Menu
Projetos e Obras
Busca

Detalhe da estrutura de concreto tridimensional na forma de moléculas interligadas (Foto: Hay Kranen)

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Naturalis, um museu sobre a biodiversidade

03/12/2021

Eleito o melhor museu europeu em 2021 pelo EMYA, Naturalis também funciona como instituto holandês de pesquisa sobre a biodiversidade. Confira a seguir.

Naturalis é muito mais que um museu, é também o instituto nacional de pesquisa sobre a biodiversidade. O edifício do instituto está localizado em Leiden, na Holanda e foi fundado em 1820 pelo rei Willem, possuindo uma longa e riquíssima história. 

O Instituto se expandiu muito nos últimos anos e em consequência dessa grande expansão, foi necessário uma reforma que atendesse às novas demandas do edifício e que fosse “future proof”, à prova de crescimentos e demandas. 

Naturalis foi eleito o melhor museu euroupeu em 2021 pelo Prêmio Museu Europeu do Ano (EMYA), por conseguir atrair (diversos) grupos-alvo, criar uma atmosfera e experiência únicas e dar grande importância à educação e responsabilidade social.

naturalis
Nova expansão do Instituto Naturalis (Foto: Hay Kranen)

Inaugurado em 2019, o novo projeto do instituto foi desenhado com o intuito de atingir um design mais sustentável, conectando edifícios existentes a novas construções. 

Cada atividade do edifício foi abrigada de uma maneira específica, atendendo as suas particularidades. O átrio central conecta as várias partes do instituto como os escritórios e depósitos existentes com o museu e laboratórios recém-construídos. 

O projeto do átrio é o que mais chama a atenção, consiste em uma estrutura de concreto tridimensional na forma de moléculas interligadas como um laço de ovais, triângulos e hexágonos. A luz natural filtrada que entra no edifício é fascinante! É nesse espaço onde ocorre o encontro dos cientistas, funcionários, alunos, famílias e visitantes.

naturalis
Atrium do Instituto Naturalis (Foto: Hay Kranen)
Naturalis
Detalhe da estrutura de concreto tridimensional na forma de moléculas interligadas (Foto: Hay Kranen)
naturalis
Parede exterior das salas de exposição, camadas horizontais que remetem a uma estrutura geológica (Foto: Ana Luiza Camargo)

O exterior das salas de exposição com blocos de pedra em camadas horizontais imita uma estrutura geológica. As camadas de pedras são interrompidas por frisos de elementos de concreto branco, projetados pela famosa estilista holandesa Iris van Herpen. 

Os detalhes decorativos na fachada do edifício e também do interior chamam muito a atenção. Parece que tudo foi pensado dentro da temática ‘biodiversidade’ e a própria arquitetura tenta contar uma história a quem estiver observando.

Dentro do museu, o designer holandês Tord Boontje, conhecido por sua iluminação, móveis e tecidos com motivos florais e animais requintados, mostra quase 100 painéis de parede impressionantes e coloridos. São histórias visuais que mesclam fotografia e desenho para revelar as maravilhas do mundo natural. 

naturalis
Detalhe da fachada do novo edifício do Instituto Naturalis (Foto: Ana Luiza Camargo)
naturalis
Elementos de concreto branco desenhado por Iris van Herpen, aplicados como frisos em detalhes da fachada do edifício e nos interiores (Foto: Ana Luiza Camargo)

As funções públicas como o restaurante, a loja e o salão de exposições podem ser encontradas no andar térreo, onde os visitantes podem ver também os exames das últimas baleias lavadas em terra.

A escadaria principal que leva às exposições lembra um caminho de montanha, tornando-se mais estreito no topo com espaço suficiente para receber Trix, o T-Rex de sessenta e seis milhões de anos que ganhou um lugar de destaque na galeria Dino Era.  

naturalis
Em uma das salas de exposições, encontram-se diversos esqueletos de dinossauros (Foto: Tim Koning)
naturalis
Esqueletos de dinossauros expostos (Foto: Tim Koning)
naturalis
Esqueletos de dinossauros expostos (Foto: Tim Koning)

Agora no inverno da Holanda, o museu apresentará uma exposição sobre a aurora boreal. Será uma experiência única e especial, pois o museu abrirá suas portas após o horário comercial e apresentará, através de uma instalação de luzes, efeitos mais próximos da realidade de uma aurora boreal, explicando também aos visitantes todos os detalhes desse fenômeno da natureza. 

Esperamos que tenham gostado desse museu/instituto, um lugar supereducativo e interessante para se conhecer com a família, além disso, possui uma arquitetura cheia de detalhes. Compartilhem conosco a sua opinião! 

LEIA TAMBÉM: Os museus imperdíveis para você conhecer durante a quarentena

Foto de destaque: Detalhe da estrutura de concreto tridimensional na forma de moléculas interligadas (Foto: Hay Kranen)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *