Menu
Projetos e Obras
Busca
pop-up_store

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Pop-up stores: a nova tendência do varejo

18/10/2017

Além desse tipo de loja abrir portas para novas marcas mostrarem seus produtos com custo mais baixo, marcas consagradas usam da estratégia para dar gás novo ao seus negócios.

Em 1999, em Nova York, a marca Levi’s ocupou um espaço de vendas por seis semanas e, sem saber, foi a precursora de um fenômeno atual no varejo: a pop-up store. Em 2004, grandes marcas como Louis Vuitton, Comme des Garçons, Colette e Kate Spade começaram a desenvolver pop-up stores como parte de suas campanhas. Com o passar do tempo, o conceito foi refinado e percebeu-se a sua importância para o marketing das empresas varejistas.

As pop-up stores podem ser lançadas não só para vender produtos, mas também para auxiliar no posicionamento de marca. Muitas vezes, lançam edições limitadas e trazem um marketing expressivo para o varejo. Passam por lugares distintos, alcançam diferentes públicos, são interativas e aumentam a visibilidade da grife.

Hoje em dia, os consumidores procuram ter uma experiência de compra diferenciada e vivenciar os valores das empresas. Eles são mais exigentes quanto ao que consomem e sempre buscam novidades e mercadorias personalizadas.

As pop-up stores carregam justamente esse espírito: são criativas e itinerantes, oferecem produtos diferenciados, posicionam a marca no mercado, provocam curiosidade no público e, consequentemente, trazem mais visibilidade.

Veja abaixo alguns exemplos de pop-up store pelo mundo!

Ray-Ban Station

Pop-up store da marca no metrô (Foto: reprodução site Domestika)

No interior dos metrôs de Barcelona e Madri, a Ray-Ban personalizou um dos vagões com sua nova campanha, atingindo milhares de pessoas que usavam o transporte público todos os dias.

ray-ban_station_pop-up

Detalhes da pop-up store da Ray-ban (Foto: reprodução site Domestika)

Hermès Silk Bar

hermes_silk_bar_pop-up_store

Loja da Hermès montada como um bar (Foto: reprodução site Modulate Containers)

Dentro de um contêiner, a marca de luxo Hermès criou uma pop-up store apenas para a venda de lenços. O êxito da loja itinerante foi tão grande em Hong Kong que depois passou também por Nova York e Taipei.

hermes_container

Pop-up store em contêiner (Foto: reprodução site Modulate Containers)

hermes_pop-up_store

Visão superior da loja (Foto: reprodução site Modulate Containers)

Red Valentino

red_valentino_pop-up_store

Pop-up store da Red Valentino (Foto: reprodução site Retail Design Blog)

Red Valentino é uma ramificação da marca Valentino, destinada a um público mais jovem. Para o lançamento de uma campanha específica, foi criada uma espécie de “gazebo” para exposição das roupas, que passou somente por Saint-Tropez, Florença e Hong Kong.

fachada_red_valentino

Entrada da loja (Foto: reprodução site Retail Design Blog)

red_valentino_roupa

O interior da pop-up store Red Valentino ( Foto: reprodução site Retail Design Blog)

Tiffany Holiday Boutique

tiffany_pop-up_storetiffany_holiday_boutique

No centro da praça Duomo, em Milão, a joalheria Tiffany criou uma pop-up store com uma enorme árvore de Natal apenas para as festas de final de ano em 2010. Além de ajudar a decorar a cidade, trouxe enorme visibilidade para os visitantes e moradores da cidade.

 AREA1

A bela pop-up store da Area 1 (Foto: reprodução site Schmidhuber)

A marca de automobilismo Audi, para o lançamento do carro A1, criou um espaço itinerante no porto de Barcelona, projetado pelo renomado estúdio alemão de arquitetura e design Schmidhuber.

O projeto continha expressivas linhas arquitetônicas que remetiam ao shape do carro. O ambiente possuía diversos totens interativos e os clientes também podiam fazer um test drive em um pequeno autódromo.

arena_barcelona

Por dentro da loja (Foto: reprodução site Schmidhuber)

barcelona_barcos

Porto de Barcelona (Foto: reprodução site Schmidhuber)

Louis Vuitton – Les Parfums

louis_vuitton_pop-up_store

Uma pop-up store feita de vidros de perfume (Foto: reprodução site Louis Vuitton)

Especialmente para o lançamento da coleção de fragrâncias Les Parfums, da Louis Vuitton, a empresa fashion desenvolveu uma pop-up store em Hong Kong inteiramente feita de vidros de perfumes no seu exterior.

louis_vuitton_pop-up

Lançamento de produto ganhou uma loja especial (Foto: reprodução site Louis Vuitton)

interior_louis_vuitton

O interior da loja (Foto: reprodução site Louis Vuitton)

H&M Beach

hm_container

Loja na praia (Foto: reprodução site Super Future)

Por apenas dois dias, a marca fast fashion H&M lançou uma pop-up store para venda de roupas em uma praia na Holanda. A loja foi desenvolvida dentro de um contêiner de madeira e abrigava uma coleção de edição limitada, e 25% das vendas eram destinadas à ONG WaterAid.

hm_pop-up_store

O interior da loja (Foto: reprodução site Super Future)

hm_pop-up_store1

Pop-up store da H&M montada na praia (Foto: reprodução site Super Future)

Nivea Temporary Shop

A marca de cosméticos Nivea implementou uma pop-up store em Milão por apenas um mês. A loja, inclusive, exibia um relógio na fachada com a contagem regressiva para o seu fechamento.

nivea_shop

Fachada da pop-up store da Nivea (Foto: reprodução site Bartolini Fiamminghi Architetti)

Como percebemos, as pop-up stores podem ser destinadas a vários públicos, expor diferentes tipos de produtos, ser comerciais ou apenas promocionais, ser interativas, móveis ou fixas em uma locação.

Porém, todas elas têm apenas um objetivo: trazer mais visibilidade para a marca no varejo e engajar os consumidores, provocando curiosidade e experiência diferenciada de compra.

interior_nivea_shop

O interior da loja (Foto: reprodução site Bartolini Fiamminghi Architetti)

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *