Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Arquitetura

Pergolado de madeira – Dicas e inspirações

04/05/2018

Pergolados de madeira são uma verdadeira tendência, mas você sabe como incluí-los em seus projetos? Este post reúne dicas e inspirações para você trabalhar esse elemento tão charmoso com estilo e precisão técnica. Confira agora!

Você sabia que o pergolado de madeira está em alta na decoração? Eles são estruturas decorativas, feitas com vigas paralelas apoiadas em colunas. Essas estruturas costumam servir de suporte para as plantas ou para criar um espaço de descanso mais convidativo em jardins, varandas ou pátios.

Na maioria das vezes, eles são construídos com madeira, mas também podem ser feitos de vários outros materiais, como metal, bambu e concreto. Eles são bastante populares porque proporcionam um ambiente de relaxamento, formando uma espécie de galeria no local onde são fixados.

A palavra “pérgola” tem origem no latim antigo, no termo “pergula”, que se refere a uma cobertura protetora. Na Itália, os pergolados são muito usados em varandas como uma extensão da estrutura da casa ou em meio a jardins.

pergolado de madeira

Por lá, eles estão sempre cheios de trepadeiras que deixam o ambiente com um aspecto clássico e bonito, sendo perfeitos para receber os amigos, ler um livro, fazer refeições, ser um espaço de contemplação ou ainda como garagem.

As pérgolas têm uma rica história que data dos jardins da Itália do século XVII, onde evoluíram a partir de vinhedos amadeirados. Por volta dos séculos 18 e 19, elas estiveram em baixa, mas hoje voltaram a ser forte tendência para quem busca opções ao ar livre com personalidade e estilo de design.

A maioria dos pergolados de madeira tem sua cobertura aberta. No entanto, com o objetivo de oferecer abrigo para a chuva, alguns modelos podem ser cobertos por plantas trepadeiras ou placas de vidro.

Para saber mais sobre o uso do pergolado e adotá-lo no seu projeto arquitetônico, continue a leitura do conteúdo e fique ligado nas dicas da arquiteta Leila Bonjardim, que projetou um pergolado de madeira no jardim de uma residência no Maranhão e pode servir de inspiração. Acompanhe aqui a leitura do nosso conteúdo!

pergolados

pergolado de madeira

A sofisticação dos pergolados de madeira

pergolado imprime sofisticação ao ambiente. Ele pode agregar plantas ornamentais e flores, formando um lindo jardim, pode controlar a incidência de luz e ainda conferir um ar contemporâneo a qualquer espaço.

Formado por pilares junto a vigas vazadas de madeira, o pergolado pode ser construído tanto em áreas externas quanto internas.

Essa solução é muito utilizada na arquitetura, pois cria áreas de transição. Por ser composto por vigas espaçadas, podendo ou não ser coberto por vidro ou policarbonato translúcido, os efeitos de sombra gerados pelo pergolado são muito interessantes. Quando bem explorados, eles geram ambientes ricos e confortáveis.

De acordo com a arquiteta Leila Bonjardim, os pergolados são o desejo de clientes que querem um ambiente agradável. “Um lugar para jardim bem convidativo para o final da tarde. O pergolado fica na lateral da residência, em frente a uma cozinha gourmet, que tem portas de vidro”, explica, sobre o projeto da residência no Maranhão.

pergolados

Composição harmônica da decoração com pergolado

É indicado inserir uma cobertura de fechamento superior no pergolado para os dias mais chuvosos. Outra ideia é usar um ripamento em madeira ou bambu, assim, pode-se usar esse item abaixo da cobertura, proporcionando um sombreamento para o ambiente.

Outras opções para deixar o pergolado de madeira mais interessante e charmoso são os tecidos fixados nas vigas, que criam uma espécie de forro em movimento, efeito fantástico. Também são usados forros em bambu, criando uma malha mais fechada, ótima pedida para aqueles que querem mais sombra.

“A madeira em si traz certo aconchego”, salienta a arquiteta Leila Bonjardim. Para ela, o pergolado de madeira é uma forte tendência, porque, hoje em dia, quem tem um pouco mais de espaço está em busca de um ambiente de lazer que tenha uma área verde.

“Para a maioria dos meus clientes, isso é quase uma exigência, então eles pedem um pergolado. A maioria deles é construída em áreas verdes, fazendo parte do jardim da residência. Eles também são construídos perto da piscina”, destaca Bonjardim.

Linhas que combinam com o pergolado de madeira

Abaixo, você pode conferir algumas linhas de porcelanato e cerâmicas da Portobello que compõem uma decoração aconchegante e repleta de estilo em áreas com o pergolado de madeira.

Ecodiversa

Linha Ecodiversa, marcada pelos formatos Super Deck 90×90cm e pelas tábuas de 20cm×180cm, é pura inovação e perfeição. A textura do carvalho-inglês, presente em algumas das peças, dá o tom contemporâneo ao material. Os veios do Royal Oak, como é conhecida essa madeira, são bem marcados e contrastantes, revelando uma superfície atemporal e elegante, que surpreende em diversos formatos, apresentando planos contínuos e longilíneos.

porcelanato de madeira

porcelanato de madeira

Prisma

A Linha Prisma é composta por pastilhas com bordas irregulares e cores modernas para interiores e exteriores. Destacam-se, nessa linha, as peças Esmeralda e Avelã.

porcelanato para área externa

Rio Retrô

Linha Rio Retrô apresenta uma coleção de ladrilhos hidráulicos inspirados no Leblon, bairro onde o cotidiano carioca tem cenário histórico. Com formato de 60cm×60cm, as peças podem ser aplicadas no chão e nas paredes do pergolado e ainda atuam como um complemento na decoração de nichos e mobiliário.

De acordo com a arquiteta Leila Bonjardim, o Rio Retrô remete ao passado, sendo um modelo de revestimento que foi resgatado agora. “Então, ele fica bem nesse tipo de ambiente em que a pessoa quer relaxar. Ela se senta em um lugar assim e já começa a relembrar a infância. Mesmo que não seja igual aos antigos, que ela viu quando criança, faz uma releitura do que havia naquela época. Eu gosto muito desse tipo de revestimento para cozinhas gourmet e pergolados”, defende Bonjardim.

porcelanato de ladrilho

porcelanato de ladrilho

Dolce Vita

Linha Dolce Vita reproduz o revestimento em cerâmica produzido artesanalmente há séculos na Itália, com borda irregular e formato de 25cm×25cm. As tonalidades, que variam conforme a origem da argila, ora intensa, com nuances alaranjadas, ora com beges suaves ou até mesmo quase brancos, são uma das características que se destacam nesse material.

cerâmica

cerâmica

Taylor Made Bricks

Linha Taylor Made Bricks é uma releitura autoral dos clássicos tijolinhos. Das mãos dos designers, surgem propostas feitas sob medida para personalidades próprias.

Recursos muito elaborados de relevo, desenho e composição entre as peças fazem dessa linha uma versão alta-costura da tradição inglesa. Perfeita para as áreas externas e ambientes mais rústicos, como é o caso do pergolado.

No projeto residencial no Maranhão assinado por Leila Bonjardim, a madeira utilizada para o pergolado foi o ipê. “Porque era um material que o cliente já tinha sobrando e, além disso, ele é um dos mais recomendados para essa área externa, em que pode pegar chuva.

Há madeiras que não têm essa resistência, então elas podem rachar. Para fazer outro estilo de pergolado, mais rústico, é possível usar o eucalipto tratado. Para proteger a estrutura, não é necessário envernizar. O verniz dá um aspecto mais bonito, mas eu mesma prefiro a madeira rústica, sem verniz”, salienta.

pergolado de madeira

Terrazzo veneziano

terrazo veneziano é outra linha interessante para quem vai construir um pergolado. É um revestimento composto por vários tipos de pedras, como quartzo, granito e até mesmo o vidro, além de partes de mármore com pasta de cimento ou cal.

O terrazo veneziano pode ser usado em áreas externas, mas também nas internas. No Brasil, é conhecido como marmorite e dá uma aparência clássica e moderna aos ambientes. A coleção 2018 tem quatro linhas inspiradas no marmorite: PeggyTwistVenissa e Pietra Lombarda.

A linha Peggy dá um ar contemporâneo ao terrazo veneziano, aproximando-se de telas abstratas. Já a linha Twist tem superfícies mate e com brilho, em diversas tonalidades, desde as neutras até as mais coloridas. A linha Venissa dá um aspecto de solidez ao terrazzo veneziano e a Pietra Lombarda se inspira em rochas sedimentares.

Madeira sequoia

Portobello lançou a coleção In & Out/Movimento na Expo Revestir 2018 que parte de três princípios: inovação aberta, volumes e grandes superfícies, com revestimentos cerâmicos de grandes proporções, chegando até a 120×240cm. A coleção In and Out/Movimento traz novidades em: mármore, madeira, metal, pedra, concreto, acessórios e na grande tendência, o terrazzo veneziano.

Um destaque é a madeira sequoia que pode ser usada em áreas externas e internas. Típica da costa oeste dos Estados Unidos, é uma madeira rara interpretada de forma contemporânea para projetos residenciais ou comerciais.

A árvore milenar foi reproduzida em porcelanato na variação de tons castanhos e acinzentados e com superfície levemente rústica. A madeira é versátil e o formato 30×180 expressa intensamente a textura da sequoia.

Que tal um café da manhã recebendo os amigos nesses pergolados de madeira ou mesmo um jantar nesse friozinho que está por vir no inverno brasileiro?

Linha Ecollection Sequoia Mix, 20x120

Dicas de madeiras mais indicadas para o uso no pergolado

Outro ponto importante é em relação ao uso da madeira. O arquiteto deve atentar para a mais indicada para o tipo de aplicação desejado. Isso porque existem diferentes aspectos que fazem com que determinado tipo de madeira seja mais recomendado para um telhado ou um pergolado, por exemplo.

Dentre eles, estão a resistência, o peso, a dureza, a trabalhabilidade e até mesmo a contração mecânica — lembrando que a madeira que será utilizada no exterior das construções deve ser principalmente forte e resistente, já que estará sob ação do sol e da chuva, além de efeitos da umidade e da estiagem e da possibilidade de ser atacada por pragas, como cupins e traças.

Dessa forma, as opções mais recomendadas de madeira para o uso em pergolado são:

  • ipê: árvore nativa brasileira, uma das espécies de maior durabilidade, bastante resistente ao apodrecimento;
  • cumaru: espécie nativa do Brasil, com alta resistência a variações da umidade do ar e a ataque de pragas;
  • maçaranduba e pitomba: também são ideias para o uso externo;
  • eucalipto e pinus: são bastante usados em pergolados e dificilmente apodrecem;
  • cedro: madeira com boa trabalhabilidade, leve e macia;
  • peroba e jatobá: são madeiras de demolição, muito indicadas para compor estruturas. O jatobá, especificamente, é bastante duro e compacto;
  • itaúba: é bastante dura e pesada;
  • garapeira, maracatiara, angelim e tauari: também são indicadas para projetos de pergolado, sendo mais populares e tendo um preço mais acessível.

pergolados

Cuidados antes de construir o pergolado de madeira

Para a execução em ambientes externos, deve-se ter o cuidado de não deixar os pilares dos pergolados tocando o chão. Recomenda-se executar uma sapata em concreto ou fixá-los com conexões metálicas. Dessa forma, a madeira fica protegida. Além disso, é importante que esta receba um selador ou verniz, para maior durabilidade.

Quando o pergolado de madeira é coberto, ele precisa respeitar o caimento mínimo de 5% do vidro ou policarbonato. Também é preciso atentar para a sustentação dessa cobertura, para que a água da chuva não forme poças.

O ideal é a contratação de um profissional, uma vez que o dimensionamento e a locação do pergolado devem ser pensados com cautela, além de estarem integrados à arquitetura, para que não fiquem com caráter de “puxadinho”.

pergolado de madeira

Para dar maior sustentação ao pergolado, ainda é possível construir vigas de concreto e revesti-las com porcelanato de madeira. O efeito decorativo é o mesmo da madeira natural, só que a estrutura ficará muito mais resistente e sustentável.

No projeto da arquiteta Leila Bonjardim, os móveis são de vime natural, que não é resistente ao sol e à chuva. “Existem outros materiais que imitam vime, industrializados, que têm uma resistência a mais, mas, mesmo assim, deve-se ter o cuidado de retirar os móveis em período de chuva. O que tem sido feito, dependendo do estilo do pergolado, é usar vidro ou policarbonato sobre ele para proteger os móveis”, recomenda.

A arquiteta lembra, ainda, que o tipo de ambiente para o qual o pergolado é indicado depende do espaço disponível. “Mas, se você tiver um bom projeto, ele vai caber no menor terreno possível.

Às vezes, em uma cidade muito grande, como São Paulo, as casas e os terrenos são muito reduzidos, mas mesmo assim você pode ter um ambiente que circula a casa e dá acesso ao fundo, e pode fazer um pergolado nesse espaço”.

Para os arquitetos que queiram usar o pergolado de madeira em projetos, Leila Bonjardim recomenda não utilizar tanto o material. “Pode-se usar madeira na estrutura, nas vigas, mas alguns clientes querem utilizar madeira no deque, no piso. Eu não aconselho, porque demanda muita manutenção e, quando o sol está muito quente, ela absorve muito calor e pode até queimar os pés.”

Ela conta que faz os deques amadeirados, mas com porcelanato, que não demanda a manutenção da madeira e não absorve tanto calor. “No caso do cliente desse projeto, ele já tinha a madeira disponível, por isso a aproveitou na obra. Outra dica é colocar uma planta trepadeira sobre o pergolado, porque ela traz mais umidade e deixa o ambiente mais frio”, explica Bonjardim.

Pois bem, no site da Portobello, você encontra inúmeras linhas de porcelanato que reproduzem toda a beleza e a vivacidade da madeira e podem ser usadas no seu projeto arquitetônico.

Se o seu cliente está em busca de pergolados de madeira para aproveitar o aconchego e a sofisticação nos jardins e nos espaços ao ar livre, aproveite para ler também sobre projetos de casas de campo!

16 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *