Menu
Projetos e Obras
Busca

Juntos desde 2008, Cícera e Celso construíram uma família e um escritório de arquitetura, onde trabalham em parceria (Foto: Acervo pessoal)

Conte√ļdo Mat√©rias

Dia dos Namorados: casais compartilham amor pela arquitetura

11/06/2021

Aproveitando o clima de romance do Dia dos Namorados, batemos um papo com dois casais para conhecer um pouco da rotina de quem vive e trabalha junto.

Para muitos casais, o Dia dos Namorados é uma data para celebrar o amor. Para alguns, a ocasião serve tanto para comemorar a parceria na vida quanto no trabalho.

√Č isso o que mostram as hist√≥rias de dois casais que entrevistamos para entender como funciona esse compartilhamento di√°rio de paix√Ķes.

Ficou curioso para saber mais sobre a trajetória e o dia a dia deles neste Dia dos Namorados? Então, continue a leitura!

O que veio antes: o amor pelo outro ou a paix√£o pela arquitetura?

Foi a pr√≥pria arquitetura que fez os caminhos de C√≠cera e Celso Nor Junior se cruzarem. Isso porque eles se conheceram quando estavam no primeiro semestre da faculdade e come√ßaram a se relacionar um ano depois.

A partir da√≠, eles viram a arquitetura fazer parte de todos os momentos marcantes de suas vidas. O noivado foi em Veneza, cidade italiana conhecida pela sua arquitetura particular. E o casamento, que aconteceu em 2015, foi realizado numa capela escolhida justamente por sua arquitetura e hist√≥ria.

Por serem sócios na Nor Arquitetura, eles têm ainda mais motivos para comemorar essa linda parceria no Dia dos Namorados.

J√° a hist√≥ria de Marla e Fabr√≠zzio Bravin √© um pouco diferente. Apesar de serem da mesma cidade, os dois se conheceram apenas quando Fabr√≠zzio retornou ap√≥s ter se mudado para estudar arquitetura. Na √©poca, os dois eram vizinhos e Marla fazia faculdade de farm√°cia.

Além de se completar no amor, o casal Marla e Fabrízzio Bravin também se completa no trabalho. Ela é designer de interiores e ele é arquiteto
Al√©m de se completar no amor, o casal Marla e Fabr√≠zzio Bravin tamb√©m se completa no trabalho. Ela √© designer de interiores e ele √© arquiteto (Foto: Acervo pessoal)

Depois de terem o primeiro filho, Marla acabou passando mais tempo em casa, dedicando-se aos cuidados com o pequeno.

Durante esse período, ela começou a se interessar por design de interiores, embora ainda trabalhasse na área de farmácia. Então, decidiu embarcar nessa aventura, estudou e começou a pegar os primeiros projetos.

Assim, o casal p√īde se unir na vida profissional tamb√©m. Eles trabalham h√° mais de cinco anos juntos na pr√≥pria empresa. Fabr√≠zzio √© respons√°vel pela arquitetura e Marla cuida dos interiores.

A rotina de um casal que trabalha junto

Dividir a vida pessoal e profissional com a mesma pessoa n√£o √© para qualquer um. Afinal, os limites entre as duras esferas se misturam. √Č praticamente imposs√≠vel separar por completo as duas coisas.

No entanto, esse tipo de relação pode ter resultados surpreendentes, desde que os dois consigam colaborar e tenham propósitos de vida parecidos.

“A nossa rotina √© bastante corrida. Cada um tem suas fun√ß√Ķes no escrit√≥rio. E o relacionamento √© importante nas decis√Ķes, pois compartilhamos os mesmos objetivos. √Č muito bom ver o crescimento profissional e pessoal caminhando juntos”, contam C√≠cera e Celso.

Cícera e Celso Nor elaboraram juntos o projeto desta cozinha despojada e cosmopolita que conta com materiais da Portobello
Cícera e Celso Nor elaboraram juntos o projeto desta cozinha despojada e cosmopolita que conta com materiais da Portobello (Foto: Acervo pessoal)

Uma rotina agitada costuma ser a realidade dos casais que trabalham juntos. Al√©m das decis√Ķes que precisam ser tomadas na empresa, √© preciso conciliar a fam√≠lia e dividir as tarefas dom√©sticas tamb√©m.

Para Marla, o desafio √© di√°rio, j√° que os cuidados com os filhos s√£o intercalados com as outras atividades do casal. Eles v√£o juntos para o escrit√≥rio pela manh√£ e voltam para almo√ßar em casa. Ent√£o, levam as crian√ßas para a escola, retornam ao trabalho e, no final do dia, precisam buscar os pequenos antes regressar ao lar. Ou seja, s√£o fun√ß√Ķes que ocupam o dia todo do casal.

Outra quest√£o importante √© que quando os dois s√£o apaixonados pelo que fazem, debater assuntos profissionais em outros momentos n√£o √© um problema. Inclusive, pode ser at√© prazeroso. “Gostamos de conversar sobre o trabalho e sobre os projetos. Quando sa√≠mos para jantar, falamos sobre o que aconteceu na semana, sobre os clientes, o que √© poss√≠vel melhorar e o que podemos fazer”, dizem Marla e Fabr√≠zzio.

A import√Ęncia dos pontos em comum e de um complementar o outro

O Dia dos Namorados √© uma ocasi√£o em que os casais costumam se lembrar do quanto uma rela√ß√£o precisa de semelhan√ßas e diferen√ßas para dar certo.

Assim como os interesses comuns s√£o fundamentais, as personalidades diferentes tamb√©m s√£o. √Č dessa forma que um contribui com o desenvolvimento do outro.

Quando os casais convivem tanto em casa quanto no trabalho, √© preciso ter cuidado para n√£o criar um clima de competi√ß√£o ou transformar as discuss√Ķes profissionais em brigas conjugais.

Explorando cores claras, como do porcelanato natural Portobello, e misturando texturas, Cícera e Celso Nor deram um toque especial de conforto para essa varanda gourmet
Explorando cores claras, como do porcelanato natural Portobello, e misturando texturas, C√≠cera e Celso Nor deram um toque especial de conforto para essa varanda gourmet (Projeto: C√≠cera Ferreira Nor)

Cícera e Celso contam ter um lado criativo bastante parecido, influenciado pelos gostos e estilos que os dois admiram. No entanto, quando se trata de personalidade e experiências, eles têm muitas diferenças.

No final das contas, essas diferenças de personalidade e bagagem acabam contribuindo com o negócio deles, pois cada um tem a capacidade necessária para assumir papeis diferentes no escritório.

Nos projetos da Nor Arquitetura, Cícera é quem cuida dos detalhes, dando um toque especial em cada um deles e colocando cada coisa em seu lugar. Já Celso é quem elabora, acompanha e finaliza cada etapa dos projetos e das obras. Portanto, eles encontraram uma maneira de complementar seus trabalhos.

Ali√°s, desde o in√≠cio do relacionamento eles pensavam em trabalhar juntos. Isso porque os dois sempre tiveram uma veia empreendedora pulsante e o sonho de tocar projetos em conjunto.

No caso de Marla e Fabr√≠zzio, os conhecimentos de interiores se tornaram complementos perfeitos para os projetos de arquitetura.

Antes de Marla, o escritório de Fabrízzio não trabalhava com interiores, por se tratar de uma área com a qual ele não se identifica.

Mas desde que começaram a parceria profissional, os dois sempre priorizaram algo que têm em comum: captar a essência do cliente e imprimi-la em cada projeto.

Projeto de arquitetura e interiores assinado por Marla e Fabrízzio Bravin conta com produtos da Portobello em vários ambientes
Projeto de arquitetura e interiores assinado por Marla e Fabr√≠zzio Bravin conta com produtos da Portobello em v√°rios ambientes (Projeto: Fabr√≠zzio Bravin Arquitetura)

Admiração para fortalecer a parceria no amor e no trabalho

Al√©m de compartilharem o amor pela arquitetura, nossos entrevistados t√™m uma admira√ß√£o especial pelos seus companheiros. Independentemente do tipo de rela√ß√£o, admirar o outro √© fundamental, porque alimenta a motiva√ß√£o para encarar qualquer obst√°culo que apare√ßa pelo caminho.

Celso nos contou que admira em C√≠cera a leveza que ela tem na hora de se envolver com o processo de cria√ß√£o dos projetos. “A delicadeza ao cuidar dos detalhes √© essencial para a parte conceitual”, explica. Ele tamb√©m acredita que sua parceira √© uma grande esposa e amiga, al√©m de ter se mostrado uma superm√£e.

Ela, por sua vez, disse que seu esposo √© muito respons√°vel e tem um cora√ß√£o generoso. Quanto ao lado profissional, C√≠cera entrega: “o Celso sempre se destacou pela sua personalidade, aptid√£o para a √°rea e, principalmente, pelo amor dedicado a cada projeto e obra que se compromete em fazer. Cuida de processos como se fossem dele e de cada projeto como um filho”.

Marla e Fabrízzio Bravin em evento promovido pela Portobello
Marla e Fabrízzio Bravin em evento promovido pela Portobello (Foto: Acervo pessoal)

Marla sintetiza ao falar de Fabr√≠zzio: “Admiro nele a m√°gica que ele tem no olhar para projetar; aquela empolga√ß√£o como se fosse o primeiro projeto”.

Portanto, as experiências desses maravilhosos casais mostram que é possível compartilhar muito mais do que uma casa. Com base no respeito e na admiração, projetos incríveis de arquitetura podem nascer de uma reunião no trabalho, de um jantar a dois ou de outros momentos cotidianos.

O que achou deste conte√ļdo especial de Dia dos Namorados com casais que compartilham amor pela arquitetura? Veja tamb√©m como os arquitetos Filipe e Mariana conciliam diariamente trabalho e casamento!

Nenhum coment√°rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *