Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Para youtubers e instagramers: como criar um estúdio de gravação em casa?

14/10/2020

Saiba como montar o seu estúdio de gravação do zero em casa. Publique os seus vídeos e ganhe audiência para conquistar mercado!

Ter um estúdio de gravação é algo primário em um mercado que está cada vez mais digitalizado. E se você já pensou logo em ilhas de edição profissionais, pode ficar tranquilo. É possível fazer o seu cantinho com muita qualidade e personalidade sem grandes investimentos.

Depois que a pandemia começou, divulgar o trabalho na internet virou padrão. E uma vez aqui dentro da web, é preciso se preparar. Investir em um home studio, como também é conhecido esse espaço, renderá novos projetos e visibilidade de mercado.

Neste artigo, você vai aprender a ser o protagonista. É hora de mergulhar no mundo dos youtubers e instagramers e descobrir como montar um estúdio de gravação em casa!

Comece a montar o seu estúdio de gravação pelo cenário

Para começar a montar um estúdio de gravação em casa, você precisa ter um espaço dedicado. Portanto, invista em um quarto privativo. O cômodo também deve permitir uma boa distância entre você e a parede para criar profundidade.

Feita a escolha, você deverá compor o local com uma bela decoração. Os apetrechos que vemos em redes sociais como YouTube e Instagram fazem parte das marcas dos profissionais.

Então, invista em itens de decoração que tenham a ver com o que você quer transmitir às pessoas, uma vez que esse será o seu carimbo digital. Assim, os espectadores reconhecerão facilmente o seu rosto e a sua marca.

Salas podem ser usadas como estúdios ou segundo cenário com objetos como luminárias, dando um toque no décor (Projeto: fpr Studio)

Salas podem ser usadas como estúdios ou segundo cenário com objetos como luminárias, dando um toque no décor (Projeto: fpr Studio)

Se você preferir e for ao encontro do seu negócio, use um fundo neutro. Já se busca colocar informação visual no espaço, busque mais peças. A dica é não preencher muito, para não sobrecarregar o vídeo com informações.

Coloque móveis para guardar equipamentos e materiais

Os móveis para o seu estúdio de gravação devem prezar pela funcionalidade e ergonomia. Eles terão que atender tanto você quanto os seus equipamentos de maneira eficiente, já que a câmera e o microfone devem estar sempre prontos para uso.

Então, invista em uma mesa que seja grande o suficiente para acomodar computador, tela e câmera — se for usar essa última em um tripé em cima do móvel.

A cadeira que você vai usar também deve ser ergonômica e confortável. O estilo não importa, desde que atenda a esses requisitos. Contudo, é bom lembrar que se você for fazer um canal sobre arquitetura e usar uma cadeira gamer, por exemplo, pode ficar estranho.

Você pode até ter essa cadeira ergonômica para usar diariamente, mas para gravar, faça o teste (Projeto: DENISE PEREZ)

Você pode até ter essa cadeira ergonômica para usar diariamente, mas para gravar, faça o teste (Projeto: DENISE PEREZ)

Faça um isolamento acústico para melhorar o seu áudio

Depois da qualidade de imagem, o áudio é o aspecto no qual as pessoas mais prestam atenção em um vídeo. Logo, o isolamento acústico é necessário, pois é ele que vai ajudar a dar mais ênfase à sua voz e menos aos eventuais barulhos externos.

Você não precisa investir tanto nesse sentido e já terá bons resultados. Têxteis como cortinas, tapetes, almofadas e panos para cadeira ajudam a absorver o áudio e evitar o eco, que atrapalha qualquer vídeo.

Objetos espalhados estrategicamente pelo cenário também ajudam a criar a acústica perfeita. Portanto, ao ver espaços vazios pelo seu estúdio de gravação, busque preenchê-los. Plantas são ótimas ideias para ocupar áreas vazias, pois elas absorvem o som e ainda contribuem para a criatividade.

Já se você pretende investir em um áudio refinado, lembrando as locuções de rádio, invista em espumas acústicas (Foto: Unsplash) 

Já se você pretende investir em um áudio refinado, lembrando as locuções de rádio, invista em espumas acústicas (Foto: Unsplash

Além de atuarem como isolantes acústicos, as placas acústicas ajudam a deixar o ambiente mais quentinho, o que é perfeito para dias de frio.

Essas peças também podem compor o fundo do cenário do seu estúdio de gravação. Isso é, se você quiser que elas apareçam nos seus vídeos. Caso contrário, é só escondê-las.

Capriche na iluminação

Ainda na ambientação do seu estúdio de gravação, é preciso investir bastante na iluminação.

Evite depender totalmente da luz natural, pois ela não é controlável. Logo, se uma nuvem entrar na frente do sol ou o tempo mudar, vai causar uma variação luminosa em seus vídeos.

Escolha sempre a luz branca de LED no teto, que servirá para iluminar todo o estúdio (Foto: Pexels)

Escolha sempre a luz branca de LED no teto, que servirá para iluminar todo o estúdio (Foto: Pexels)

Além da luz ambiente, invista em pelo menos uma softbox, que é um tipo de abajur com um papel branco na frente e tem o efeito de espalhar a luz. Ela deve ficar posicionada à sua frente.

Outra luz interessante é a de LED, que pode ser de luminária de parede ou de mesa, sempre voltada para o lado do seu rosto que ficará mais escuro no vídeo.

Como terceira opção, você pode colocar uma lâmpada na parte de trás do estúdio de gravação. Assim, a luz que bater em seu corpo vai criar uma silhueta.

Mas é só uma sugestão, pois, dependendo da sua proposta, só com uma softbox e uma lâmpada de LED de apoio ficará perfeito.

Use um microfone adequado

Microfones são um mundo que merece atenção. Para o seu estúdio de gravação, o que você deve saber é que existem, basicamente, dois tipos: condensadores e dinâmicos.

O tipo condensador é excelente para estúdios, pois é bem sensível e capta todos os áudios do ambiente. Porém, ele pode pegar barulhos que você não quer transmitir aos seus espectadores.

 Microfones dinâmicos que podem fazer a diferença em seus vídeos são os de lapela, com ou sem fio, e os do tipo direcional, conhecidos como shotguns (Foto: Unsplash)

Microfones dinâmicos que podem fazer a diferença em seus vídeos são os de lapela, com ou sem fio, e os do tipo direcional, conhecidos como shotguns (Foto: Unsplash)

O tipo dinâmico é mais voltado para gravações em áreas externas, pois vai captar exatamente o áudio a que é direcionado. Nesse sentido, esse modelo também é indicado para um home studio.

Invista em uma câmera ou um celular de qualidade

Se o seu celular tiver uma câmera frontal de boa qualidade — você deve se assistir enquanto grava! —, a sua imagem ficará muito boa com a iluminação adequada.

No entanto, se você prefere dedicar um equipamento para o seu estúdio de gravação e eventuais vídeos externos, há dois tipos de câmeras que são excelentes: DSLR e mirrorless.

Na primeira linha, o corpo robusto e os sensores de alta qualidade são os chamativos, além de outros recursos.

No segundo tipo, a eficiência de gravação, a mobilidade, o tamanho compacto e a possibilidades de ligar vários aparelhos à máquina são os grandes atrativos.

Seja em uma ou outra categoria, ambas têm lentes cambiáveis. Assim, você pode trocar as lentes e colocar aquela que melhor capta o que você quer mostrar (Foto: Pexels)

Seja em uma ou outra categoria, ambas têm lentes cambiáveis. Assim, você pode trocar as lentes e colocar aquela que melhor capta o que você quer mostrar (Foto: Pexels)

No mais, tenha sempre uma lente para captação de ângulos fechados, ou seja, uma grande angular, como uma 18-55 mm, que abre a visão.

Invista também em uma lente mais focada, que seja objetiva, como a 50 mm.

Apoie a sua câmera ou o seu celular em um tripé

Falar de um estúdio de gravação é dizer que é preciso ter um tripé à disposição para posicionar a câmera e dar a estabilidade que os seus vídeos precisam.

Esse item não tem muito segredo, mas prefira modelos que tenham ajustes de altura e suporte para câmera. As câmeras atuais já vêm com um furo para parafusar na base.

Fique de olho no tamanho total do tripé. Com os pés 100% abertos, ele deve atingir altura suficiente para o seu cenário (Foto: Pexels)

Fique de olho no tamanho total do tripé. Com os pés 100% abertos, ele deve atingir altura suficiente para o seu cenário (Foto: Pexels)

Assim, você não corre o risco de levar algo grande ou pequeno demais para a altura que precisa para gravar.

Já se for usar o seu celular, busque um suporte para tripé, para que você encaixe uma peça à outra e grave com o seu smartphone.

Monte a sua ilha de edição

No assunto de PCs e notebooks, a sua máquina deve ter uma boa capacidade para entregar a velocidade que é necessária sem o risco de travar. Então, aposte em placas de vídeo com, no mínimo, 2 GB de memória dedicada.

Outras peças essenciais para editar e renderizar — etapa de finalização do vídeo editado — com rapidez são o processador e a memória RAM.

Modelos de PCs e notebooks com o processador Core i5, da 7ª geração em diante, e pelo menos com 16 GB de RAM dão conta do recado.

Para facilitar a sua visualização dos vídeos, use duas telas. Assim, você poderá dividir as janelas e os programas em uma enquanto checa e corta os vídeos em outra (Foto: Pexels)

Para facilitar a sua visualização dos vídeos, use duas telas. Assim, você poderá dividir as janelas e os programas em uma enquanto checa e corta os vídeos em outra (Foto: Pexels)

Mas para editar os vídeos, você também pode optar pelo Clipchamp, uma plataforma gratuita que vem ganhando muitos usuários ultimamente. Com ela, qualquer pessoa pode produzir ótimos conteúdos, como vídeos para YouTube, anúncios para o Instagram e apresentações profissionais, permitindo criar/editar vídeos online em questão de minutos.

Por último, velocidade de internet é tudo. Portanto, invista em um plano compatível com a performance que um estúdio de gravação exige.

Adote softwares compatíveis com as novas tecnologias

Depois de investir no hardware, que é a parte física dos computadores, é preciso fazer o mesmo nos softwares.

Portanto, tenha softwares confiáveis para editar e fazer os seus vídeos com qualidade.

O Adobe Premiere é perfeito para sistema Windows. Já o Final Cut Pro é ideal para iOS (Foto: Unsplash)

O Adobe Premiere é perfeito para sistema Windows. Já o Final Cut Pro é ideal para iOS (Foto: Unsplash)

Para fazer as suas thumbs — aquelas imagens que dão a cara dos vídeos do YouTube — e imagens de inserção, tenha o Adobe Photoshop.

Já para criar imagens, o ideal é usar o Adobe Illustrator, que monta desde artes simples a ilustrações e logotipos complexos.

No mais, se você não sabe usar nenhum desses softwares ou não tem tempo para se dedicar a essa parte do trabalho, há solução.

Você pode tanto fazer cursos gratuitos ou pagos na web quanto contratar um freelancer com expertise nas áreas de áudio e vídeo.

Assim, os seus vídeos ficarão com alta qualidade e transmitirão a sua verdadeira marca para o mundo direto do seu estúdio de gravação em casa. Então, prepare a vinheta!

Para se aprofundar no assunto, aprenda a promover a sua marca na internet com dicas da designer de interiores Juliana Frare!

Foto de destaque: Com o uso diário do seu estúdio de gravação, você vai adquirir conhecimento técnico e um olhar apurado para produzir cenários e vídeos cada vez melhores (Foto: Unsplash)

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *