Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Vida contemporânea

O que é moderno?

18/12/2017

Exposição em Paris provoca pensamento sobre o significado do moderno ao longo das décadas

Um novo modelo de collab surge em Paris, agora entre museus. A exposição Etre moderne: le MoMa à Paris (Ser Moderno: MoMa em Paris) na Fondation Louis Vuitton aborda, com mais de 200 peças do acervo do museu de Nova York, o significado do moderno através da arte e do tempo.

A exposição Etre moderne: le MoMa à Paris, na Fondation Louis Vuitton

A exposição Etre moderne: le MoMa à Paris, na Fondation Louis Vuitton

A exposição representa movimentos desde os primeiros anos da arte moderna até obras contemporâneas, apresentando uma variedade de tendências e estilos, como Expressionismo Abstrato, Minimalismo, Pop art, Fluxus e arte digital.

O MoMa foi fundado em 1929 e foi um dos primeiros museus a se dedicar exclusivamente à artes visuais. Com obras de grandes artistas, como Frida Khalo, Picasso e Andy Warhol, a exposição passeia pela história do museu nova-iorquino e o seu compromisso em desvendar o moderno.

A exposição inicia-se com a primeira década do museu, com obras icônicas do período, incluindo até um vídeo de Walt Disney, em meio a obras clássicas, como The Batter, de Paul Cézanne. Evoluindo até meados dos anos quarenta, a primeira parte da expo nos leva do período pré-guerra até a liberdade encontrada no pós, com obras de Jackson Pollock e Kooning.

Front Line por Jackson Pollock (Fonte: Wall Street Journal)

Front Line por Jackson Pollock (Fonte: Wall Street Journal)


A segunda parte do trajeto, que ocupa todos os andares da fundação, é dedicada à pop-art e ao minimalismo, que despontaram a partir da década de 60, quando pintura, fotografia, filme e escultura passam a se fundir e novas propostas de arte, misturadas aos modismos da sociedade, passam a ser relevantes e questionadoras. Estão lá, os ícones da época como Andy Warhol e Jeff Wall.

Obra de Paul Signac (Fonte: Blouinartinfo)

Obra de Paul Signac (Fonte: Blouinartinfo)


Na parte final da exposição, no último piso, obras adquiridas pelo MoMa nos últimos dois anos nos trazem para a era digital e trabalhos multimídia que refletem o moderno nos dias de hoje.

O mundo hoje é colaborativo. Isso é moderno. Uma exposição de arte organizada com a colaboração de dois grandes museus é, como conceito, algo extremamente atual e uma troca genuína de cultura e conhecimento.

Rirkrit Tiravanija untitled - The Days of This Society is Numbered (Fonte: Hyperallergic)

Rirkrit Tiravanija untitled – The Days of This Society is Numbered (Fonte: Hyperallergic)


O passeio já vale à pena apenas pelo edifício de Frank Ghery, uma obra de arquitetura que por si só é um presente para a humanidade. Para quem tem planos de visitar a cidade luz, a exposição vai até 5 de março de 2018.

FONDATION LOUIS VUITTON
8 Avenue du Mahatma Gandhi, 75116 Paris, França

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *