Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Dia do Arquiteto: o profissional que constrói os nossos sonhos

09/12/2019

Descubra a história do Dia do Arquiteto, além de conhecer o histórico da profissão e as atribuições deste profissional que constrói sonhos!

15 de dezembro, Dia do Arquiteto. Uma data que homenageia todos os profissionais que transformam sonhos em realidade. O profissional que desenha, projeta ideias e traz à realidade tudo aquilo que as pessoas imaginam conquistou o seu dia para valorizar e mostrar a importância da profissão. 

Seria difícil imaginar um mundo sem profissionais que pensam sobre como as pessoas se conectam aos espaços e vice-versa. Esse meio de campo é feito com maestria pelos profissionais da área da construção e o arquiteto é um dos que se destaca com muito primor.

Criatividade, disciplina e muitas mãos à obra marcam o trabalho do profissional (Foto: Freepik)

Criatividade, disciplina e muitas mãos à obra marcam o trabalho do profissional (Foto: Freepik)

Pensar, projetar, viabilizar ideias e materializar sonhos. Conheça, neste artigo, a história do Dia do Arquiteto no Brasil e a dessa profissão singular!

A história do Dia do Arquiteto

A Catedral de Brasília, um dos projetos assinados por Niemeyer (Foto: Unsplash)

A Catedral de Brasília, um dos projetos assinados por Niemeyer (Foto: Unsplash)

Em uma ação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU), o dia 15 de dezembro passou a contemplar a profissão, a partir de 2011. No ano, a entidade instituiu o novo Dia do Arquiteto e Urbanista.

O motivo da mudança foi homenagear tanto a fundação do Conselho, que se deu em 15 de dezembro de 2011, os profissionais que, consequentemente, têm o conselho oficial para representá-los e ainda a data de aniversário do ilustre arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, que tanto lutou para que fosse criado o CAU.

Vale reforçar que o surgimento do Conselho aconteceu após mais de 50 anos de história de empenho de diversos profissionais para a criação de um órgão oficial do Estado.

Por isso, nada mais justo do que oferecer a devida homenagem a uma profissão milenar que, desde então, não tinha o devido reconhecimento legal no Brasil.

A cronologia da profissão

Stonehenge mostra como o ser humano sempre usou a arquitetura para se conectar com seu interior também (Foto: Unsplash)

Stonehenge mostra como o ser humano sempre usou a arquitetura para se conectar com seu interior também (Foto: Unsplash)

Os arquitetos já eram profissionais de construção e design antes mesmo que a arquitetura se tornasse uma profissão. Um pouco confuso, não é mesmo? Nem um pouco, quando você descobrir que já havia arquitetos desde as primeiras civilizações.

Pré-história

Você já viu umas famosas pedras gigantes posicionadas em formato circular em meio a um campo de grama imenso em um país europeu? O Stonehenge, na Inglaterra, é um exemplo que traz uma amostra real dos primeiros trabalhos da profissão de arquiteto.

À época que foi feito, na Pré-história, a construção já sinalizava o quanto a arquitetura dialogava com a essência, as dúvidas, a espiritualidade do ser humano.

Além disso, a construção mostra o trabalho manual e a descoberta do homem com o trabalho com a pedra. Ainda muito rudimentar, mas bem planejado, o Stonehenge está de pé até hoje — seus arquitetos merecem um prêmio!

Antiguidade

As múmias também tiveram casas projetadas apenas para elas. Estamos falando das pirâmides do Egito, dos sarcófagos e de todos os espaços que foram feitos pelos egípcios, um povo muito evoluído na arquitetura e outras áreas.

Com um desenho próprio, os egípcios marcaram época e, hoje, são um símbolo mundial, quando se fala em arquitetura, concepção e avanços em construções. Além de muita história, algumas de suas maiores heranças foram as famosas Pirâmides do Egito e a Esfinge.

Nessa fase da antiguidade, outros povos também contribuíram para a arquitetura, significativamente. Babilônios, persas, sumérios, etruscos, assírios e outros povos também têm seu mérito para a humanidade colher concepções arquitetônicas nos dias hoje.

Idade Média

Porte e riqueza em detalhes de Notre-Dame atravessam séculos marcando a arquitetura mundial (Foto: Unsplash)

Porte e riqueza em detalhes de Notre-Dame atravessam séculos marcando a arquitetura mundial (Foto: Unsplash)

A icônica Catedral de Notre-Dame de Paris é uma das obras arquitetônicas resultantes do período gótico, fruto da Idade Média. As construções de catedrais são marcas relevantes desse período, que contemplam também a arquitetura bizantina, românica paleocristã, entre outras.

Idade Moderna

Já visitou as famosas igrejas de Minas Gerais com esculturas e pinturas do escultor brasileiro Aleijadinho? Ou então conhece a Capela Sistina, com uma abóboda imensa pintada por Michelangelo?

Esses são locais que marcam fases dentro da era Moderna da arquitetura. Faz parte também desse período o renascimento, fase que buscou transcender os limites do ser humano. Tudo por meio da chegada das ciências e da busca pelo desconhecido e da união da ciência com as artes.

Idade Contemporânea

Com o crescimento das cidades, o aumento populacional, os séculos XIX e XX marcam a época da arquitetura contemporânea. Uma releitura passa a fazer parte das construções e cria-se o neogótico, o neoclássico e a arquitetura eclética.

Já o que marca a transição entre os séculos, é a art noveau, que mistura estilos geométricos com decorações e um toque industrial às construções.

Juntamente ao estilo noveau, estão a arquitetura brutalista, a orgânica, o Bauhaus e a arquitetura construtivista. Chegando hoje às arquiteturas pós-moderna, desconstrutivista e que se alia às tecnologias, como a arquitetura high tech, por exemplo.

A importância do arquiteto para a sociedade

De salas e escritórios para o mundo os projetos ganham vida (Foto: Portobello S.A.)

De salas e escritórios para o mundo os projetos ganham vida (Foto: Portobello S.A.)

Dadas as fases das artes e ciências na humanidade, você já deve ter percebido que a figura do arquiteto sempre esteve presente. Ou seja, o profissional tem papel fundamental para a forma como o ser humano se relaciona com o meio e evolui.

Muito além de elaborar projetos e realizá-los, os arquitetos promovem profundas transformações sociais e históricas que impactam a vida de cada pessoa. A arquitetura tem essa capacidade de conferir ao contexto social, o que precisa para o bom convívio. Assim, transmitindo sensações, facilitando trajetos e oferecendo novas perspectivas.

O arquiteto tem esse papel social de sintetizar épocas, histórias, sentimentos e de todas as necessidades do ser humano, em construções e concepções. Ou seja, é um profissional que precisa acompanhar cada passo que a humanidade dá.

E ainda o arquiteto deve se inteirar das tecnologias que facilitam a vida das pessoas, sempre mantendo a beleza e funcionalidade em cada projeto.

As atribuições de um arquiteto

Rotina do profissional conta com novas tecnologias hoje (Foto: Freepik)

Rotina do profissional conta com novas tecnologias hoje (Foto: Freepik)

Um arquiteto é um profissional que atua em todas as fases de um projeto. Portanto, precisa desenvolver habilidades em diversas frentes. O que faz sua responsabilidade aumentar ainda mais.

Confira as atribuições de um arquiteto:

  • estudar, coletar dados, e planejar um projeto e suas especificações;
  • fazer a gestão, orientação, e supervisão técnica de uma obra;
  • verificar a viabilidade técnica e também ambiental do projeto;
  • realizar análises e fazer controle de qualidade;
  • vistoriar as obras, emitindo laudos técnicos;
  • prestar suporte técnico;
  • fazer orçamentos;
  • dirigir obras.

Ainda, um arquiteto é plural em seus conhecimentos e singular em suas concepções, o que o permite atuar em diferentes frentes da área. Assim, cada profissional pode se especializar em uma área que tem mais afinidade e explorar seu potencial dentro de uma área que mais se identifique.

Conheça as diferentes áreas em que um arquiteto pode atuar:

  • acompanhamento e administração de obra;
  • design de mobiliários e objetos;
  • restauração de construções;
  • tecnologia da construção;
  • comunicação visual;
  • luminotécnica;
  • paisagismo;
  • urbanismo;
  • pesquisas.

A magia que o profissional realiza com os revestimentos

Espaço gourmet com cozinha, área de churrasco compartilhando o mesmo ambiente e por uma sala de jantar anexa (projeto: Larissa Fiorin)

Espaço gourmet com cozinha, área de churrasco compartilhando o mesmo ambiente e por uma sala de jantar anexa (projeto: Larissa Fiorin)

Projetos grande, pequeno, de estilo minimalista, maximalista, com cores, em tons neutros, ao ar livre, em grandes centros urbanos. Cada revestimento Portobello, como o Boreal Natural da Linha Ecollection, utilizado no projeto acima,  ganha ainda mais destaque quando passam pelas mãos e mente criativa de arquitetos.

Assim, os sonhos dos clientes Portobello ganham forma, cor, textura, função e, principalmente, identidade. Afinal, de nada adianta ter um espaço se ele não tem a “alma” de quem o habita, frequenta ou do contexto que o circunda. E essa essência dos lugares acontece com o trabalho de arquitetos, que dão toque singular aos projetos.

Márcia Carvalhaes: a importância da parceria entre cliente e profissional

A arquiteta define o seu estilo como moderno, reunindo o resultado estético às melhores soluções técnicas e funcionais (Foto: Galeria Barbara Dutra)

A arquiteta define o seu estilo como moderno, reunindo o resultado estético às melhores soluções técnicas e funcionais (Foto: Galeria Barbara Dutra)

A Portobello conta com a parceria de milhares de arquitetos, que trazem sempre ideias para criar novos produtos e projetos para aplicar os revestimentos cerâmicos e demais produtos da empresa nos ambientes, de maneira única.

Entre as profissionais que possuem parceria com a Portobello, está a arquiteta Márcia Carvalhaes, que até já participou de viagens promovidas pela empresa. Graduada na Faculdade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro, em 1983, desde então, vem atuando na área de arquitetura residencial com grandes projetos.

Ela define seu estilo como moderno, reunindo o resultado estético às melhores soluções técnicas e funcionais. Márcia considera importante a parceria entre cliente/profissional já que o bom projeto deve corresponder e atender às expectativas do cliente.

Sua arquitetura privilegia a luz natural, a praticidade e o conforto. Exercendo a profissão em Belo Horizonte, possui vários projetos concluídos na área de Arquitetura Residencial (casas e apartamentos), Arquitetura Comercial (escolas e clínicas) e Arquitetura de Interiores.

Edifício Gran Maggiore, em Belo Horizonte (MG), traz a arquitetura a moderna de Márcia Carvalhaes (projeto: Márcia Carvalhaes)

Edifício Gran Maggiore, em Belo Horizonte (MG), traz a arquitetura a moderna de Márcia Carvalhaes (projeto: Márcia Carvalhaes)

Ela conta que sempre foi muito curiosa e que quando chegou na idade de decidir por qual faculdade cursar levou em consideração uma profissão que a deixasse mais solta, menos convencional, que sempre tivesse contato com as pessoas. Além disso, a escolha deveria dar espaço para que ela exercesse um trabalho criativo e que também proporcionasse a realização dos sonhos dos clientes.

Márcia é mais uma representante dos arquitetos parceiros da Portobello, que constroem junto aos clientes, projetos que são antes, sonhos.

Grupo Coletivo Criativo, que é formado por profissionais parceiros, na fábrica da Portobello (Foto: Archtrends)

Grupo Coletivo Criativo, que é formado por profissionais parceiros, na fábrica da Portobello (Foto: Archtrends)

A Portobello parabeniza neste Dia do Arquiteto, o profissional que constrói os nossos sonhos, com seu conhecimento, prática e sensibilidade. Assim como um verdadeiro artista tem sua marca característica em cada obra, seja na música, nas artes plásticas, entre outras, um arquiteto confere seu próprio estilo nos projetos. Deixando-os cheios de autenticidade e com a personalidade do cliente.

Leia também nosso post sobre o Dia do Designer de Interiores, outro profissional da área que é um artista dos ambientes internos!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *