Menu
Projetos e Obras
Busca

Uso do ladrilho hidráulico Le Cementine cada vez mais em alta em diferentes ambientes (Foto: Portobello S.A.)

Portobello Matérias

Ladrilho hidráulico: um toque artesanal na decoração

13/01/2021

Entenda o que é o ladrilho hidráulico, como ele é produzido, onde pode ser usado e quais são os cuidados com o assentamento e a manutenção!

Fabricado de maneira artesanal, o ladrilho hidráulico tem alta resistência e, por isso, pode ser usado em diferentes ambientes.

Ouça o artigo clicando no player:

Além disso, hoje já existem materiais que fazem uma releitura desse ícone, atualizando as peças e oferecendo mais alternativas.

Quer conhecer esse verdadeiro clássico? Siga conosco!

O que é o ladrilho hidráulico?

O ladrilho hidráulico — também conhecido como piso hidráulico — é uma peça totalmente artesanal, que utiliza um processo produtivo que se mantém muito semelhante desde o século XIX.

Ele é produzido peça por peça, em um molde de bronze com o desenho a ser entalhado, com cada cor separada.

Esse molde é ajustado a um quadro de ferro e cada parte é preenchida com uma pigmentação a base de cimento branco, óxido de ferro e pó de mármore.

O molde de bronze é, então, retirado. A parte colorida é coberta com uma mistura; primeiro seca e depois úmida.

O ladrilho é comprimido por uma prensa hidráulica e, depois, descansa por 24 horas. Na sequência, passa mais oito horas submergido em água. 

Em seguida, é armazenado por quatro semanas na sombra, para finalizar a cristalização do cimento. Só então poderá ser comercializado.

Releitura de laudrilho hidráulico para projetos contemporâneos (Foto: Portobello S.A.)


Como ele surgiu?

A primeira vez que se teve notícia do ladrilho hidráulico foi em 1857, quando ele surgiu como uma alternativa ao mármore e às outras pedras usadas nas construções.

O produto foi apresentado na Exposição Universal de 1867 em Paris pela empresa Garret, Rivet i Cia, como uma forma de cerâmica que dispensava o cozimento e usava um sofisticado sistema de prensas.

Habitualmente, as peças tinham dimensões de 20×20 cm, mas também existiam opções de 10×10 cm, 15×15 cm, 25×25 cm e 40×40 cm.

Pavimento hidráulico criado por Domènech i Montaner, situado no Palau Nacional, em Barcelona (Foto: Enfo)


Entre o final do século XIX e as primeiras décadas dos anos novecentos, o ladrilho hidráulico reinou na Europa e em várias colônias europeias, com destaque para Argélia, Marrocos e Cuba — essa última, na época, a maior produtora e exportadora do produto da América Latina.

No início, a aceitação dos consumidores não foi tão alta. Afinal, ainda era pouco usual revestir os pisos e as paredes das casas, já que o cimento havia sido inventado há pouco tempo.

Porém, conforme o movimento modernista ganhou força, mais artistas passaram a criar mosaicos com a peça, em especial Joan Beltran, um colaborador de Gaudí, que desenhou um pavimento hidráulico para a Casa Milà.

A partir da década de 1960, com o surgimento de outros materiais, o ladrilho hidráulico começou a cair em desuso. Porém, até hoje podemos ver lindas obras de arte com ele em diferentes casas, praças e prédios históricos.

Onde usar o ladrilho hidráulico?

Os ladrilhos hidráulicos podem ser aplicados em pisos e paredes de áreas internas ou externas cobertas.

No caso de áreas externas, quando o ladrilho fica exposto ao sol, é preciso fazer a aplicação de um produto com proteção UV para evitar o desbotamento.

O ladrilho fica excelente em varandas e áreas de lazer, trazendo beleza, graciosidade e sofisticação (Foto: Pointer)

Se a ideia é usar o ladrilho em áreas molhadas, como lavanderias, cozinhas e banheiros, é preciso aplicar um produto impermeabilizante, como hidro óleo repelente ou resina de proteção, formando uma película que impeça o contato e a passagem de água.

Dicas de decoração

Com as suas cores e estampas, os ladrilhos hidráulicos são ótimos aliados quando a ideia é trazer mais contraste e vida aos ambientes.

Se a sua decoração é moderna, com móveis em linha reta e poucos detalhes, é possível criar um ponto focal com os ladrilhos, tanto em uma superfície inteira quanto em um espaço demarcado.

Os ladrilhos hidráulicos podem ser usados em diferentes ambientes, até nos banheiros (Projeto: Bruna Mattei)

Esses revestimentos ainda combinam perfeitamente com decorações rústicas e vintage, sendo excelentes para áreas de lazer, espaços gourmet e churrasqueiras, além de cozinhas, banheiros e lavabos.

Por conta da grande variedade de estampas e cores, é fácil combinar o ladrilho hidráulico com inúmeras decorações. Afinal, você sempre conseguirá encontrar uma opção que utilize as tonalidades da paleta do seu ambiente, garantindo o clima desejado.

É possível encontrar versões repaginadas de ladrilhos, que fazem releituras de estampas e conceitos de décadas passadas, mas adaptados à realidade contemporânea.

Linha Urbana Retrô Mix, da Pointer, que faz uma releitura das estampas tradicionais dos ladrilhos hidráulicos em cerâmica (Foto: Pointer)

Exemplos são os produtos da Pointer, uma empresa da Grupo Portobello que conta com diferentes releituras em cerâmica, como o Urbana Retrô Mix e o Cardume Azul, da linha Singular, com design de Maurício Arruda.

Ambos contam com um conceito mais urbano, que ajuda a personalizar qualquer tipo de ambiente com um clima atual.

Quais são as vantagens e desvantagens desse revestimento?

Os ladrilhos hidráulicos são extremamente charmosos e contam com uma série de vantagens interessantes que você precisa conhecer.

Entre elas, podemos citar:

  • manutenção e limpeza simples (basta usar um pano úmido);
  • resistência ao tempo e ao uso;
  • versatilidade, com diferentes estampas e cores;
  • exclusividade, por se tratar de um item artesanal;
  • personalidade que cria contraste e valoriza qualquer decoração.

Por outro lado, como são peças artesanais produzidas uma por uma, também possuem um custo mais elevado, especialmente se comparadas a outros revestimentos cerâmicos.

Outra preocupação é a mão de obra para a aplicação, que precisa ser especializada e cuidadosa.

Por ser artesanal, também podem existir variações de cor de uma fornada para outra.

Quais são os cuidados com o assentamento e a manutenção do ladrilho hidráulico?

O assentamento deve ser realizado com mão de obra acostumada a lidar com o ladrilho hidráulico. A base deve ser preparada com 5 cm abaixo do nível de acabamento do piso, onde será aplicado o ladrilho.

Também é importante, em casos onde não exista laje de concreto, usar um lastro de concreto magro sobre o chão firme e compactado antes do assentamento. Então, basta usar argamassa de areia lavada e cimento, que é a mesma usada para azulejos comuns.

Outra dica é assentar os ladrilhos passando argamassa no contrapiso e também no fundo da placa, em um processo que chamamos de dupla colagem, eliminando qualquer diferença de altura que as peças artesanais possam ter.

Tome cuidado para não manchar o ladrilho durante o assentamento, já que ele possui alta porosidade.

Os ladrilhos e azulejos ficam incríveis na decoração de cozinha, apenas é preciso ter cuidado com o assentamento correto (Projeto: Portobello S.A.)


Na sequência, será preciso realizar a impermeabilização, com resina acrílica e cera incolor ou outro material, dependendo do local onde o ladrilho ficará.

Na limpeza pós-obra, evite usar ácidos, pois eles podem comprometer a impermeabilização, deixando o ladrilho poroso e sujeito a manchas.

O ideal é usar apenas água, sabão neutro, vassoura de piaçava ou escova. Se a sujeira não sair, use uma bucha com sapólio em pó, esfregando diretamente o local.

Os resíduos de cimento ou as manchas de obra podem ser removidos com lixa d’água 220, com movimentos suaves e circulares.

A manutenção deve ser feita com aplicação de cera líquida incolor a cada três meses. Nunca use cândida, água sanitária ou desinfetante no seu ladrilho hidráulico, pois isso poderá oxidar a peça e retirar a camada protetiva.

Ladrilho hidráulico, cerâmica e porcelanato: quais são as diferenças?

A principal diferença entre esses produtos está na forma de fabricação de cada um deles. Vamos ver em detalhes.

Ladrilho hidráulico

Como vimos, é um material artesanal e rústico, fabricado um por um a partir de uma combinação de pó, mármore, cimento e corantes.

Por se tratar de um revestimento poroso, necessita de uma proteção por impermeabilizante após a instalação, evitando manchas.

Durante o seu processo de fabricação, ele não vai ao forno, pois é fabricado por um sistema de prensas e água.

Cerâmica

A cerâmica tem como matéria-prima a argila. O seu processo produtivo é mais simples, com uma temperatura de queima de 540 ºC. Ela é produzida industrialmente em larga escala.

É um material mais prático que o ladrilho, necessitando de menos manutenção. Porém, precisa ser assentado com rejunte, diferentemente do ladrilho, que dispensa esse acabamento.

Alegria, elegância e personalidade. Todas essas características são potencializadas em projetos que utilizam o ladrilho hidráulico em cerâmica (Foto: Pointer)


Porcelanato

Atualmente, a fabricação do porcelanato pode ser feita de duas maneiras.

O porcelanato técnico, após ter sido feito o composto de massa cerâmica e corantes, passa pela prensa e pelo forno (com temperatura de queima superior a 1200ºC). Termina com o polimento.

Já o porcelanato esmaltado, após a queima, recebe uma camada vítrea. O acabamento na instalação pode ser feito com junta seca, trazendo ainda mais charme e beleza às decorações.

De uma forma geral, o porcelanato costuma ser mais resistente, sendo inclusive indicado para locais com grande circulação de pessoas, além de possuir alta resistência à abrasão e baixa absorção de água.

Alternativas aos tradicionais ladrilhos hidráulicos são os porcelanatos que reproduzem esses materiais, trazendo mais facilidade de manutenção (Projeto: Portobello S.A.)

Quais são as alternativas ao ladrilho hidráulico?

É possível encontrar cerâmicas e porcelanatos que recriam os ladrilhos hidráulicos, com releituras e repaginações de várias estampas. A principal vantagem é que esses materiais são mais fáceis de serem aplicados e mantidos, além de existirem tamanhos maiores, que permitem diferentes configurações.

Cardume Singular, linha da Pointer assinada por Maurício Arruda, que traz uma versão repaginada e fácil de combinar dos ladrilhos hidráulicos (Foto: Pointer)


As linhas da Pointer, uma marca do Grupo Portobello comercializada nas principais home centers das regiões Norte e Nordeste, são exemplos de cerâmicas que recriam os ladrilhos hidráulicos, como a Urbana Retrô Mix, inspirada nas estampas tradicionais, e a Cardume Singular, com figuras geométricas e um fluxo de cores que expressam movimentos delicados e encantadores.

Já a Portobello conta com diversas alternativas de porcelanatos com estampas geométricas e retrôs, inspiradas nos ladrilhos hidráulicos tradicionais, além de interpretações contemporâneas, que tornam mais fácil a combinação com decorações atuais.

Uma opção interessante é a linha Superquadra, com formas livres inspiradas na Semana de Arte de 1922. Elas atualizam o conceito dos ladrilhos tradicionais com movimentos de tons e pequenos pontos impressos aleatoriamente pelo ferro da forma, criando itens totalmente exclusivos e inovadores.

Também destacamos a linha Le Cementine, uma releitura dos tradicionais ladrilhos hidráulicos, e a linha Nord, ladrilhos com mini estampas que traduzem o estilo nórdico.

Detalhe da linha Athos Bulcão na cozinha, trazendo a releitura e irreverência dos ladrilhos em porcelanato (Projeto: Maria Pia Lourenço Jorge)

Na área de azulejaria, outras linhas interessantes são:

  • Bossa: uma versão contemporânea da azulejaria brasileira, com desenhos e cores que resgatam a estética da arquitetura moderna; 
  • Athos Bulcão: criada por três artistas que aprenderam e se apaixonaram pela arte da azulejaria com o mestre Athos Bulcão;
  • Quadrante: azulejaria em azul e branco que faz das formas geométricas um recurso para composições inéditas; 
  • Algarve: retoma a tradição da azulejaria portuguesa.

Gostou de conhecer o ladrilho hidráulico? Acesse o site da Portobello e saiba mais sobre as nossas linhas para transformar os seus projetos!

Foto de destaque: Uso do ladrilho hidráulico Le Cementine cada vez mais em alta em diferentes ambientes (Foto: Portobello S.A.)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *