Menu
Projetos e Obras
Busca

Foto: Adalberto Rodrigues - Porto Bello + arquitetura

Conteúdo Entrevistas

Os aspectos da sustentabilidade e a história de superação nos projetos de Luiz Márcio Carvalho

20/04/2018

O Archtrends Portobello convida o arquiteto Luiz Marcio Carvalho para falar sobre suas obras que utilizam recursos naturais e tecnologia de forma responsável, em prol do coletivo, que o faz credenciar como um destaque nacional em sustentabilidade. Ele também contará sobre sua incrível história de superação. Acompanhe!

Acreditar no convívio harmonioso entre o ser humano e o planeta é o que move diariamente o arquiteto e urbanista Luiz Márcio Carvalho. “Minha avó já dizia: numa casa onde o sol entra, o médico não entra. Isso é arquitetura! Há necessidade da presença da luz natural num ambiente. Tanto serve para a economia de energia elétrica como, especialmente, para a saúde das pessoas”, lembra saudoso a avó.

Natural de Tupaciguara (MG), o profissional faz questão de enfatizar que é apaixonado pela profissão. A infância humilde e a sua história em busca pelo reconhecimento são inspiradores. Após muita persistência, o menino que já foi lavador de túmulos para ajudar financeiramente a família, transformou-se em arquiteto de celebridades, como Alexandre Pires e Victor e Leo, por exemplo.

Ainda pequeno, usava as paredes da casa para criar os primeiros traços. No entanto, o sonho pela arquitetura sempre era adiado. O menino, fanático pelos desenhos, priorizou a sobrevivência. Aos 12 anos, ele vendia queijo, entregava marmita e, à noite, ainda engraxava sapatos e lavava carros. Aos sábados, lavava as lápides para reforçar a renda da família.

A sorte começou a mudar quando a mãe conseguiu um trabalho para Luiz Márcio (15 anos, na época), em um escritório de arquitetura. Mas foi apenas aos 30, já casado e pai de três filhos, que finalmente conseguiu ingressar na tão almejada faculdade. Ele cursa, atualmente, MBA em Construções Sustentáveis.

Segundo ele, os clientes foram chegando aos poucos e, em 2013, veio a consagração. O projeto da Associação Mineira dos Produtores de AlgodãoAmipa – foi escolhido entre mais de 1.600 inscrições e ganhou o primeiro lugar no Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa, promovido pela Flex Eventos (SP), um dos mais importantes da América Latina.

Para que a construção do espaço acontecesse de fato, antes foram realizadas análises no terreno com a proposta de medir quais os impactos que a edificação iria causar na região. Luiz explica que foram observadas ofertas de energias renováveis no local, como o vento, a água da chuva e a exposição do sol.

 
 
 
 
 

Os 2.157m² da Associação foram, exclusivamente, revestidos com produtos da Portobello. Além da administração, o edifício possui o laboratório Minas Cotton, que analisa a fibra do algodão. A fachada recebeu o porcelanato Steel Corten Mate (60X120cm), da Linha Steel. O lago foi decorado com pastilhas em pequenos formatos (4,5X4,5cm), da Linha Colors, na versão Metal. E a parte interna da Associação foi revestida com a Linha Mineral, na versão Portland, 90X90cm.

Para Luiz Márcio, os edifícios são considerados joias urbanas que precisam ser revistas, com olhares voltados à preservação ambiental. “Enxergamos a construção na arquitetura não apenas pelo valor estético, com a pegada de escultura urbana, aquela obra de arte inserida num contexto, muitas vezes, desconexa com o ambiente. Agora, passamos a construir um prédio respeitando vários aspectos, como a natureza, ambiente social e econômico, além da cultura e do clima”, ressalta.

Ele ainda é categórico ao dizer que a sustentabilidade hoje não serve apenas para salvar o planeta. “A grande questão é salvar o ser humano. Não só nas suas mudanças de comportamento, mas salvar o ser humano nas mudanças de suas motivações”, destaca.

Os desenhos feitos à mão (veja vídeo abaixo) são um diferencial à parte oferecido pelo arquiteto, como forma de personalizar o trabalho e ainda promover a sustentabilidade. De acordo com o profissional, desenhando à mão, os recursos da tecnologia podem ser dispensados, além da economia de energia elétrica. “Muito mais que construção, eu procuro praticar um arquitetura que transmita uma mensagem. O novo, o efeito surpresa”, declara.

Sustentabilidade na Portobello

Há 12 anos como especificador da Portobello, o arquiteto mineiro lembra um dos motivos pelo qual escolheu a empresa como parceira: “Além da beleza e qualidade do produto, a metodologia de fabricação voltada à sustentabilidade é exemplar”. Ele destaca também a preocupação da empresa em relação ao meio ambiente, como a recuperação da área onde as jazidas de argila são exploradas para a produção do porcelanato.

No último dia 13 de março, durante evento promovido pelo programa Portobello+arquitetura, da Portobello Shop, Luiz Márcio Carvalho foi reconhecido como Destaque em Sustentabilidade, por seu engajamento em projetos que promoveram durante o ano de 2017, a reutilização de materiais, aproveitamento de recursos naturais e redução de impactos ambientais.

Veja a entrevista de Luiz Márcio durante o Archtrends Summit, um dos eventos da Portobello durante a Revestir:

 Quer conhecer mais o trabalho deste exemplar arquiteto? Acesse aqui o perfil de Luiz Márcio no Archtrends.

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *