Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Museu Ferragamo em Florença

28/09/2020

No post a seguir, dividimos com vocês algumas curiosidades sobre a grife fiorentina Salvatore Ferragamo e as influências da família na capital da Toscana, confira!

Salvatore Ferragamo foi um verdadeiro artista reconhecido pelo o seu inconfundível design de moda, especialmente quando se trata de sapatos, desde o século XX. E qual a ligação desse grande artista com Florença? A marca foi fundada na capital da Toscana em 1927 e a cidade foi a escolhida por conta do seu reconhecimento na produção de couro e o rico artesanato local.

Fachada da loja e museu Salvatore Ferragamo no Palácio Spini Feroni em Florença (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Fachada da loja e museu Salvatore Ferragamo no Palácio Spini Feroni em Florença (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Ferragamo começou uma fábrica com 60 artesãos especializados em sapatos confeccionados à mão. Com o sucesso da grife, logo em seguida ele abriu sua primeira loja no suntuoso Palácio Spini Feroni, construção medieval localizada na via Tornabuoni, a mais luxuosa de Florença. A boutique existe até hoje e foi ali que nasceu também o museu, em 1995, com o intuito de contar a história e a trajetória do gênio dos sapatos.

Os diferentes materiais utilizados por Salvatore Ferragamo (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Os diferentes materiais utilizados por Salvatore Ferragamo (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Em 2006 a família decidiu transformar as exposições em um modo mais dinâmico, mudando e atualizando os espaços todos os anos, com exibições permanentes e temporárias, mas sempre respeitando e seguindo um sentido de pesquisa, com o conceito e valores de Salvatore Ferragamo. As mostras conectam o passado com o mundo contemporâneo e apresentam a ligação dos produtos da marca com a arte, arquitetura, design e o contexto atual.

O acervo de sapatos do museu (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

O acervo de sapatos do museu (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Aqui é possível entender um pouco mais sobre a fabricação das peças da marca, desde o desenho até a experimentação dos materiais, o que foi importante na construção do conceito “made in Italy” no mundo todo. Revistas, livros, patentes, fotografias e madeiras com o formato dos pés, relatam a ligação da anatomia do pé que ele criou, conhecido como “método Ferragamo”, uma técnica revolucionária no mundo do artesanato de calçados. O museu possui também um grande acervo com uma linha de sapatos que contém mais de 10 mil modelos.

O acervo de sapatos do museu (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

 

A exposição atual, ‘’Pensamento Sustentável’’, obteve a certificação ISO 20121, que define os requisitos de um Sistema de Gestão para a organização sustentável de eventos. Entre os objetivos do sistema de gestão, está o de compartilhar o percurso da sustentabilidade de Salvatore Ferragamo na sua totalidade, com a atenção particular às fases de concepção e montagem, à escolha dos fornecedores locais, à integração dos conceitos de sustentabilidade ambiental, recuperação e reuso.

Sala principal com instação artística em homenagem aos materiais recicláveis  (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Sala principal com instação artística em homenagem aos materiais recicláveis  (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

O designer era conhecido pela inovação na hora de escolher materiais, como a cortiça, plástico, palha, ráfia e o celofane, conseguindo se adaptar à escassez do couro que predominou no mercado durante o período pós-Segunda Guerra Mundial. E foi nesse momento que Salvatore Ferragamo demonstrou toda a sua habilidade e criatividade em criar, produzindo algumas das suas mais inovadoras e belas obras de arte em forma de sapatos.

O sapatos criados com materiais diferentes (Fonte: Tour virtual museu Salvatore Ferragamo)

Não foi à toa que Ferragamo escolheu Florença para se instalar após sua volta dos Estados Unidos. Questões que contribuíram para essa escolha foi o artesanato ativo, monumentos, o passado e as belezas que não representam apenas a Itália, mas o resto do mundo também.

Florença é um sinônimo de estilo, elegância italiana e da arte, berço do renascimento e palco para grandes artistas. Para alguém como Salvatore, que queria construir seu império a partir de atividades criativas e artesanais, não poderia ter feito escolha melhor. A cidade é uma parte importante na cultura da marca, assim como o Palácio Spini Feroni.

Gostaram do post? Compartilhe com a gente a sua opinião!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *