Menu
Projetos e Obras
Busca
decoração rústica

Conteúdo Matérias

Decoração rústica: saiba como torná-la elegante em 4 passos

12/12/2017

Confira 4 passos para garantir a elegância de ambientes com decoração rústica sem perder os traços essenciais!

O estilo rústico é um dos que mais se destacam quando pensamos em temas decorativos que possam trazer conforto e aconchego ao lar. Afinal, todo o clima de bem-estar e tranquilidade é transmitido pela escolha dos móveis, dos revestimentos, das cores e das texturas, que remetem a fazendas e espaços rurais.

Bom, o grande dilema para arquitetos é acertar na escolha de artigos rústicos que não deixem o ambiente tão carregado e, por vezes, cansativo.

Selecionamos algumas dicas e as organizamos em passos para que o arquiteto consiga aliar a decoração rústica aos espaços modernos, mantendo a elegância e a praticidade que os ambientes precisam.Quer saber quais são esses passos? Continue a leitura!

Por que o rústico?

Max Mosaics da Portobello – Uma superfície mosaico, com seus efeitos de patchwork de materiais. Um dos “must-have” atuais.

Entre os estilos em alta, o rústico traz aspectos mais aconchegantes por buscar referências rurais e da vida no campo. Baseado no estilo country norte-americano, herança de colonizadores europeus que instalaram suas primeiras moradias na porção norte do continente, os aspectos artesanal, prático e invernal são essenciais para os ambientes.

O rústico aparece nos espaços como algo que é antigo, campestre e do passado, evidenciado por móveis pesados e, muitas vezes, grosseiros. Muitas vezes também estão presentes imperfeições nas construções de alvenaria, detalhes da estrutura, simplicidade na escolha das cores e marcas do tempo na decoração.

Essas características são reforçadas pela escolha dos materiais e, por isso, peças em madeira, pedra, cobre, ferro e couro, por exemplo, são tão usadas e se tornam elementos universais da decoração.

O contraste com o ambiente urbano pode ser um dos fatores para o surgimento da tendência. O meio urbano é estereotipado por traços muito modernos: o concreto, o asfalto, o pouco verde e o contato raro com elementos naturais determinam espaços menos confortáveis e menos pessoais.

Em termos de tonalidades e cores que compõem a estética, os tons claros, terrosos e pastéis são os principais e mais explorados. No entanto, cores como cinza e preto também podem ter lugar.

Naturalmente, os acabamentos grosseiros, o uso de madeira em formas mais naturais, a simplicidade, as imperfeições e a ruralidade são algumas características desses espaços que se distanciam dos componentes mais elegantes e requintados, que podem ser encontrados nos estilos industrial, minimalista e clássico, por exemplo.

Entretanto, a decoração rústica pode oferecer alguns elementos diferenciados para a montagem de espaços com sofisticação e conforto. Os móveis em madeira maciça, a valorização da iluminação natural, os espaços amplos e elementos únicos, como o cobre e o ferro são bons exemplos.

Como deixar o rústico elegante?

Linha Terracota da Portobello, um revestimento para paredes internas e externas que traz tons contemporâneos da argila para dar calor e aconchego aos ambientes

Separamos 4 passos para garantir elegância e a essência do estilo rústico nos projetos. Confira!

1. Combine o rústico com outros estilos

Os aspectos mais pesados e deselegantes — como o uso demasiado de madeira e pedras, a aplicação de muitos móveis com características desgastadas e velhas e o uso de muitos elementos rurais — podem ser trocados por traços de outros estilos, que trazem mais leveza e requinte.

Pensando em espaços contemporâneos, o estilo industrial, bem como o estilo clássico, são boas pedidas. O industrial traz características urbanas e modernas, junto de ideias que transitam entre o estilo country, o clássico antigo e as características fabris. Combinado com o rústico, esse estilo pode equilibrar o aspecto antigo e trazer mais suavidade.

Na prática, peças de madeira podem ser combinadas com peças metalizadas, sem contar que o concreto se encaixa perfeitamente na estética. Além disso, valorizar a iluminação natural e artificial — característica essencial do estilo industrial — assegura efeitos visuais incríveis.

O estilo clássico é, sem dúvida, sinônimo de sofisticação e classe quando falamos em arquitetura. Alinhado ao rústico, ele pode construir espaços mais delicados, nos quais os detalhes antigos são os responsáveis por chamar a atenção.

Nesse caso, os móveis em madeira maciça seguem como destaques e podem ser mesclados aos artigos tradicionais do estilo clássico. Itens rebuscados, detalhes em dourado, flores, tecidos nobres e outros infinitos artigos que remetem à decoração inglesa gregoriana e ao estilo francês dos séculos XVII e XVIII são boas escolhas.

2. Menos pode ser mais

O estilo minimalista, convergência da decoração japonesa e escandinava, é o que menos se aproxima do estilo rústico, uma vez que o minimalismo implica na escolha de elementos simplistas, angulosos, geométricos e clean — características opostas ao rústico.

Entretanto, o minimalismo configura na escolha de poucos e bons artigos de decoração, e é aí que o rústico pode ser aproveitado: mantendo a escolha de itens universais do estilo e aplicando-os em espaços mais amplos e menos poluídos.

Em termos práticos, a escolha de mesas simples pode ser trocada por mesas com tampos em madeira maciça em seus formatos naturais, apresentando veios e deformidades. As janelas em madeira e com desenhos mais tradicionais e antigos também podem garantir a marca rústica em ambientes minimalistas.

Por fim, a escolha de pisos em madeira — ou pisos que reproduzem madeira — é uma ótima opção para ter um pouco da estética campestre dentro dos ambientes clean.

3. Escolha tons claros

Como a decoração pode ser carregada de tons fechados e materiais naturalmente escuros, outra boa dica é combinar móveis, artigos de decoração e pisos com tonalidades claras — estas podem estar presentes nas paredes (em tintas, revestimentos e papéis de parede), nas cortinas, nos quadros e nos tapetes, por exemplo.

O interessante é criar um contraste entre os móveis mais rústicos com outros elementos, que também podem desempenhar um papel de destaque, neutros e menos impactantes para o visual intenso.

Para deixar o ambiente ainda mais sofisticado, aposte em revestimentos e materiais nobres. Use peças de mármore claro, como o Carrara ou o Crema Marfil, além de porcelanatos polidos em bege, branco ou areia.

Os porcelanatos ainda podem substituir outros acabamentos luxuosos, como os granitos, com peças de tamanhos variados, que são extremamente duradouros e resistentes, além de versáteis, considerando que o material também pode ser aplicado em paredes e bancadas.

4. Aproveite elementos requintados

Bom, alguns elementos são elegantes em si, certo? Partindo desse princípio, a ideia é apostar nos elementos mais chiques para manter a elegância nos ambientes, sem prejudicar a beleza dos itens rústicos.

As lareiras, por exemplo, podem ser muito aproveitadas, quando necessárias, para manter o ambiente bem elegante e com uma forte marca decorativa. O interessante é sair do convencional e apostar em novos modelos com destaque para o design.

Como citamos, projetos de iluminação também têm papel fundamental e podem ser táticas para deixar o ambiente mais amplo. A iluminação pode ter função geral, específica e decorativa, garantindo que o ambiente esteja iluminado estrategicamente para fins práticos e estéticos.

Cobogó Studio Craft da Portobello – porcelanato com superfície delicada e cores naturais que possibilitam composições suaves e aconchegantes.

Como você pode notar, o segredo para acertar na decoração rústica e elegante é encontrar o equilíbrio entre a aplicação dos móveis mais chamativos e pesados e os artigos neutros e leves para manter o ar campestre como diferencial e, ao mesmo tempo, contemporâneo.

Para acompanhar nossas novidades e mais posts como este, siga nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Instagram e no Twitter!

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *