Menu
Projetos e Obras
Busca
grafite na decoração

Conteúdo Arquitetura

Aprenda a usar o grafite na decoração e montar um ambiente urbano

01/11/2018

A arte das ruas não precisa se limitar aos espaços públicos. Descubra como as cores que alegram as cidades podem enriquecer ambientes internos de casas e comércios!

O grafite é uma manifestação artística que chama a atenção onde quer que esteja. É marcado pela mistura de textos, cores e desenhos que compõem formas abstratas sobre diferentes superfícies.

Desde seu surgimento em Nova York, na década de 70, esse tipo de expressão passou a ter uma relação forte com a arquitetura. Muitos artistas viam nos próprios traços a possibilidade de registrar pensamentos, deixar marcas que representam costumes e, inclusive, de se apropriar do espaço público.

Hoje a arte que era exclusiva das ruas vem transformando casas e comércios com belíssimas soluções de design — uma boa notícia para quem quer viver ou trabalhar em ambientes mais alegres e cheios de personalidade.

Não poderíamos deixar de trazer mais essa tendência para você. Fique conosco e descubra diferentes maneiras de usar o grafite na decoração!

De pichação a arte urbana

grafite

A arte do grafite está presente em grandes centros urbanos do Brasil e do mundo

 

A base do grafite teve início no tempo em que o homem primitivo passou a ter consciência de seu entorno. Surgia, então, a necessidade de registrar a própria realidade, sentimentos e vivências em rochas, árvores e outros materiais.

Nos primeiros sistemas urbanos, o hábito se manteve. O homem trocou objetos afiados pela tinta para preencher muros, paredes e fachadas com imagens e mensagens sobre o cotidiano dos habitantes — produzindo o que hoje é chamado de street art.

Historicamente, o grafite tem um sentido de clandestinidade: nem sempre é possível ver quem o cria, mas ele permanece no local e compõe a paisagem urbana. É por isso que se trata de uma arte que costuma gerar polêmica em alguns lugares.

Grafite na composição da paisagem urbana

De fato, é uma manifestação marginal em sua raiz. Em muitas regiões, a palavra pichação define a ação de levar mensagens políticas e de contestação aos espaços urbanos. Tal prática ainda existe e faz parte do cotidiano das cidades, mas é proibida.

No Brasil, há uma Lei Federal que descriminaliza o grafite e o considera uma arte “realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado mediante manifestação artística, desde que consentida pelo proprietário”.

Dessa forma, a população se beneficia cada vez mais com fachadas que transformam cidades e levam cor às ruas cinzentas. A manifestação também é positiva nos espaços internos de casas, lojas e ambientes corporativos, como veremos a seguir.

Aplicação em residências

Há várias vantagens em utilizar grafite na decoração de casas e apartamentos. O primeiro ponto a favor da técnica está no fato de ser um trabalho artístico e artesanal. Por esse motivo, tem maior valor e garante exclusividade.

Segundo que, quando comparada a materiais como adesivo e papel de parede, a pintura apresenta maior durabilidade e exige menos gastos com manutenção. Se for aplicada sobre uma superfície devidamente preparada, a tinta se mantém intacta por anos.

Áreas internas

grafite na sala

Grafite na decoração da sala feita pelo artista @Marceloment

O grafite é um ótimo recurso para quem quer imprimir obras de arte nas paredes, divisórias e até pisos da casa. Há quem abuse da criatividade para levar traços de tinta a lugares inusitados, como vigas, pilares e outros elementos estruturais aparentes.

Por causa das cores alegres, muitas pessoas investem em pinturas no quarto de crianças e até mesmo nos ateliês domésticos. Ainda assim, o grafite é um ótimo recurso para adicionar informação a espaços mais sóbrios ou com revestimentos neutros.

O trabalho pode aparecer em uma única parede da sala de estar, na bancada de alvenaria da cozinha, no painel de fundo da televisão, no piso da garagem ou até no home office.

A técnica pode ser realizada com diferentes produtos e materiais, a exemplo de spray, pincel, látex, colagem e canetão. Além disso, existem diversos modelos para escolher:

  • freestyle: é um estilo livre que mistura letras, desenhos e assinaturas dos artistas;
  • throw up: emprega poucas cores, mantendo o foco no contraste entre as tonalidades;
  • wild style: envolve letras trançadas e coloridas. O traço muitas vezes lembra os desenhos tribais;
  • piece: é a obra que traz a marca de um artista em especial. A arte tem a alma e o estilo de quem cria.

Áreas externas

grafite na decoração

O grafite é muito comum em fachadas externas

Quem disse que residências não ficam bem com fachadas artísticas? Um bom grafiteiro saberá selecionar e harmonizar as cores para chegar ao resultado desejado pelo cliente.

Dependendo do objetivo, é possível aplicar a técnica apenas em detalhes da edificação ou em todo o muro externo — ideal para quem quer manter o local de moradia em destaque.

Grafite na decoração de espaços comerciais

grafite em restaurante

Projeto com grafite na decoração dá um tom urbano ao restaurante – Arquiteta Beatrice Costa

Ao levar a técnica para lojas, restaurantes, bares, academias e até grandes empresas, a principal vantagem está na geração de identidade. Com um bom trabalho de pintura, é possível personalizar espaços comerciais e até reforçar a imagem de uma marca.

Para acertar no efeito, é fundamental conversar com o artista responsável e deixar claro quais imagens e frases são permitidas ou poderão beneficiar o negócio. A partir desse briefing, o profissional terá condições de fazer bom uso das cores, formatos e texturas.

Áreas internas

Muitos comércios são áreas que recebem grande fluxo de pessoas e nas quais o público permanece poucas horas. Por esse motivo, aceitam pinturas mais ousadas e que gerem impacto no observador.

Ambientes corporativos descolados também pedem um trabalho mais chamativo e que possa alegrar espaços de convivência — geralmente uma sala de descanso, hall de entrada ou área de café.

A arte pode colorir uma sala inteira, um grande mural de corredor ou apenas uma coluna que atravessa o recinto. Há também quem aposte no grafite para estampar peças do mobiliário da empresa ou estabelecimento.

Áreas externas

Muitos empresários não sabem, mas colorir fachadas e muros externos com grafite é uma ótima estratégia para manter o imóvel livre das pichações. De quebra, o espaço físico é valorizado com um trabalho artístico de qualidade e adequado ao perfil do negócio.

Dicas para escolher obras e artistas

grafite na decoração

Muito popular no instagram o @querobolinho faz projetos que se adaptam ao local e conceito de aplicação – Na foto um exemplo de arte feita na ala pediátrica de um hospital

Ficou claro que o grafite na decoração é uma ótima maneira de agregar personalidade a projetos comerciais e residenciais. Ainda assim, muitas pessoas têm dúvidas sobre o estilo de arte que desejam e não sabem onde procurar bons profissionais.

O primeiro passo, nesses casos, é buscar referências na internet. O cliente precisa avaliar diferentes tipos de desenhos para obter inspiração e definir o tema que mais agrada. Também é possível encontrar exemplos de aplicação da técnica em diferentes superfícies para determinar onde o grafite será aplicado.

Quanto à escolha do artista, vale pedir indicações a amigos ou conhecidos e se informar sobre o trabalho de cada profissional. Hoje, muitos artistas já disponibilizam portfólios em redes sociais como Pinterest e Instagram, o que facilita a análise e tomada de decisão.

Cuidados e orientações

Cabe destacar que alguns profissionais não aceitam fazer reproduções ou criar com base em direcionamentos. Portanto, é importante ter bem claro se o cliente deseja um desenho específico ou se dará total liberdade para o artista deixar sua marca estética.

Durante a aplicação da técnica, é essencial proteger os móveis e demais elementos do ambiente com papelão ou lona plástica. Esse cuidado vai evitar acidentes com a tinta — que pode manchar permanentemente tecidos, revestimentos e objetos.

E então? Que tal levar mais essa possibilidade aos seus clientes? Depois da pintura artística, uma coisa é certa: o ambiente será destaque! Portanto, guarde as dicas para sugerir diferentes efeitos e valorizar seus projetos com belos grafites na decoração.

Aproveitando o tema, já viu nosso artigo que conta a paixão de uma designer pelas estampas? Confira o material e descubra como Bárbara Penaforte se inspira para criar trabalhos cheios de formas, cores e desenhos.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *