Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Qual a importância do arquiteto para a escolha dos materiais certos?

12/03/2018

Contratar um arquiteto é diminuir possíveis falhas em qualquer tipo de projeto. Descubra agora o que este profissional leva em consideração durante a escolha!

O profissional da arquitetura é conhecido por projetar e construir casas, edifícios e até cidades. Sua criatividade e conhecimento técnico são aplicados tanto nos grandes elementos quanto nos simples detalhes. E, por falar em detalhe, você sabe que os materiais fazem a diferença na composição de um ambiente personalizado, certo?

A importância do arquiteto fica clara no momento de definir os revestimentos de diferentes superfícies. Neste post, vamos provar isso listando os benefícios de contratar um profissional para selecionar os materiais do seu projeto ou reforma. Acompanhe!

A contribuição do arquiteto na escolha dos materiais

O arquiteto é o profissional tecnicamente capacitado para solucionar problemas de diferentes obras. Em um mesmo trabalho, ele se responsabiliza pelo projeto arquitetônico, escolhe o terreno, faz a avaliação da estrutura a ser mantida ou removida e ainda pensa em formas de aproveitar o potencial da área existente.

Além de cuidar dessas etapas, o arquiteto também realiza o planejamento da compra de produtos e de insumos para a obra. É nesse momento que ele define quais peças e materiais vão revestir as paredes, divisórias, muros, fachadas, pisos, forros e até mesmo partes do mobiliário presente na construção.

A contribuição do profissional não se limita a escolher um produto que é tendência no mercado. Ela vai além disso, pois se preocupa em adequar o revestimento às exigências de ambientes externos e internos, ao orçamento disponível e, principalmente, ao gosto do cliente. Por conhecer diversos materiais, o arquiteto consegue atender a todos esses objetivos sem precisar abrir mão da qualidade e da estética.

A procura pelos materiais com melhor custo-benefício

Construir ou reformar sem estar atento ao custo-benefício dos materiais pode trazer muitos prejuízos. Felizmente, o arquiteto considera a qualidade e o desempenho estético-funcional de cada elemento na hora da compra. Para determinar os custos dos modelos de revestimento, ele não pensa apenas no momento presente, mas também nos futuros gastos que virão com a escolha.

Nesse sentido, é importante estar ciente de que alguns materiais podem demandar mais consertos e substituições do que outros e, por esse motivo, talvez não compensem o investimento em longo prazo. Também existem produtos que geram gastos indiretos devido ao impacto considerável que trazem ao meio ambiente e à saúde das pessoas.

Quem quer garantir a durabilidade dos materiais e a segurança do projeto deve confiar na palavra do arquiteto. Afinal de contas, o profissional conhece o tipo de manutenção que cada produto demanda e está sempre por dentro das especificações do fabricante. Se tiver certeza do material a ser usado, poderá negociar descontos na aquisição de pacotes completos nas lojas.

Um bom profissional também sabe que a aparência não deve ser negligenciada em detrimento da economia. Assim, se ele encontrar um cliente que faz questão de trabalhar com madeira e concreto, por exemplo, precisará buscar soluções que não extrapolem o orçamento. Nesse caso, uma opção inteligente seria optar por peças de cerâmica e porcelanato que reproduzem a aparência dos materiais. Confira algumas opções em: www.portobelloshop.com.br

A garantia de maior durabilidade de acordo com o ambiente

Um material é considerado durável quando não demanda reparos constantes e quando seu tempo de vida útil é muito longo ou até mesmo indeterminado. Sabendo disso, você certamente desejaria contar com produtos duráveis e resistentes na sua obra, não é mesmo? Para garantir isso, lembre-se de novo da importância do arquiteto.

Esse profissional sabe que não basta apenas escolher um produto reconhecido pela sua durabilidade e resistência. Antes de tudo, é preciso buscar um modelo que contenha as propriedades físicas desejadas naquele projeto específico. Esse cuidado é essencial para proporcionar conforto, segurança e economia na obra.

Além do padrão arquitetônico, outros fatores a considerar na compra dos insumos incluem a topografia do terreno, o clima da região e o uso do espaço. Construções próximas do mar, por exemplo, necessitam de materiais resistentes à corrosão causada pela maresia, enquanto áreas de piscina demandam um tipo de piso com resistência ao escorregamento.

A escolha pensando na sustentabilidade

O mundo caminha em direção a uma economia sustentável e baseada em técnicas, estratégias e produtos que não prejudiquem o meio ambiente. Nos últimos anos, o conceito de sustentabilidade também chegou ao setor da construção civil e hoje vem se tornando um diferencial nas obras.

Um profissional antenado nessa nova forma de produzir arquitetura tem muito a colaborar para o seu projeto. Munido de conhecimentos técnicos e de informações sobre as últimas tecnologias, é capaz de selecionar insumos e produtos que gerem menos impacto ambiental sem perder eficiência.

O processo de extração e tratamento industrial de muitas matérias-primas contribui para o aumento da produção de resíduos e poluição dos espaços naturais. Um bom exemplo é a madeira que, legal ou não, gera o desmatamento que altera os ciclos da chuva, modifica a temperatura terrestre e reduz a qualidade dos solos.

O arquiteto ajuda a reverter essa situação quando prioriza insumos ecologicamente corretos, produtos recicláveis e soluções inteligentes, como as cisternas para captação da chuva, sistema de compostagem e painéis solares. Muitas dessas escolhas trazem benefícios na forma de economia de luz, água e outros recursos naturais.

A seleção considerando o design e a decoração do projeto

Na hora de mudar a casa, muitas pessoas têm dificuldade de unir ideias e pensar em formas de combiná-las em um mesmo ambiente. Nesses casos, a presença do arquiteto é fundamental para discutir possibilidades, orientar decisões e apontar uma solução que alie conforto, segurança e beleza.

Um profissional experiente sabe que todos os produtos escolhidos impactam na qualidade da obra, portanto devem ser avaliados em conjunto. Tal cuidado é importante para que a decoração preferida pelo cliente seja respeitada, independentemente de seguir o estilo rústicomodernoclássico ou minimalista.

Além de conferir o design e o acabamento final das peças, o arquiteto também procura verificar a procedência dos produtos para contatar os melhores fornecedores do mercado. Hoje, é possível conferir os revestimentos utilizados por diversos profissionais aqui no Archtrends Portobello, um ambiente repleto de projetos que serve de referência para os clientes.

E você? Já consegue reconhecer a importância do arquiteto na escolha dos materiais? Então pense em todos os benefícios listados e não deixe de consultar um nome de confiança nos próximos trabalhos!

Agora, que tal ajudar outras pessoas com este conteúdo? Compartilhe o post nas suas redes sociais!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *