Menu
Projetos e Obras
Busca
Arquiteto de Santa Catarina, Daniel Romanelli

Conteúdo Entrevistas

A integração das artes plásticas na arquitetura de Daniel Romanelli

28/09/2017

Na entrevista com o arquiteto catarinense, pinceladas sobre o início de sua carreira, suas inspirações e desejos profissionais e, ainda, como as artes plásticas se apresentam em seus projetos de interiores. Confira!

Desde criança o destino profissional de Daniel Romanelli já estava traçado, e da forma literal mesmo. É que ele sempre soube que seria um arquiteto, principalmente por saber desenhar muito bem, e constantemente. E por essa experiência nos desenhos com traços marcantes ele se destacava na época da faculdade e, posteriormente, em seus projetos de arquitetura.

Formou-se na Unisinos, no Rio Grande do Sul. Logo após a sua formação, há 14 anos, o arquiteto inaugurou seu escritório IDEA Arquitetura, situado em Xaxim, SC, sua terra natal, mas segundo ele, a maioria de seus trabalhos acontece mesmo no município vizinho,  Chapecó, no oeste catarinense.

Obras artísticas do arquiteto Daniel Romanelli em projetos de interiores (Santa Catarina)

(Foto: arquivo pessoal)

Para Romanelli, as artes plásticas e os projetos arquitetônicos andam sempre de mãos dadas. Segundo ele, as artes plásticas surgiram em sua vida como hobby, nos desenhos de infância, e, na época da faculdade, com os desenhos técnicos em perspectiva. Mas o lado artístico se manifestou fortemente com a abertura do seu escritório em Xaxim, juntamente a sua esposa, já falecida.

“Era um período em que eu tinha mais tempo para desenhar extremamente e explorar o meu lado artístico. Meu pai tinha muitas divisórias de madeira com revestimentos laminados inutilizadas e aproveitei para desenhar em cima desses materiais reciclados, além de outros como madeira, ferro e plástico”. O resultado desse trabalho foi sua primeira exposição individual, com cerca de 80 obras de arte,  com a utilização da figura feminina nas pinturas como forma de sublimação.

Entre seus novos projetos de artes, ele destaca a criação de desenhos de gatos que conta histórias do seu dia a dia e também da sua participação na Mostra Casa Chapecó (outubro de 2017), na criação de ambientes de interiores com elementos artísticos.

Obras artísticas do arquiteto Daniel Romanelli em projetos de interiores (Chapecó, Santa Catarina)

(Foto: arquivo pessoal)

“Na Mostra Casa estarão expostas, nos ambientes de interiores criados por mim, duas obras com a utilização de desenhos em novos materiais, como páginas de jornal, novamente com a figura feminina presente, porém mais estilizada”. Ele conta que no final do mês de outubro desse ano, fará uma exposição onde os recursos serão doados para a Liga Feminina de Combate ao Câncer.

Paralelo as suas obras de artes, a experiência nas criações arquitetônicas foi aumentando no decorrer do tempo. Em seus projetos de interiores, Romanelli destaca todos os seus trabalhos como importantes porque contam a história particular de cada cliente.

Obras artísticas do arquiteto Daniel Romanelli em projetos de interiores (Chapecó, Santa Catarina)

(Foto: arquivo pessoal)

Não consigo mensurar quais dos meus trabalhos mais se destacam. Faço muito o que o cliente gosta, seja o interior de uma casa com estilo clássico, moderno ou contemporâneo, deixando o ambiente com a minha característica, que é a utilização de misturas de materiais naturais em um contexto harmônico – como pedaços de pedras para criar mosaicos em paredes; uma mistura de textura com madeira, que é um elemento que eu sou bem fã, além de vidros e outras peças escolhidas para organizar o espaço.

Projeto de arquitetura externa de Daniel Romanelli (Chapecó, Santa Catarina)

(Foto: arquivo pessoal)

Mesmo na arquitetura de ambientes externos, o arquiteto atende as necessidades do cliente, mas sempre adaptando a sua identidade, que é a utilização de volumetria muito marcada, com linhas mais planas, retas, com linguagens limpas e organizadas e com menos informação possível.
O clima de sua região também é um fator determinante para o seu processo criativo:

Há uma oscilação constante de temperatura, que pode chegar a uma variação de até 20 graus durante o dia, por exemplo. Então essa questão é muito bem pensada sobretudo em ambientes de cobertura, de impermeabilização, de pintura.

Destaque para a cozinha – O que o arquiteto toma por base para a criação de residências são as áreas de lazer, de festas, espaços gourmet, áreas de churrasqueira, e de cozinha, esta em especial devido à cultura italiana presente na cidade. “A cozinha tem que ser grande, porque a família e os amigos vivem a maior parte do dia neste ambiente. Precisa ter fogão a lenha, precisa ser bem ventilada no verão. É um espaço-coringa em meu trabalho”.

Projeto de arquitetura de cozinha de Daniel Romanelli (Chapecó, Santa Catarina)

(Foto: arquivo pessoal)

Além de usar plataformas digitais para buscar referências de imagens e projetar ambientes, como o Pinterest, Romanelli também busca inspiração na arquitetura brasileira:

Gosto da nossa arquitetura porque é mais tropical, mais fresca, mais interessante, é a que se sobressai nas minhas inspirações. Mas gosto também da arquitetura de interiores japonesa e da Escandinávia. Elas são muito minimalistas. Também admiro o estilo da Dinamarca. Pelo projeto Mais Arquitetura promovido pela Portobello, tivemos a experiência de buscar muitas referências neste país e percebemos um estilo mais limpo e funcional.

Romanelli comenta que a participação no programa da Portobello foi uma experiência enriquecedora a sua profissão:

Foi a primeira vez e extremamente gratificante participar do programa que reúne um grupo de profissionais que busca referência de materiais em outro país para se inspirar na criação de um novo produto no Brasil. Também achei incrível a convivência do grupo junto à fábrica de Tijucas, que aproximou ainda mais os arquitetos da marca e a vontade de projetar com produtos de qualidade próprios da Portobello.

O arquiteto aposta ainda nas releituras em cerâmica e em concreto, como as das linhas da Portobello para compor os ambientes internos da casa. Na Mostra Casa em Chapecó, além de expor elementos artísticos de sua autoria, Romanelli apresentará um projeto de interior arquitetônico com o revestimento Nero Venatto, da Linha Marmi Clássico, e uma lareira feita em recortes pela Officina Portobello.

Projeto de arquitetura de Daniel Romanelli na Mostra Casa Chapecó com porcelanato Nero Venatto, da Linha Marmi Clássico

Exposição na Mostra Casa em Chapecó com revestimento da Linha Marmi Clássico e lareira com peças da Officina Portobello (Foto: arquivo pessoal)

 

Confira mais projetos do arquiteto Daniel Romanelli em seu perfil no Archtrends Portobello.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *