Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Inspirações da 17ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza

23/08/2019

Com mais de 90 apresentações previstas, a próxima Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza promete múltiplas inspirações. Veja como aproveitar o evento!

A 17ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza tem relevância artística para o mundo inteiro. O evento é tão importante, que se desdobra em dezenas de outros, juntando-se aos grandes eventos internacionais do ano.

Toda a programação da bienal toma os espaços do Arsenal ao Parque Giardini, a leste da romântica cidade, com muita arte, inovação e tendências.

Saiba o que esperar dessa edição — que conta, inclusive, com a curadoria de Ralph Rugoff, diretor da Hayward Gallery de Londres. Continue lendo!

Destaques da Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza

Com quase 100 exposições e diversas apresentações, é importante selecionar bem as atrações para aproveitar ao máximo o evento. Reunimos, abaixo, dicas além do óbvio para você aproveitar o evento ao máximo. Dê uma olhada!

Galerias da cidade

Instalação The Collectors, na Galeria Victoria Miro (Foto: Victoria Miro)

Instalação The Collectors, na Galeria Victoria Miro (Foto: Victoria Miro)

Em decorrência da Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza, a cidade inteira se mobiliza para receber novidades no ramo. Isso inclui as galerias e museus locais, além de instituições de arte permanente de Veneza, que vão abrigar uma série de exposições interessantes, como:

  • O novo trabalho de Njideka Akunyili Crosby, na galeria Victoria Miro;
  • Luogo e Segni (Lugar e Sinais), em Punta della Dogana;
  • Exposição Time, Forward!, na V-A-C Foundation.

Tenha em mente, também, que a própria cidade é um palco e tanto para novas inspirações. Um bom exemplo é a exposição Domus Grimani 1594 – 2019, com estátuas clássicas do Século XVI, instaladas na Tribuna no Palazzo Grimani.

Pavilhões menos conhecidos

Fora do grande espectro dos maiores palcos da Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza, é possível encontrar relíquias valiosas para as suas inspirações, como a exposição Authentic/Ex-centric: Africa in and out of Africa, exibida em edição anterior.

O país está amplamente representado na 17ª edição do evento com uma exposição que dá luz às artes nascidas na Argélia, Gana, Costa do Marfim, Zimbábue e Seychelles, entre outros com os seus próprios pavilhões.

Giardini e Arsenal

É recomendável reservar um dia para visitar cada um dos epicentros da Bienal. Assim, você vai poder se deparar não apenas com a arte exibida em performances, exposições e apresentações, mas também com a graça dos restaurantes e hotéis da região.

Pavilhão de exposições na Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza (Foto: Hilneth Correia)

Pavilhão de exposições na Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza (Foto: Hilneth Correia)

É interessante perceber como a cidade inteira se agita em torno da Bienal. Por isso, espie para além do que as obras de arte e tendências em arquitetura exploram, e veja como a própria identidade local aflora ao longo desses meses de espetáculos artísticos.

Interior do Palazzo Fortuny, Veneza (Foto: Inexhibit)

Interior do Palazzo Fortuny, Veneza (Foto: Inexhibit)

As exposições no Palazzo Fortuny também são pontos importantes na cidade. Vale, também, ficar de olho na última semana do mês de novembro — época do encerramento do evento —, período no qual ocorrem muitas performances interessantes em Veneza.

Modus operandi da Bienal de Internacional de Arquitetura

Mostra Free Space, Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza 2018 (Foto: Inexhibit)

Mostra Free Space, Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza 2018 (Foto: Inexhibit)

Além de saber o que ver e explorar durante o evento, é bom saber como as coisas acontecem por lá. Confira algumas informações úteis para visitar a bienal:

  • Para o público geral, a Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza vai de 26 de maio até o dia 25 de novembro de 2020;
  • Algumas exposições exigem ingressos — em torno de € 25 —, e alguns deles têm validade de apenas 48h;
  • No Giardini e no Arsenale acontecem os principais eventos, como a mostra FREESPACE e os pavilhões nacionais;
  • Exposições de outros países, como os sul-africanos citados anteriormente; ocorrem nos pavilhões nacionais.
Edifício Amata, do Pavilhão Brasil na 16ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza (Foto: ACIMDERJ)

Edifício Amata, do Pavilhão Brasil na 16ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza (Foto: ACIMDERJ)

Todos os anos, a Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza concentra um júri para avaliar as grandes surpresas e os projetos com mais autenticidade do evento — e, consequentemente, que vão ser laureadas. Entre os principais prêmios do evento, o Leão de Ouro é o que mais chama a atenção das pessoas, além do Leão de Prata, que premia a grande “promessa” do evento.

Com essas informações, desejamos que você encontre muitas inspirações para os seus projetos na Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza!

Para inspirar outros profissionais com os seus próprios projetos, cadastre-se gratuitamente no Archtrends e divulgue o seu trabalho!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *