Menu
Projetos e Obras
Busca

Decoração

Decoração retrô: 4 ambientes que podem utilizar esse estilo

20/09/2017

A decoração retrô está em alta, mas pode parecer difícil encontrar o equilíbrio entre o charme de outras épocas e o exagero nostálgico, não é? Neste post, você vai vai entender como vários ambientes da casa podem ganhar um toque retrô sem muito esforço. São várias dicas que você pode adotar, mas não necessariamente precisa combinar(…)

A decoração retrô está em alta, mas pode parecer difícil encontrar o equilíbrio entre o charme de outras épocas e o exagero nostálgico, não é?

Neste post, você vai vai entender como vários ambientes da casa podem ganhar um toque retrô sem muito esforço. São várias dicas que você pode adotar, mas não necessariamente precisa combinar todas elas ou apostar nesse estilo para a casa inteira.

Prepare-se para mergulhar em referências do passado com máxima elegância!

As principais características da decoração retrô

Você já deve ter ouvido bastante o termo “retrô” aplicado a várias coisas, pois esta é uma tendência de longa data, associada à moda, a produções musicais e, claro, à decoração.

Se você está antenado às tendências, já deve ter pensado em várias coisas: o encanto por ídolos hollywoodianos dos anos 50 e 60, como Elvis Presley e Marilyn Monroe; TVs de tubo com detalhes em madeira; pastilhas ou papéis de parede que formam padrões psicodélicos etc.

Poderíamos fazer uma longa lista de referências e itens relacionados ao estilo retrô. Mas não é difícil reconhecê-lo de primeira com uma definição mais clara: ele diz respeito a objetos que remetem ao passado — desde corrimãos art déco dos anos 20 a geladeiras coloridas com cara de anos 60 (mas com tecnologia do século 21).

Em resumo, o retrô aposta na produção contemporânea — os produtos são novinhos em folha! —, mas com uma estética que lembra o passado.

Em teoria, é diferente do vintage, que privilegia itens que realmente foram produzidos em décadas passadas (como os antigos telefones de disco e os gramofones). Na prática e na fala cotidiana, os conceitos confundem-se, e a classificação de um objeto depende da sua origem.

Confira as principais características da decoração retrô:

  • mobiliário geralmente baixo e com linhas simples. As pernas dos móveis podem ser finas (pé palito) e ficar à mostra;
  • valorização de superfícies espelhadas, cromadas, de linóleo, de lamé e de madeira não trabalhada;
  • apreço por tons sólidos e vibrantes, como laranja, vermelho, amarelo e azul;
  • gosto pelo lúdico. O retrô é muito elegante, mas essencialmente divertido.

Como utilizar a decoração retrô em vários cômodos

Sala de estar

A sala de estar costuma ter muitos elementos, seja qual for o estilo. Combinar sofá, poltronas, tapete, cortinas e objetos decorativos com harmonia é um desafio, mas, principalmente, uma diversão!

As peças do cômodo não precisam ser todas retrô. Uma dica é equilibrar aspectos com ares mais vintage a outros contemporâneos.

Inspire-se com algumas ideias:

  • rádio, TV, abajures e até telefones servem como ótimos objetos de decoração. Em modelos antigos, eles dão um toque de charme mesmo a ambientes que não seguem o estilo retrô inteiramente. Eles podem ser preciosidades de época encontrados em brechós, antiquários ou até na casa dos pais ou avós. Mas são ainda melhores se aliarem o charme à funcionalidade. De olho nisso, já existem várias marcas que investem em produzir aparelhos contemporâneos com aparência de clássicos, como toca-discos que também aceitam MP3 e telefones de disco sem fio, por exemplo;
  • o sofá é um ponto focal da sala de estar e precisa ser escolhido com cuidado. Existem diversos modelos que combinam bem com o estilo retrô, o importante é que o móvel esteja em harmonia com o restante dos itens. Para cômodos menores, um sofá com pés palito é uma boa ideia, pois ajuda a tornar o ambiente mais amplo. Se você dispõe de espaço, pode optar pelo Chesterfield (com os braços na altura das costas e botões decorativos) ou um longo Chippendale (com a perna curva, ao estilo Queen Anne). Também vale incluir uma manta — colorida, no caso de sofás com tons neutros, ou discreta em sofás de tons chamativos ou com design rebuscado. As almofadas com estampas vibrantes ou divertidas seguem a mesma lógica;
  • a quantidade de poltronas vai depender do espaço disponível. E não há regra de combinação com o sofá: não necessariamente terão o mesmo estilo! É possível brincar com os móveis, e ter poltronas retrô bem ao lado de um sofá contemporâneo, por exemplo. Você pode criar harmonia entre as peças a partir de tons, formas ou texturas;
  • os motivos florais são ideais para as cortinas retrô (desde que o papel de parede não seja similar), e o acabamento rendado privilegia o clima romântico com toques de glamour. Já na escolha dos tapetes, valorize as estampas com padrões geométricos;
  • por falar em padrões geométricos, os ladrilhos hidráulicos caem muito bem no revestimento da sala. Um exemplo de utilização desse material é a linha Rio Retrô, que tem todo o charme carioca.

Quartos

Toda a casa precisa refletir os gostos e a personalidade dos moradores. Nos quartos, locais geralmente íntimos, isso é especialmente importante. Já que o retrô valoriza a diversão, é hora de se soltar ainda mais na decoração! Veja alguns pontos para se orientar tanto em quartos de casal ou quanto de solteiro:

  • a cama é a estrela do cômodo e uma ótima chance de destacar o retrô em todo o ambiente. Cabeceiras altas e arredondadas dão um toque romântico e positivamente nostálgico ao quarto já no primeiro olhar. Ela pode ser toda de madeira envernizada ou ter apenas detalhes nesse material — uma moldura para o estofado, por exemplo. A cabeceira capitonê, com botões decorativos, também é uma ótima referência. Em geral, camas que seguem o estilo são mais baixas;
  • o guarda-roupa com pés palito é uma excelente aposta. As portas podem ser lisas ou com relevo trabalhado, escolha que depende da harmonia com os outros elementos do quarto. Um espelho no exterior de uma das portas também favorece o clima retrô. Os criados-mudos podem ter cores mais vibrantes para ganhar destaque;
  • a penteadeira é um móvel icônico nesse estilo de decoração. Em madeira pintada com laca colorida, ela dá charme a todo o ambiente e deixa claro o gosto dos moradores pelo retrô.

Banheiro

Como nos demais ambientes, o banheiro pode assumir completamente o retrô ou adotar uma ou outra característica. Veja algumas sugestões:

  • a banheira em estilo vitoriano — com os pés expostos — é marca registrada do retrô. Ela pode ser de ferro fundido esmaltado ou de quarrycast, material bem resistente que ainda conserva a água quente por mais tempo;
  • o revestimento pode privilegiar ares minimalistas, com azulejos retangulares brancos e rejunte escuro em estilo subway (em voga também para ambientes modernos) ou ser mais colorido, com ladrilhos hidráulicos ou azulejos estampados ou pintados em tons claros de azul e rosa;
  • os espelhos redondos ou ovais com molduras coloridas dão ar divertido ao ambiente, mas as bordas chanfradas (com pequena inclinação ou trabalho de detalhe no próprio espelho) também são uma boa escolha.

Cozinha

A cozinha precisa ser particularmente funcional, já que é uma área de muito movimento em que a higiene, a praticidade e, claro, o prazer estão sempre presentes.

Confira detalhes em que é preciso ter atenção para levar o visual retrô à sua cozinha:

  • nesse cômodo, a confluência entre retrô e moderno é marcante. Geladeira e fogão precisam ser modernos e atender a todas as suas necessidades, certo? Mas nem por isso eles ficam de fora da decoração retrô. Já há várias marcas que lançam eletrodomésticos contemporâneos com a aparência charmosa dos itens mais antigos. Geladeiras em cores vibrantes são tendência, por exemplo, além de elementos clássicos das cozinhas norte-americanas dos anos 50, como a torradeira;
  • louças à mostra dão um toque pessoal e vintage ao ambiente — de preferência, com materiais cerâmicos em vez de vidro;
  • a criatividade é livre na escolha das cores dos armários — em harmonia, é claro, com o restante do cômodo. Uma ideia interessante é adotar puxadores de cobre ou de modelos mais antigos.

Ficou empolgado com essas dicas? Não perca nenhuma novidade ou tendência da arquitetura e decoração! Fique de olho nas nossas redes sociais: estamos no Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *