Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Técnica

Piso sobre piso: como assentar porcelanato novo sobre materiais antigos?

19/08/2020

Para uma obra rápida e eficaz, o assentamento piso sobre piso é a melhor escolha. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto no nosso artigo!

Materiais desgastam com o tempo, tendências em decoração mudam e gostos evoluem. Seja qual for o motivo, trocar o revestimento é normal, mas um tanto trabalhoso. Uma solução mais rápida é o piso sobre piso, ou seja, o assentamento feito em cima do que já está no local.

Com o porcelanato, que une tecnologia e durabilidade, o resultado é ainda melhor. Mas é possível assentá-lo em quais materiais? E quais argamassas utilizar? Quais são os benefícios do piso sobre piso? Neste artigo, você vai entender tudo isso e muito mais. Confira!

Quais são as vantagens do assentamento de sobreposição?

A sobreposição de escamas em apenas alguns locais deixou a parede com um toque lúdico e despojado (Projeto: Portobello S.A.)

A sobreposição de escamas em apenas alguns locais deixou a parede com um toque lúdico e despojado (Projeto: Portobello S.A.)

Veja por que o piso sobre piso pode ser a melhor solução para a sua obra.

Economia

Ao fazer o assentamento com sobreposição, não é necessário contratar um serviço de demolição e descarte de entulho, o que diminui consideravelmente o custo da obra. Há também a economia de tempo, já que a execução fica muito mais rápida.

Limpeza

Justamente pela quantidade menor de entulho, a limpeza fica muito mais fácil. Se o piso preexistente estiver em boas condições, não será necessário remover nenhuma peça.

Criatividade

Você não precisa fazer o assentamento no piso ou na parede por inteiro. Apenas alguns detalhes já trazem modernidade e transformam o seu lar em uma exposição de arte.

É possível assentar porcelanato sobre outros materiais?

A sobreposição do porcelanato Tiffany Brasilia dá a impressão de um quebra-cabeça sendo montado (Projeto: Portobello S.A.)

A sobreposição do porcelanato Tiffany Brasilia dá a impressão de um quebra-cabeça sendo montado (Projeto: Portobello S.A.)

Sim.

Os mais indicados são granitos, mármores, ardósia cinza, granilites, cerâmicas e porcelanatos em geral. Esses materiais só precisam passar por uma lavação antes do assentamento de piso sobre piso.

Com a ardósia verde, é necessário fazer a regularização do piso antes do assentamento.

É possível sobrepor porcelanato 90 × 90 cm sobre piso de porcelanato brilhante?

Sim, e até mesmo de tamanhos maiores. Se o revestimento atual estiver em boas condições de aderência, você pode colocar o porcelanato por cima.

Quais revestimentos devem ser removidos?

Carpetes, pisos elevados e pisos de madeira natural, como tábuas corridas, tacos e laminados de madeira. Não é possível fazer piso sobre piso com argamassa colante nesses revestimentos.

Quando pode ou não pode assentar porcelanato sobre outros revestimentos?

É importante que o piso antigo não tenha rachaduras, infiltrações ou partes quebradas, como lascas faltantes.

Quando o piso existente estiver solto ou com som de oco ao ser batido com um cabo de madeira, ele precisa ser removido antes do assentamento do porcelanato. Então, faça uma regularização — pode ser com um tipo de argamassa colante mais em conta do que a utilizada para o assentamento, como AC1 ou AC2 —, espere secar de um dia para o outro e depois siga com o processo de piso sobre piso.

Quando a área a ser revestida tem mais de 50% das peças ocas, o revestimento precisa ser completamente removido. Isso vale para todos os tipos de material; portanto, é essencial avaliar se ele está bem colado. Se estiver mal aderido, vai soltar o porcelanato de cima também.

Por fim, antes de fazer o assentamento, tire uma das peças do piso antigo e observe se o substrato do contrapiso ainda está íntegro.

Há alguma diferença importante entre pisos e paredes que precisa ser considerada?

Portas sofrem alterações na colocação de piso sobre piso (Foto: Bidvine)

Portas sofrem alterações na colocação de piso sobre piso (Foto: Bidvine)

Não tem nenhuma diferença grande.

No piso, existe a questão dos ralos e das portas, que vão sofrer com a mudança de altura com o assentamento de um revestimento em cima do outro. Portanto, é preciso estar ciente que pode ser necessário cortar uma porta, usar um extensor de ralos e, se tiver tomadas no chão, colocar um adaptador para subi-las.

Já nas paredes, vistas da porta e tomadas devem sofrer alterações. Nas portas, é necessário alongar o batente com um prolongador e colocar a vista da porta por cima. Já nas tomadas, use um adaptador, para que fiquem na superfície correta.

Não se esqueça dos registros: faça cortes para não deixá-los tampados.

Quais locais não podem ter assentamento com sobreposição?

Fachadas e piscinas não são locais recomendados para fazer piso sobre piso.

Como preparar a superfície para o assentamento?

Sobreposição de assentamentos em cores neutras e reproduzindo diferentes materiais (Projeto: Portobello S.A.)

Sobreposição de assentamentos em cores neutras e reproduzindo diferentes materiais (Projeto: Portobello S.A.)

Antes do piso sobre piso, a superfície que tem um produto existente precisa ser lavada. É imprescindível que o material esteja limpo, tanto em pisos quanto em paredes, senão a argamassa não vai aderir.

Use detergente neutro e água abundante para tirar todas as gorduras e poeiras da superfície. Pode-se usar também água sanitária ou limpadores de porcelanato, como o CleanMax Limpador Multipisos, da PortoKoll.

Outra dica importante é ter espaçadores ou niveladores de piso para garantir o espaçamento necessário e o nivelamento das peças. Retire o espaçador apenas após o tempo de cura da argamassa colante.

Por fim, lembre-se de deixar as juntas de dessolidarização (espaçamentos livres entre o piso e a parede). Isso faz com que os revestimentos consigam se movimentar durante o inverno, quando a laje retrai, e não se soltem.

Quais são os porcelanatos e as argamassas mais apropriados para piso sobre piso?

Diferentes tipos de porcelanato deixam o ambiente mais dinâmico (Projeto: Renata Manso e Amanda Lima)

Diferentes tipos de porcelanato deixam o ambiente mais dinâmico (Projeto: Renata Manso e Amanda Lima)

É possível fazer o assentamento com qualquer revestimento cerâmico. O que é preciso observar é a altura final, já que a obra pode ficar mais alta (piso) ou espessa (parede). Nas paredes, além dos porcelanatos, você pode usar monoporosas.

A argamassa precisa ser específica para sobreposição, mas às vezes apenas essa característica não é suficiente — uma área externa, por exemplo, também exige um produto colante apropriado.

Além disso, a adequação se aplica ao formato da peça que será utilizada. Então, tenha ciência das características do local e do material antes de escolhê-la.

Porcelanato extrafino

Um estilo de porcelanato excelente para fazer a sobreposição é o extrafino, como as lastras. Fácil de instalar, ele é muito utilizado no piso sobre piso porque permite a sobreposição sem grandes alterações na espessura.

Ele pode, por exemplo, sobrepor o piso antigo sem aumentar muito o vão entre a extremidade da porta e o piso. Além disso, oferece um excelente custo-benefício, principalmente quando comparado a revestimentos de outros materiais.

Outra vantagem é a sua leveza, que facilita o manuseio e o corte, mas não atrapalha na durabilidade.

O assentamento do porcelanato extrafino é o mesmo que o feito em peças de espessuras maiores, ou seja, não exige técnicas mais elaboradas.

Os modelos de porcelanato extrafino Buxy Amande, Buxy Caramel e Buxy Perle fazem uma composição em listras (Projeto: Portobello Shop São Caetano do Sul)

Os modelos de porcelanato extrafino Buxy Amande, Buxy Caramel e Buxy Perle fazem uma composição em listras (Projeto: Portobello Shop São Caetano do Sul)

Argamassas para sobreposição

A PortoKoll tem argamassas perfeitas para uso em piso sobre piso. Conheça:

Independentemente do tipo de argamassa escolhida, é essencial seguir as instruções contidas no manual de assentamento da Portobello, que está disponível no Especificador Virtual.

O produto tem resistência e não solta a placa mesmo molhado, mas é importante respeitar todas as indicações de preparo da base e assentamento.

Há diferença no assentamento de sobreposição com relação ao feito no contrapiso?

No momento do assentamento em si, não. Continuam as mesmas regras do contrapiso: se a peça for igual ou maior que 30 × 30 cm, é necessário fazer dupla colagem, passando a argamassa no piso ou na parede e no verso da placa, e usar o sentido do cordão paralelo, não cruzado.

Como deve ser o nivelamento de piso sobre piso?

É preciso observar como está o nivelamento debaixo antes de fazer o superior.

As peças antigas devem ter um desnivelamento entre elas de, no máximo, 2 mm a cada 2 m. Se for superior, faça uma regularização — pode ser com argamassa colante — e deixe o revestimento para o dia seguinte.

Já para o nivelamento de peças novas, o indicado é o uso de niveladores de piso. Os niveladores Portobello têm capacidade de carga acima de 40 kg por clipe e vai acertá-las corretamente.

No dia a dia, a manutenção dessas superfícies é diferente?

Em geral, a limpeza do porcelanato é simples (Foto: Pixabay)

Em geral, a limpeza do porcelanato é simples (Foto: Pixabay)

Não. Será igual a de um revestimento assentado em um contrapiso: detergente neutro, saponáceo cremoso e pano úmido.

Saiba mais: Como limpar porcelanato?

Pronto para fazer o assentamento piso sobre piso? Então, é hora de escolher um modelo contemporâneo, mas que tenha um toque de elegância atemporal. Conheça o porcelanato em relevo para paredes!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *