Arquitetura Arquitetura

Memorial Maria Aragão: entenda o significado dessa obra

Para extrair conhecimento de uma obra arquitetônica e apreciar seus significados, é preciso entender de que forma fatos históricos, pessoas, intenções e paradigmas artísticos incidem sobre ela. Grandes projetos arquitetônicos, como o Memorial Maria Aragão, possuem muito mais beleza quando contemplados a partir dessas relações. Neste texto, desvendamos o significado do Memorial Maria Aragão para(…)

Para extrair conhecimento de uma obra arquitetônica e apreciar seus significados, é preciso entender de que forma fatos históricos, pessoas, intenções e paradigmas artísticos incidem sobre ela. Grandes projetos arquitetônicos, como o Memorial Maria Aragão, possuem muito mais beleza quando contemplados a partir dessas relações.

Neste texto, desvendamos o significado do Memorial Maria Aragão para que você entenda a riqueza de relações que a arquitetura pode guardar e se apaixone mais ainda. Mas, antes, conheça melhor a obra!

Inauguração do Memorial Maria Aragão

Em junho de 2004, São Luís entrou para a lista das cidades prestigiadas por uma obra do saudoso Oscar Niemeyer. Na Praça Maria Aragão, bem no centro do município, foi inaugurado o projeto que, hoje, é palco de grandes eventos na cidade.

O espaço onde se edificou já foi um terreno para manobras da antiga Estrada de Ferro São Luís – Teresina, mas em 1991 a estação foi desativada, dando lugar à praça. Sem muitos propósitos, o local passou a ser utilizado por parques e circos que ali se instalavam ocasionalmente.

Dez anos depois, um projeto de reforma da praça é lançado e assumido por Oscar Niemeyer para a inauguração do Memorial Maria Aragão. O resultado foi a implementação de um espaço de uso cultural importante para a cidade, de onde se tem, ainda, uma vista privilegiada para a Baía de São Marcos.

Estrutura e características

Oscar Niemeyer deixou para São Luís o maior espaço público aberto da cidade, que comporta mais de 15.000 pessoas. Sua estrutura é composta por três edifícios que se dispõem em torno da praça. São estes:

– Um anfiteatro com palco coberto por uma concha acústica e com camarins localizados no subsolo junto aos sanitários;

– Um prédio de apoio constituído por dois retângulos. Um deles abriga bares, cozinha e sanitários e o outro é uma área coberta destinada ao uso público livre;

– O Memorial, constituído por um prédio que totaliza 2.000 m² em formato semelhante ao de uma pomba. Nele se localizam a área de exposição com o acervo em homenagem a Maria Aragão, um auditório, um escritório administrativo, um café e algumas lojas.

Próximo à escadaria lateral que dá acesso à Praça Gonçalves Dias, também fica um monumento com o busto de Maria Aragão e, abaixo da praça, há um terreno inclinado que foi gramado para que as pessoas assistam aos espetáculos apresentados no local.

No conjunto, chamam a atenção as cores brancas e as formas curvas características marcantes do arquiteto que se manifestam em uma construção sem ornamentos e baseada em concreto. É um projeto econômico, simples e contemporâneo que sintetiza algumas das particularidades dominantes da Arquitetura Moderna e se contrapõe aos traços coloniais das edificações de São Luís.

Significado por trás da obra

O maior significado por trás da obra arquitetônica em questão está justamente na homenagem prestada a Maria José Aragão, que é motivo de honra no Maranhão devido à relevância histórica que possui para o estado.

Maranhense, Maria Aragão é uma das personagens femininas mais expressivas do século passado. Sua história de luta pela superação da pobreza e do preconceito, os quais assinalaram sua vida enquanto mulher negra, é um marco na memória do estado.

Foi vítima de perseguição e agressão, mas, com seu senso de liderança, nunca deixou de enfrentar oligarquias políticas e de lutar contra o regime militar na década de 60. Como médica, se dedicou a causas sociais, ajudando os mais necessitados e lutando sempre por igualdade e justiça. Até hoje, ela é referência para as lutas populares no Maranhão.

O que poucos sabem é que Oscar Niemeyer só assumiu a proposta de realizar o projeto do Memorial Maria Aragão devido à identificação ideológica que possuía com a homenageada. No Maranhão, ela foi líder do Partido Comunista Brasileiro, do qual Niemeyer também participou. Além disso, os dois eram amigos próximos.

A origem do Memorial Maria Aragão se constitui, portanto, a partir de uma motivação sincera de Niemeyer ao assumir o projeto. Isso mostra que não são só os modelos técnicos e artísticos que perpassam a construção de uma obra arquitetônica, mas também as pessoas e intenções vinculadas a ela.

Simbologia para a cidade

O Memorial Maria Aragão representa o valor que a ativista política tem para o estado. Quem passa por lá pode conhecer o acervo que expõe fotos e objetos da homenageada, além de participar dos diversos eventos culturais que ali são realizados.

O espaço costuma sediar feiras, exposições, festas, manifestações populares, concertos de música clássica e shows, o que demonstra a importância cultural, social e política que tem para a cidade.

Essa relevância também é reforçada pela localização do Memorial. Situado na área conhecida como Beira Mar, às margens do Rio Anil, a obra arquitetônica estampa um dos mais tradicionais cartões-postais de São Luís, junto à Igreja dos Remédios e à Praça Gonçalves Dias. Ambas se localizam em sua proximidade e compõem uma área de referência histórica da cidade.

Os entornos da Beira Mar constituem uma região cuja importância é certificada no fato de possuir níveis de tombamento municipal, estadual e federal, além de ser uma área de convivência tradicional entre a população de São Luís.

O testemunho da vida de um ícone da Arquitetura Moderna

Também é preciso considerar que a relevância do Memorial Maria Aragão está em sua assinatura. Uma obra de Oscar Niemeyer é testemunho da vida de um ícone da Arquitetura Moderna que possui grandes projetos espalhados por todo o mundo e que foi responsável por mudanças significativas no conceito da arquitetura.

A própria estrutura do conjunto arquitetônico do Memorial demonstra a importância que a presença de Niemeyer tem para a cidade. Isso porque a Praça Maria Aragão é uma grande extensão pavimentada ao centro que permanece desocupada como se tivesse sido projetada especialmente para receber o conjunto de obras do arquiteto em seu entorno.

No entanto, o Memorial Maria Aragão é apenas um exemplo que demonstra como grandes obras arquitetônicas podem ser objetos de conhecimento, já que seus significados extrapolam a estética e suas composições materiais.

 

Se você tem dúvidas ou gostaria de compartilhar outros exemplos com a gente, deixe um comentário no post!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *