Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Correspondentes Internacionais

La Ferita de JR: quando um museu se abre para nós

05/05/2021

A sensação é exatamente essa, já que não podemos frequentar os museus na Itália durante o período da pandemia, uma instalação artística de JR fez com que uma mostra se abra para nós.

Com a chegada da segunda onda do coronavírus Covid-19, a Itália está novamente em período de lockdown, os museus de todo o país permanecem fechados sem previsão para reabertura. As cidades italianas são conhecidas nos quatro cantos do mundo por sua história, cultura e arte – não podemos negar que circular pelos corredores de grandes museus em busca de conhecimento e inspiração nos faz falta.

La Ferita  JR

Detalhes da obra La ferita no Palazzo Strozzi em Florença (Imagem: Lorenzo Mosti)

Recentemente, a nova obra do artista francês Jean Réné, mais conhecido como JR, chamou a atenção dos moradores de Florença, na Itália. No dia 19 de março, o famoso Palazzo Strozzi – grande museu localizado na capital da Toscana – recebeu uma mudança considerável na sua fachada através de uma intervenção artística contemporânea. O artista é conhecido pela técnica de colagem fotográfica, que explodiu na dimensão da arte pública em cidades de todo o mundo. Como afirma o próprio artista JR: “Tenho a maior galeria de arte imaginável, as paredes do mundo inteiro”.

La Ferita é o nome da obra, que nos convida para uma reflexão sobre a acessibilidade aos locais de cultura durante a pandemia do Covid-19. A instalação possui uma altura de 28 metros e uma largura de 33 metros, ela é impactante e pode ser notada de longe. É uma espécie de rasgo, que se abre para um interior real e imaginário ao mesmo tempo.

La Ferita JR

Detalhes da obra La ferita, de JR, no Palazzo Strozzi em Florença (Imagem: Luiza Vegini)

A obra é constituída por uma colagem fotográfica em preto e branco – característica do estilo de JR – e provoca um jogo ilusionista quando observada de um determinado ponto de vista preciso, ela se abre diante dos olhos, propriamente como o interior de uma ferida.

O que visualizamos dentro dessa abertura são salas do Palazzo Strozzi, as colunas do pátio central, uma sala de exposições imaginárias e uma biblioteca. Obras icônicas de herança fiorentina estão inseridas estrategicamente dentro do espaço, propondo uma reflexão direta e sugestiva sobre a acessibilidade não apenas ao Palazzo Strozzi, mas a todos os lugares culturais durante o período de pandemia do Covid-19.

O Palazzo Strozzi torna-se assim o palco espetacular para uma ferida, simbólica, mas dolorosa, acumulada de todas as instituições culturais italianas como museus, bibliotecas, cinemas e teatros, espaços os quais estão proibidos de receber o público e sem data prevista para retornar as suas atividades.

La Ferita JR

Detalhes da obra La ferita no Palazzo Strozzi em Florença (Imagem: Luiza Vegini)

Em março do ano passado vimos a necessidade de se reinventar e a busca incessante por uma conexão com a arte – foi quando diversos museus do mundo proporcionaram visitas guiadas com passeios talvez antes não imaginados. Começamos a enxergar beleza e inspiração naquilo que nos era disponível e acessível no momento, procurando um novo caminho para restabelecer novos meios.

La Ferita JR

Detalhes da obra La Ferita no Palazzo Strozzi em Florença (Imagem: Luiza Vegini)

A necessidade do ser humano de conectar-se com a arte e com a cultura é evidente, principalmente para os trabalhos que envolvem a criatividade. Achamos a instalação incrível, realmente digna de uma reflexão. E vocês, gostaram? Compartilhem com a gente a sua opinião!

La Ferita, de JR, estará exposta até o dia 22 de agosto de 2021 na fachada do Palazzo Strozzi, em Florença, Itália.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *