Menu
Projetos e Obras
Busca
biombo de vidro colorido

In the mood for seventies, de Draga & Aurel na Galleria Rossana Orlandi (Foto: divulgação)

Conteúdo Colunistas

Como não amar Milão?

29/06/2022

A colunista Taissa Buescu, curadora de design, seleciona seu “best of Milão 2022”

Cá estou eu novamente, falando mais uma vez do incansável Salão de Milão, que este ano celebrou a sua 60ª edição. Nessa coluna, fui incumbida da grande responsabilidade de selecionar os lançamentos da tão aguardada semana do design que mais chamaram a atenção. 

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

Como vocês puderam acompanhar aqui e no Instagram do Archtrends (e também no meu Instagram!), foram centenas de eventos espalhados pela cidade, ocupando showrooms, galerias, museus, palácios, casas privadas e praças públicas, além de diversos pavilhões do complexo expositivo de Rho, que mobilizaram centenas de milhares de pessoas, entre designers, fabricantes, varejistas, arquitetos, jornalistas, influencers e demais amantes do design do mundo inteiro. Fazia tempo que a nossa comunidade não vivia essa efervescência de criatividade, inspiração e otimismo.

Seguem, abaixo, dez lançamentos que nos trazem inspiração, leveza de espírito, intensa pesquisa de materiais, consciência ambiental e a certeza de que um dia-a-dia rodeado de belas peças torna a vida mais feliz.

Kawara chair, de Ronan & Erwan Bouroullec para Koyori

lançamentos Milão 2022 Kawara chair cadeira de madeira clara
(Foto: divulgação)
lançamentos Milão 2022 Kawara chair
(Foto: divulgação)

Sob a direção artística do renomado designer britânico Jasper Morrison, a novíssima marca japonesa Koyori apresentou sua primeira coleção na Triennale di Milano. A proposta da empresa é convidar grandes nomes do design internacional para desenvolver peças de madeira utilizando a alta técnica e habilidade artesanal do Japão. Nessa primeira empreitada, a marca apresentou itens desenvolvidos pela dupla ítalo-dinamarquesa GamFratesi e por Ronan & Erwan Bouroullec. Me impressionou demais a leveza da cadeira Kawara, desenhada pelos irmãos franceses, que na língua nipônica quer dizer “algo fora do comum”. Realizada com três conchas de madeira compensada curvada, que formam o encosto e os braços, as leves curvas parecem se desenrolar dos cilíndricos pés de madeira maciça, e graças à técnica made in Japan, a cadeira não precisa de travas ou reforços. Beleza rara, de fato.

Anorak, de Patricia Urquiola para Moroso

Anorak, de Patricia Urquiola para Moroso
Foto: @taissabuescu

Além do apuro estético da forma e da curadoria das cores, aspectos intrínsecos ao trabalho da espanhola Patricia Urquiola, o novo sistema do sofá para a Moroso se inspira nas roupas annoraaq, utilizadas pela nação indígena esquimó no oeste da Groenlândia, com uma única abertura para o rosto, os protegendo das baixas temperaturas. O revestimento em matelassê de Anorak veste a estrutura do sofá como uma roupa, o que permite sua separação total do estofamento, facilitando a posterior reciclagem completa dos materiais que compõem a peça. 

Spoken Lines, de Colin King e Amine El Gotaibi para Beni Rugs

lançamentos Milão 2022
(Foto: divulgação)

Beni Rugs é uma marca americana que trabalha com uma comunidade Berber nas montanhas Atlas do Marrocos. Os tapetes são todos feitos à mão, desde os pastores que tosam as ovelhas, até os artesãos que tingem e tramam a lã, nó por nó, segundo as técnicas locais milenares. Um lindo exemplo do slow design com propósito. Durante a design week, a Beni Rugs montou uma linda instalação em Alcova, em uma das salas da antiga maternidade militar de Milão, para apresentar a nova coleção Spoken Lines, cujo desenho foi criado pelo designer Colin King. A escultura suspensa feita em lã foi realizada à mão pelo artesão marroquino Amine El Gotaibi.

Matrice, de Dimore Studio para Fendi Casa

armário de vidro colorido
(Foto: divulgação)

A dupla Emiliano Salci e Britt Moran, nomes por trás do Dimore Studio, apresentou o protótipo desta maravilhosa estante no espaço da Fendi em Design Miami/Basel em junho de 2014. Somente agora a peça com estrutura de metal e prateleiras e divisórias de vidro colorido entra em produção, marcando esse novo momento da home collection da marca romana, que acaba de inaugurar seu novo showroom em plena Piazza Scala em Milão. Além da colaboração do Dimore Studio, a nova coleção Fendi Casa conta com itens assinados pelos suíços Atelier Oi, pelo holandês Marcel Wanders e pelos italianos Piero Lissoni e Chiara Andreatti.

In the mood for seventies, de Draga & Aurel na Galleria Rossana Orlandi

lançamentos Milão 2022 Draga & Aurel
(Foto: divulgação)

A nova coleção da dupla Draga&Aurel para a Galleria Rossana Orlandi é um explícito tributo ao buzz artístico e cultural dos anos 1970. Sensual, contraditória e extravagante, essa década influenciou a moda, as artes, o entretenimento e os interiores, memórias resgatadas e revividas pelas novas criações da dupla, como as luminárias Joy e o biombo Reverse, de resina ultra colorida, da coleção Transparency Matters, e a cama Tito, com suas formas generosas e exageradamente sinuosas. 

Common Sand – Forite, de Snohetta e Studio Plastique para Fornace Brioni

(Foto: @taissabuescu)
(Foto: @taissabuescu)

O vidro, que vem da areia, é um material de alta reciclabilidade. Mas quando desenvolvido para eletrodomésticos e eletrônicos, como fornos, microondas, telas de computadores e celulares, vira lixo, chamado de e-waste, que até então não era possível reciclar, porque os filmes aplicados ao vidro não se decompõem. Os suecos do escritório de arquitetura Snohetta trabalharam com os pesquisadores belgas do Studio Plastique e desenvolveram um revestimento reciclando vidros de e-waste. Juntamente com a tecnologia e experiência da Fornace Brioni, criaram lastras de pequenos formatos em tons esverdeados e alguns de efeito sal e pimenta, que podem ser usadas como revestimentos de parede ou, ainda, devido à sua transparência, como pequenas lastras para janelas. Lindo!

Tramonto a New York, de Gaetano Pesce para Cassina

biombo colorido moderno
(Foto: divulgação)

Este biombo é uma peça que foi desenhada por Gaetano Pesce durante a pandemia, inspirada em seu icônico sofá Tramonto a New York, criado em 1980 para a Cassina. Em ambas as peças, o italianíssimo Pesce reproduz o skyline da cidade onde vive há mais de 30 anos, tingido pelas cores do pôr do sol. Daí o nome de ambas criações. A complexa execução do biombo é feita à mão, através da aplicação de diversas camadas de resina em cores vibrantes de diferentes densidades, cuidadosamente estudadas para o projeto. Tal processo artesanal confere unicidade a cada peça, que vem devidamente numerada e assinada pelo artista. A marca não apenas amou a nova criação de Pesce como a produziu juntamente com a reedição de seu sofá, este em 50 peças únicas, também numeradas e assinadas.

Bend & Bold, da Llot Llov

lançamentos Milão 2022 abaju artesanal
(Foto: @taissabuescu)

Esta empresa alemã eu conheci na design week do ano passado, em Alcova, e já fiquei extasiada com as mesinhas de centro e os cubos, cujos tampos e laterais eram revestidos com lâmina de madeira tingida manualmente, com efeito manchado a partir de sais que são pulverizados sobre a lâmina ainda molhada. Os sais absorvem a água e concentram o pigmento, resultando no pattern orgânico da superfície. Este ano, a marca desenvolveu ainda mais sua técnica, que permite revestir não apenas amplos planos, mas estruturas curvas e finas bordas. Este aparador é totalmente revestido com a lâmina, inclusive nas laterais e no interior das gavetas e portas. Uma técnica artesanal sublime, de resultado escandaloso. A marca produz peças sob encomenda e também pode desenvolver superfícies para projetos bespoke

Panorama, de Cristina Celestino para Etel

lançamentos Milão 2022 sofá orgânico verde
(Foto: divulgação)

Pela primeira vez trabalhando com uma marca de mobiliário brasileira, a arquiteta e designer Cristina Celestino desenvolveu sua coleção Panorama para a Etel com um olhar profundo sobre a obra do mestre Jorge Zalszupin, autor de peças icônicas em produção pela marca que celebra este ano o centenário de seu nascimento. Nesse diálogo entre os materiais e cores do Brasil e o mobiliário do polonês mais brasileiro que já existiu, Celestino criou uma namoradeira, um aparador e estes magníficos sofá e mesa lateral, que se tingem da cor de nossa bandeira. 

Paesaggi e Matonelle Margherira, de Nathalie Du Pasquier para Mutina 

lançamentos Milão 2022 azulejaeria vintage
(Foto: divulgação)
lançamentos Milão 2022 esculturas em cerâmica
(Foto: divulgação)

Mais uma vez, a Mutina arrasa durante a design week de Milão. O showroom da marca em Via Cernia, no coração de Brera, apresentou a instalação Elementi per Paisaggi, de Nathalie Du Pasquier, artista francesa que participou ativamente da fundação do movimento Memphis no início da década de 80. Nathalie criou cenários com sua recém-lançada coleção Matonelle Margherita, que conta com 33 grafismos desenhados pela artista e múltiplas cores que resultam em 41 patterns, nas dimensões 20x20cm e 10x20cm. Mas a cereja do bolo da instalação são as esculturas em cerâmica criadas por Nathalie espacialmente para a ocasião, produzidas pela Mutina em colaboração com a Bitossi, denominadas Paisaggi. São verdadeiras paisagens 3D, disponíveis em três modelos, cada um em variadas composições cromáticas, resultando nove peças únicas, assinadas e numeradas, que fazem parte da nova coleção Mutina Editions.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *