Menu
Projetos e Obras
Busca

Portobello Tendências

A PORTOBELLO segundo os Decornautas

04/12/2019

Confira o conteúdo especial de Allex Colontonio e André Rodrigues, no art book sobre projetos de arquitetura e decoração de profissionais brasileiros.

“Aprender a separar o joio do trigo é um dos principais atributos de quem dedicou os últimos 20 anos da carreira ao jornalismo especializado. Ir ainda além e escrever críticas sobre o mercado da arquitetura e do design é um caminho sem volta. Envolve, inclusive, redobrar os cuidados com as suas escolhas pessoais, já que a credibilidade é a essência deste trabalho – seria impossível enaltecer aquilo em que não acreditamos. Com a antena sempre conectada aos principais lançamentos da indústria dos acabamentos, os Decornautas são entusiastas do uso dos revestimentos cerâmicos inclusive no universo high décor por uma série de fatores que constituem os valores que defendemos, desde a sustentabilidade até o acesso mais democrático aos produtos de alta qualidade. Ao convidar a Portobello (empresa com mais de 40 anos de atuação convertidos em senha de qualidade e design) para participar do projeto da Decornautas Design House, tínhamos certeza de que estaríamos subindo a régua em termos de aplicação e efeito, atendendo com eficiência e pluralidade às estrelas da arquitetura que especificaram o melhor da marca. Resultado: uma Portobello Design House da qual nos orgulhamos imensamente.”

Allex Colontonio e André Rodrigues, os Decornautas 

“Queríamos paz e calmaria nesta suíte e partimos do piso em placas superdimensionadas da Portobello (modelo Dansk Cement White), neste tom de areia, para compor o chão que se projeta na banheira e na bancada da pia. Um resultado elegante, minimalista e extremamente confortável, segundo o morador”. Bruno Carvalho + Camila Avelar, BC Arquitetos (Foto: Marco Antonio)

 

“Preferimos as bases neutras, de alta qualidade. Escolhemos as placas de porcelanato Harpa Fjord da Portobello em grande formato, onde se percebe menos os rejuntes, justamente por imprimir um aspecto mais uniforme, contemporâneo e de fácil manutenção para uma área de alta frequência, já que os Decornautas usam a cozinha diariamente como o coração da casa e não como cenografia” Aldi Flosi + Bruno Rangel (Foto: Marco Antonio)

 

“Além da qualidade, uma das melhores vantagens da Portobello é a imensa variedade de cores, recortes, texturas. Tiramos partido do uso destemido da cor pelos anfitriões e partimos da piscina para escolher o modelo Liverpool Azul Indigo – que virou um dos grandes destaques naquela área da casa”. Camila Buciani + Renata Castilho, RCB Arquitetura (Foto: Marco Antonio)

 

"Por se tratar de uma área molhada, o porcelanato (que tem índice de impermeabilidade super alto) potencializa a funcionalidade do banheiro, mas sem abrir mão da estética: para atingir o efeito, escolhi o Barlavento Lagoon, acionando matizes verdejantes que são a cara do André Rodrigues, o dono do pedaço. Além disso, o efeito rústico deste porcelanato mimetiza a pedra natural bruta, conversando com toda a atmosfera do quarto". Nildo José

“Por se tratar de uma área molhada, o porcelanato (que tem índice de impermeabilidade super alto) potencializa a funcionalidade do banheiro, mas sem abrir mão da estética: para atingir o efeito, escolhi o Barlavento Lagoon, acionando matizes verdejantes que são a cara do André Rodrigues, o dono do pedaço. Além disso, o efeito rústico deste porcelanato mimetiza a pedra natural bruta, conversando com toda a atmosfera do quarto”. Nildo José (Foto: Marco Antonio)

 

 

 

 

 

As vantagens do uso do porcelanato Portobello, segundo os Decornautas

1. Ele está à altura! A indústria cerâmica cresceu, apareceu e soube dialogar com as novas matérias-primas. Na prancheta dos grandes arquitetos, o porcelanato da Portobello, por exemplo, rivaliza de igual para igual com qualquer outro tipo de acabamento “high design”.

2. Performance contemporânea. Mais do que moderno, o porcelanato proporciona um efeito atemporal e cosmopolita, seja qual for a paginação. Não é datado, não está relacionado a nenhum estilo específico e pode ser interpretado em qualquer tipo de projeto.

3. Less is more and more is more. Poucas matérias-primas têm uma virtuose tão panorâmica. Em tempos de valorização do “total look”, um dos principais exercícios da arquitetura minimalista é fazer o mesmo revestimento do piso subir pelas paredes, se projetar em bancadas, cubas e demais acessórios com coloração uniforme e emendas mínimas.

4. Manutenção zero. Não riscar é apenas um detalhe. Você consegue imaginar um piso mais fácil de limpar? De higienização superprática, com alta durabilidade (além do alto poder de absorver impactos, também pode molhar à vontade), sem restrições a produtos convencionais de limpeza e com altíssima durabilidade, o porcelanato é praticamente insuperável em termos de manutenção.

5. Conforto térmico e acústico. Silencioso, ele absorve os ruídos, não ecoa e ainda tem aquela temperatura fresh que, no nosso caso – e na nossa casa – dá vontade de ficar com os pés descalços o dia todo!

6. Sustentabilidade. Toda a água do processo produtivo da Portobello está em circuito fechado; mantém cláusulas radicais de responsabilidade social e ambiental com cada um de seus fornecedores; preza pela redução dos impactos nas jazidas de extração mineral; opera no reflorestamento com espécies nativas para recuperação da biodiversidade; 99,9% dos resíduos são reutilizados ou reciclados.

Decornautas

Jornalistas e diretores criativos que estão entre os mais respeitados do País, Allex Colontonio e André Rodrigues compõem, juntos, uma usina de conteúdo exclusivo em design, arquitetura, décor, arte e lifestyle. Entre 2016 e 2018, seu apartamento estampou a capa de importantes revistas mundiais, como a alemã AW Architektur & Wohnen e a americana Design View, além de ter sido publicado em veículos de enorme reverberação como Elle, Architectural Digest, jornais como O Globo e em programas de televisão. Acabam de lançar sua nova revista-artsy, a POP-SE, e o Art Book Decornautas.

Além das palestras sobre estilo e tendências, que prefere chamar de narrativas, o duo entrega projetos visuais que vão de peças gráficas (livros, revistas, fanzines, ensaios fotográficos, campanhas publicitárias) a ambientes (mostras, consultorias para marcas e profissionais de arquitetura), passando por espetáculos de enorme impacto midiático – Allex está produzindo no momento o novo DVD de uma grande estrela da MPB, por exemplo.

Aliás, ele, que em 2017 dirigiu a área cultural do Memorial da América Latina e desenhou o espetáculo de reabertura de seu legendário auditório considerado obra-prima de Oscar Niemeyer (o concerto Jazz & Divas), criou a revista Wish Casa após 10 anos como um dos cabeças da Casa Vogue. Reinseriu a revista Kaza no mapa com projeto editorial inovador e voltou a sacudir o circuito com a premiada revista GIZ. Também responde pelos livros de nomes incensados da arquitetura, que vão de Guilherme Torres a
Sig Bergamin, e cuida do branding da Artefacto.

Após colaborar com veículos como Vogue e Jornal do Brasil, André Rodrigues criou um dos mais expressivos sites de moda do País, o ffw. Também é co-idealizador da revista mag! e comandou as revistas Joyce Pascowitch, Modo de Vida e L'Officiel. No design, dirigiu KAZA e GIZ, e assina as revistas da Artefacto e o jornal-artsy da Micasa, o Manipresto, além de colaborar com publicações customizadas de marcas como Melissa. Junto com Allex, também responde por uma das contas de Instagram mais prestigiadas do segmento no País, com drops diários de estilo: @Decornautas

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *