Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Os encantos do Palau de La Música Catalana

24/03/2021

Um lugar onde a música e a arquitetura se encontram, no melhor estilo do modernismo catalão. Confira!

Localizado no bairro gótico de Barcelona, o Palau de La Música Catalana é um dos símbolos do modernismo catalão (junto com todas as outras obras de Gaudí e outros arquitetos pela cidade). O teatro foi construído no começo do século XX e hoje é considerado patrimônio cultural, além de ter sido palco de um dos mais importantes músicos de todos os tempos: Johann Sebastian Bach.

O edifício do Palau de la Música foi projetado por Lluís Domenech i Montaner, considerado o pai do modernismo catalão e que também foi maestro de Antoni Gaudí. (Confira algumas das obras de Gaudí pela cidade de Barcelona aqui)

Vem conosco conhecer os encantos desse edifício em um tour completo:

A ENTRADA

Antes de entrar no edifício, a fachada aberta ao exterior conta com duas grandes entradas em formato de arco, por onde as carruagens tinham acesso. A entrada é composta por diferentes materiais que se mesclam em harmonia e compõe essa arquitetura típica do modernismo calatão: tijolo vermelho, cerâmica e pedra natural.

A ESCADA DE ACESSO PRINCIPAL

Uma das principais inspirações do interior do teatro é a natureza. No modernismo catalão não há formas retas, somente redondas, torcidas, replicas de elementos da natureza, muita decoração e mescla de diferentes materiais e cores. É possível identificar essa estética na grande escada principal de acesso ao teatro: um exemplo são as flores esculpidas por todos os detalhes das paredes e parapeito da escada. No Palau de la Música Catalana há mais de duas mil representações de diferentes flores esculpidas.

SALA LLUÍS MILLET

A Sala Lluís Millet está localizada no primeiro andar depois de subir a escada principal. É uma sala de descanso e encontro social que antecede o salão principal do teatro. Leva o nome do fundador, o Orféu Catalão. Seu interior transita por três estilos arquitetônicos. O teto possui estilo gótico, no qual uma grande luminária elétrica neogótica toma a cena do espaço, pesando mais de 300kg.

VARANDA DA FACHADA PRINCIPAL

A varanda da fachada principal do Palau de la Música Catalana se dá através da Sala Lluís Millet. Destaca-se pelas 14 colunas revestidas em mosaico e cerâmica de várias cores.

SALA PRINCIPAL DE CONCERTOS

Finalmente chegamos ao grande espaço principal do teatro onde acontecem os concertos de música. É um amplo espaço com três andares e dois níveis de mezaninos, todos possuindo uma ampla vista para o palco, abrigando 2.100 lugares ao total. Essa grande sala foi projetada através dos mais diversos materiais como: mármore, pedra, azulejo, vidro, ferro, vitrais e esculturas.

Mas o destaque principal foi para a grande claraboia no centro do edifício, projetada por Lluís como se fosse um grande lustre-vitral. Esse elementos conectam o interior com o exterior. Durante o dia, a luz que entra sobre o vitral ilumina o interior de uma maneira mágica e, durante a noite, parece um grande lustre iluminado em formato de gota que cai sobre o interior do espaço. Apesar do seu peso, aparenta ser muito leve e leva um degradê de cores do azul ao amarelo.

O ÓRGÃO

Um grande órgão está localizado aos fundos do teatro e acima do palco. É um dos grandes símbolos de Palau de La Música Catalana. Somando mais de 3.700 tubos, possui estilo romântico e é um dos poucos que ainda restam na Europa e mantém-se ativo fora de uma igreja.

O CAFÉ

Ao terminar o tour, voltamos para o hall de entrada, onde mais ao fundo fica localizado um café. O café permanece ativo durante o dia para os moradores mesmo se não há concertos. É também um refúgio de descanso com uma arquitetura de interiores incrível.

Desde a sua construção até hoje, o Palau de La Música Catalana foi palco para concertos de músicas de vários estilos e grande nomes da música de todos os tempos. As reformas e restaurações permitiram manter a sua história e arquitetura, revivendo o modernismo catalão e promovendo a música e a cultura.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *