblioteca Municipal e outras instalações culturais. A ideia é que a edificação se transforme em um grande centro cultural para os moradores de Dublin e também para os turistas de todas as partes do mundo que visitam a cidade.

O projeto é ambicioso e engloba local de aprendizagem de música, literatura, inovação, empreendimento e aprendizagem. A estimativa é que ele seja inaugurado até o ano de 2023.

Instituto Urbano da Irlanda

O Instituto Urbano da Irlanda representa as convicções políticas da dupla de arquitetas (Foto: Pritzker Architecture Prize )

Yvonne Farrell e Shelley McNamara começaram a ganhar expressão no mundo da arquitetura logo após a eleição de Donald Trump nas eleições americanas. Elas se tornaram muito críticas ao presidente americano e mostraram ter um discurso muito alinhado ao de Barack Obama, que estava de saída da Casa Branca.

Foi com base nos pensamentos progressistas e na ideia de que todos têm o direito de se beneficiar da arquitetura que a dupla projetou o Instituto Urbano da Irlanda, localizado na Universidade de Dublin.

A edificação tem inspiração em projetos como o Centro Presidencial Obama , de Chicago, e no vão livre do Masp, um dos principais pontos da cidade de São Paulo , projetado por Lina Bo Bardi .

O Instituto Urbano da Irlanda se destaca por ter espaços livres, em que as pessoas podem caminhar, conversar, assistir e realizar manifestações artísticas e culturais.

Escola de Medicina da Universidade de Limerick

As vencedoras do Pritzker são autoras do projeto da Escola de Medicina da Universidade de Limerick (Foto: Hegarty Building & Civil Engineering Contractors )

Também na Irlanda, a dupla de arquitetas desenvolveu o projeto da Escola de Medicina da Universidade de Limerick. O objetivo da obra era combinar edifícios em que são ministradas como aulas e residências para o corpo docente, de modo que haja mais vida nos espaços públicos da instituição de ensino.

Além das salas de aula, a escola conta com uma cafetaria, salas de seminário e espaços para conferência para 150 pessoas. O prédio principal tem revestimento de pedra calcária, dando ainda mais beleza para os ambientes.

A ideia de trabalhar espaços mais abertos e que acontecem a circulação livre de pessoas, mais uma vez foi trabalhada nesse projeto.

Yvonne Farrel e Shelley McNamara deixaram o seu estilo marcado nessas e em outras edificações. Sem dúvida, elas contribuíram e ainda vão contribuir muito com a história da arquitetura. Isso foi comprovado ao terem vencido o Prêmio Pritzker 2020, reforçando o empoderamento feminino no segmento.

Quer conhecer outro evento com a participação de grandes arquitetos e designers? Trata-se da Mostra Unlimited, da Portobello. Leia o nosso artigo que mostra os principais momentos e projetos apresentados.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *