Menu
Projetos e Obras
Busca

Palácio de Queluz em Portugal (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Palácio de Queluz em Portugal e a sua conexão com o Brasil

24/11/2021

Conhecemos de perto o belíssimo Palácio de Queluz, em Portugal, e descobrimos sua história e conexão com o Brasil. Confira a seguir.

Construído entre 1747 e 1786, o Palácio de Queluz foi concretizado graças a um pedido de D. Pedro III. Este imponente edifício começou servindo a família real como residência de verão, mas passou a ser residência permanente de 1794 até 1807, quando a família partiu rumo ao Brasil fugindo das invasões francesas a Portugal.

Palácio de Queluz em Portugal (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

Está no topo da lista entre os mais belos e importantes palácios de Portugal, mas ainda assim continua sendo desconhecido por muitos turistas que passam pelo país. São quase 250 anos de história e o Palácio Nacional de Queluz guarda muitos segredos, curiosidades e uma conexão com o Brasil. 

Tivemos o prazer de conhecê-lo de perto e compartilhar todos os detalhes com vocês a seguir.

Palácio de Queluz em Portugal (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

A arquitetura do palácio e os jardins apresentam fortes influências francesas e italianas, com um acervo integrado por elementos do barroco, arquitetura neoclássica e o rococó. 

A ostentação e a riqueza dos detalhes já impressionam desde o primeiro ambiente. 

A famosa Sala do Trono é um grande salão antigamente destinado às audiências oficiais e também para grandes festas e recepções da Família Real Portuguesa. 

Hoje em dia ela é utilizada para eventos privados e públicos, casamentos, banquetes, concertos e festividades oferecidas pela Presidência da República e outras entidades públicas e privadas.

Sala do Trono (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

Detalhes da Sala do Trono (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

Em seguida, surge outro grande salão, a Sala da Música, que serviu muitas vezes como palco para shows de ópera e apresentações musicais. É a sala mais antiga do palácio e foi concluída em 1759. 

Conforme caminhamos pelo corredor do palácio encontramos alguns espaços com funções administrativas e cômodos residenciais. Uma das salas ainda guarda a coleção de porcelanas, pratarias e utensílios domésticos que foram utilizados pela Família Real Portuguesa – incluindo alguns objetos com o monograma CJPB – que significa Carlota Joaquina Princesa do Brasil.

Detalhes de alguns cômodos do Palácio (Imagem cortesia: Luiza Vegini)
Detalhes de alguns cômodos do Palácio (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

Passamos também pela sala dos azulejos, o mais interessante ao caminhar pelo palácio é nos depararmos com diferentes estilos arquitetônicos, cada qual valorizado e exposto até os dias atuais com as suas características e ornamentos diferentes. 

Quase já na parte final da visita, outro grande salão chama muito a atenção dos que passam por aqui, a Sala dos Embaixadores, que era utilizada pelo Príncipe Regente para audiências do corpo diplomático e ministros estrangeiros.

Detalhes da Sala dos Azulejos (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

A beleza de alguns quartos é incrível, e foi em um deles que D. Quixote nasceu e D. Pedro IV – Rei de Portugal e Imperador do Brasil, veio a falecer. 

A visita aos jardins é o ponto alto, se perder por eles, pela sua paz e tranquilidade nos faz entrar em um verdadeiro livro de história. Por aqui encontramos dezenas de estátuas, pórticos, fontes e lagos – fora o incrível visual da fachada externa das construções.

Palácio de Queluz em Portugal (Imagem cortesia: Luiza Vegini)
Palácio de Queluz em Portugal (Imagem cortesia: Luiza Vegini)

O edifício histórico ainda preserva muito de seus traços originais, com objetos antigos, uma decoração rica em detalhes e um belíssimo jardim muito bem conservado e cuidado. Gostaram do palácio? Compartilhe com a gente a sua opinião!

Para conhecer outros destinos e atrações em Portugal, acesse os links abaixo e viaje com a gente! 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *